20.7.18

O DIREITO À VERDADE - XXXIX






O mês de Outubro chegou sem grandes alterações na vida de Helena. Continuava a falar com o pai quase todos os dias, mas começava a perder a esperança de que alguma vez, a convidasse a passar uns dias na sua quinta. Jorge parecia ter receio de contar a verdade à esposa, e desculpava-se com a sua saúde frágil, para protelar a confissão.  Helena não o recriminava. Afinal a esposa era a sua companheira de vida, a mulher que amava. Se a mulher, não a quisesse por perto, ele não ia contrariá-la. Era a sua felicidade que estava em jogo, e ela não queria ser motivo de discórdia entre o casal.
 Porém o facto de compreender, não queria dizer que não lhe doesse. Sentia-se rejeitada. Naquele dia resolvera fazer uma limpeza à casa. Cabeça ocupada não pensa noutras coisas, e ultimamente, ela só pensava em duas coisas. No pai e em Cláudio. Ficava perturbada cada vez que pensava em Cláudio. Há duas noites, voltara a sonhar que estava naquele quarto que ela nunca vira, a dormir com Cláudio. Bom dormir não era de forma alguma, o que os dois faziam naquela cama, e ela corava cada vez que se lembrava dos sonhos.
 Continuava a pensar em alugar o quarto da mãe a uma estudante, e daqui a pouco começavam as aulas. Assim, vestiu umas velhas calças de ganga, e uma T-shirt desbotada, amarrou um lenço à cabeça e munida de um escadote começou por tirar os cortinados que pôs na máquina de lavar. De seguida limpou a sanefa, os vidros da janela e o candeeiro do teto.
Meteu o édredon num saco para mandar para a lavandaria, e o resto da roupa da cama juntou aos cortinados na máquina, que pôs a lavar. Aspirou o colchão e com um pouco de dificuldade voltou-o. De seguida, abriu a arca de sândalo, onde a mãe guardava as roupas, tirou um par de lençóis lavados e uma colcha de renda branca que a mãe fora fazendo ao longo de muitos serões e pôs sobre o colchão. Limpou o pó dos móveis e só depois fez a cama. Por fim aspirou o chão, e levou o aspirador para o seu quarto, disposta a fazer o mesmo tipo de limpeza. Antes de fechar a porta do quarto, já limpo, foi buscar uma folha de papel e escreveu. “Comprar tapetes para o quarto”  
Jogara fora os antigos, quando a mãe, já sem forças tropeçara num. Preparava-se para iniciar a limpeza do seu quarto quando a campainha tocou. Levantou o auscultador e perguntou quem era. “Correio” responderam. Só podia ser alguma carta registada, o correio era deixado nas caixas da porta, sem que tocassem a campainha. Procurou uma caneta, e abriu a porta, para se deparar com um elegante e sorridente Cláudio.

19 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Pronto! Estamos no bom caminho, falta saber como vai ser a reacção de Helena quando souber que Cláudio é enteado do seu pai. A vida dá muitas voltas. E este mundo é muito pequeno! AMEI!

Beijos e bom fim de semana

Gil António disse...

Boa tarde:- Acompanhando atentamente. Vamos ver qual a reacção.
.
* Ilusórias noites de amor *
.
Deixando um abraço

noname disse...

Que maravilha! Nem sempre o diabo está atrás da porta, e depois da tempestade, quem chega? Cláudio, claro está eheheheheh

Boa tarde, Elvira

PS: Outro post, só amanhã, não é? Estou curiosíssima

Elvira Carvalho disse...


NONAME
Outro post só amanhã sim. E amanhã e depois, em princípio, só deve sair um. Abraço

Edumanes disse...

Amanhã aqui irei voltar para saber se possível se o telegrama transporta boas ou menos boas notícias de Cláudio para Helena!

Tenha um bom fim de semana amiga Elvira.
Um abraço.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Continuo a acompanhar com interesse.
Um abraço e bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Rui disse...

Afinal, nada têm de irmãos, nem por afinidade !
Será que vai ficar a saber de tudo ?...
Talvez fique receosa por não se sentir tão "apresentável" como gostaria, já que andava nas limpezas e arrumações de casa, mas,... isso será o menos ! :))

Abraço, Elvira :)

Rejane Tazza disse...

Imagino a alegria e surpresa dela...E eu cada vez gostando mais! bjs praianos,chica

Lucia Silva disse...

Ô surpresa maravilhosa! Se fosse eu, com certeza, cairia pra trás kkkkkkk. Agora vai fervilhar as emoções nesse reencontro.
abraços!

Emília Pinto disse...

Ainda bem que as coisas se estão a esclarecer; uma conversa sincera, frente a frente då sempre bom resultado. Desejo-te um bom fim de semana e cá espero o próximo capítulo. Um beijinho, amiga
Emilia

Profª Lourdes Duarte disse...

20 de julho dia da amizade.
Não poderia deixar de vir aqui neste dia tão especial.
Agradecer a você por fazer parte dos amigos que seguem o meu blog e que sempre que pode passa lá e deixa uma palavra de carinho, um elogio comentando a postagem um oi que para mim é muito significativo. Que seja escrito no momento da visita ou colado, não importa para mim, o importante é ter sido lembrada por você.
Amigo é aquele que te toca com ternura através das palavras.
Aquele que te abraça, mesmo longe.
Aquele que te apoia nos teus sonhos e aquele que critica os teus erros, não para te desmotivar, mas, porque quer em teus caminhos a luz plena.
Ser amigo é ser luz, ser amigo é transferir o melhor que há ao próximo.

FELIZ DIA DA AMIZADE!
Abraços da amiga Lourdes Duarte.

Ontem é só Memória disse...

As coisas estão a encaminhar!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Cantinho da Gaiata disse...

Bom, até o telemóvel encravou, uauuu Cláudio, agora é que vai ser o bonito da estória.
Beijinho e cá estarei amanhã.

Janita disse...

Lidos os dois capítulo de hoje, estou aqui com um sorriso de orelha a orelha! Feliz da vida!!

Nada com os autores de histórias estarem com pressa de chegar ao fim para abalarem de férias...poupam do stress e da angústia, os ansiosos leitores. :)

Não pude deixar de reparar que a Helena meteu na máquina os cortinados e a roupa da cama...coisa que não faço nem aconselho a que se faça. Lavo os cortinados, com menos temperatura do que os lençóis, que são de algodão e suportam a água mais quente. Peço desculpa, mas lembrei-me de avisar a jovem...
E agora, vou ver a 'Tieta do Agreste'! :))

Um abraço.

Larissa Santos disse...

Tive que vir acompanhar a história como não podia deixar de ser. Adorei o capitulo anterior e este. As coisas estão no bom caminho. A ver vamos se Carmo aceita Helena. :)) este capitulo terminou tão bem que me deixou ansiosa pelo próximo ;))

Bjos e tudo de bom para si.

Socorro Melo disse...


Uau! O que vem por aí será muito bom.

aluap Al disse...

Num instante é Natal e tudo leva a crer que vão passar a Quadra em família.
Abraço.

Os olhares da Gracinha! disse...

Mais uma narrativa interessante de se ler!!!bj

Gaja Maria disse...

oops! O que irá acontecer?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...