Seguidores

24.7.18

O DIREITO À VERDADE - XLVII




As duas amigas encontravam-se num recanto de uma pastelaria, na Avenida Almirante Reis, onde se tinham encontrado para lanchar e para porem em dia a conversa, sobre os últimos acontecimentos
-E é tudo Paula.
-Meu Deus, Lena! E eu preocupada contigo, sem saber o que te teria acontecido. Até fui duas vezes tocar a campainha da tua casa. Eras tão ligada à tua mãe, que temia tivesses feito uma asneira com o desgosto, e afinal… quer dizer que conheceste o Cláudio em Coimbra, se apaixonaram, foste em busca do teu pai, e o Cláudio é enteado dele? E agora estás noiva? É inacreditável. Parece um daqueles romances cor-de-rosa, com que alguns escritores que não conhecem a realidade da vida se entretêm.
- Nestes últimos tempos, cheguei à conclusão que a vida é o maior dos autores, Paula. Ela pode ser mãe, ou madrasta, mas é sempre intensa em tudo o que nos dá, seja amor ou ódio, paz, ou guerra, calma ou tempestade. Não adianta lutar contra moinhos de vento. Já sofri muito, chorei noites a fio, mas hoje estou feliz com  o que ela me dá.
-E sendo assim vais viver com o teu pai? E o curso? Não vais acabar?
-Claro que sim. Vou pedir a transferência para Viseu.
- Vou ter muitas saudades tuas, amiga.
-Eu também. Mas agora é lá que está a minha vida. Vou casar em breve, logo que os documentos estejam prontos. Queria que tu fosses a minha madrinha. Sempre foste a minha melhor amiga, a irmã que a vida não me deu. E nada me faria mais feliz do que ter-te a meu lado nesse dia. Aceitas?
- Gostava muito, Lena. De verdade. Mas não sei se será possível. Sabes, o meu pai foi reformado devido a problemas de saúde. Com a reforma, baixou substancialmente a receita que entrava todos os meses em casa. Sabes como são as reformas neste país. Já é um sufoco continuar com os meus estudos, mas apesar de eu estar disposta a abandonar a faculdade eles fazem questão de que termine o curso. Ser madrinha de um casamento implica muita despesa.
- Não tens que fazer despesa nenhuma. O tio Alberto vai ser o meu padrinho e vai pagar o que eu precisar. Isto se o pai deixar, já que discutiam há dias, cada um querendo e dizendo que lhe pertencia a ele pagar a despesa. Só quero mesmo, é que estejas a meu lado nesse dia. E o Sandro? O vosso namoro, como vai?
- Cada dia estamos mais apaixonados. Como sabes, ele acabou o curso o ano passado, e já está a trabalhar . Pensamos casar quando eu terminar o curso, e me empregar.  Vamos ficar a viver com os meus pais. É bom para eles e para nós, pois partilhamos despesas e não temos que alugar casa. Menina, tu não fazes ideia do preço das rendas atualmente.
- E os teus pais estão de acordo?
-Claro. Eles gostam do Sandro, quase tanto, quanto eu.
- Não é preciso dizer-te que o convite é também para ele. E então? Posso contar contigo?
- Já te disse que gostava, mas deixa-me falar com o Sandro e os meus pais. Depois dou-te a resposta.  
- De acordo. Posso fazer-te uma pergunta um tanto íntima?
- Nunca tivemos segredos, Lena.
- Tu e o Sandro… já dormiram juntos? – Perguntou baixando a voz



Ora bem, parece que bem posso pôr os capítulos restantes todos de uma vez. Desde que o Cláudio se explicou, a novela perdeu interesse para vós, não foi? Bom então amanhã, preparem o modelito para a cerimónia. Estão todos convidados para o casamento.

16 comentários:

Zé Povinho disse...

Acaba com uma pergunta muito pessoal... As voltas que a vida dá e muitas vezes só as entendemos muito mais tarde.
Abraço do Zé

Rejane Tazza disse...

Ja sentada na primeira fila da igreja😁e continuo com interesse! Adoro teus enredos sempre.Queres prova maior? Estou em férias e nao deuxei de acompanhar nada !

Bjs praianos, chica

Ontem é só Memória disse...

Boa! Adoro casamentos!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Janita disse...

Não se trata de ter perdido o interesse, Elvira, nada disso...o que acontece é agora já não há muito para dizer sobre o que vou lendo.
Mas já vou amanhã comprar um modelo bem catita, discreto, porém, elegante!
Adoro ouvir os acordes da Marcha Nupcial.

Um abraço.

Edumanes disse...

Volto aqui amanhã para saber a resposta dada pela Paula à pergunta de Helena.

Tenha uma boa noite amiga Elvira.
Um abraço.

Larissa Santos disse...

Estou a gostar. As historias nunca perdem o interesse. Porque, de repente, podem haver mudanças de vento kkkkkkkkkkkkk. :))



Bjos
Votos de uma óptima Noite.

Rui disse...

Perfeito, Elvira e tal como a Janita refere, não é uma questão de ter perdido o interesse. Tal como noutros romances os capítulos finais não nos trazem é muitas novidades, mas o interesse mantém-se .
Neste caso, está perfeitamente "construido" tendo em conta os pormenores e podermos assistir a uma novela mais completa , mais pormenorizada e não acabada de sopetão !

Realmente, comentar é que se torna mais complicado.:))

Abraço

Cidália Ferreira disse...

Já marquei a hora no cabeleireiro para assistir à cerimónia tão desejada. Eu gosto sempre até ao final!!! :)

Beijinhos-Boa noite!

Ailime disse...

Boa noite Elvira,
Embora em silêncio tenho acompanhado a história e o interesse cada vez aumenta mais.
Uma história muito bem estruturada e contada.
Em férias não acedo a Net, a não ser por algum Aniversário, mas hoje não resisti a deixar o meu comentário.
Beijinhos,
Ailime

lourdes disse...

Bem, já deixei de comer hoje para ter fome para o banquete amanhã.
Ainda me falta comprar a fatiota.
O que irá ainda acontecer?
Bjs.

Tintinaine disse...

Ela precisa de conselhos para a noite de núpcias, está-se mesmo a ver!
Amanhã cá estarei para assistir ao casamento.

noname disse...

Falta de interesse? Nada disso! É... ou curiosidade, ou gente de férias e enquanto os primeiros fervem pelo fim, os segundos, estando ausentes não comparecem, mas não acredito seja falta de interesse.

Boa noite, Elvira

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida amiga Elvira!
Tenho tentado passar sempre e acymulo capítulos pelas férias em família.
Mas leio todos.
Tenha dias felizes e abençoados!
Bjm fraterno de paz e bem

Pedro Coimbra disse...

Venha de lá o casamento e alguma surpresa que este encerre.
Abraço

Gaja Maria disse...

Aguardo na igreja :))

Lucia Silva disse...

Uma história maravilhosa e emocionante já na reta final.
Beijos!