19.6.17

SONHO AO LUAR - PARTE III


Agora, Isabel tem vinte e seis anos, um bom emprego como advogada, num escritório de advocacia, e encontra-se de férias que mais uma vez decidiu passar na casa da avó, que ela adora e com quem está a pensar, passar mais tempo. Na verdade, anda estudar a hipótese de montar o seu próprio escritório de advocacia, na aldeia. Esta, tinha evoluído muito nos últimos anos, devido à proximidade da praia e da serra, o que a tornava única para o turismo. Ela nunca fora muito apegada aos pais. A mãe professora,  e o pai médico, não dispunham de muito tempo para a filha, a quem não faltava nada material, mas faltava o carinho e atenção que uma jovem sensível como ela, necessitava. Por isso estava sempre a sonhar com as férias em casa da avó, e talvez por isso se tivesse apaixonado como uma tonta por Hélder Figueiredo.
A avó recebeu-a com o carinho de sempre. Disse que estivera à sua espera para jantar, mas como se fizera tarde e precisava tomar medicação a horas certas, já jantara. Mas o seu prato estava no forno.
A jovem levou a mala para o seu quarto, lavou o rosto e voltou para a cozinha. Sentou-se à mesa. Enquanto comia ia conversando com a avó. A certa altura disse:
- Não sabia que o teu vizinho estava cá. Vi-o na praia.
- Sozinho? – Admirou-se a avó
- Sim. Estava sentado perto das dunas com um cão.
- Deve ser um cão guia, - disse a avó
- Um cão guia?- Espantou-se. - Para que quer ele um cão guia?
- Ora filha, para que é que um cego, há de quer um cão guia?
Deixou cair o garfo, o rosto sem cor.
-Cego? O Hélder, está cego? Desde quando?
- Desde quando, não sei. Sabes há quantos anos não o via? Dez anos. Há dez anos que ele não vinha para cá, que não sabia nada dele, quando de repente há três meses, chegou uma carrinha cheia de homens e começaram a remodelar a casa toda. E depois na semana passada, ele chegou com o cão e um casal idoso e instalaram-se. Ainda não falei com ele, mas encontrei-me no talho, com a mulher que vive lá em casa, e conversamos. Disse-me que é a cozinheira, o marido é motorista, e percebe um pouco de jardinagem e o patrão é escritor e está cego.
-Muito amigas se fizeram para que te contasse tudo isso.
-Sabes como é, nestas terras pequenas. Depois eu confessei-lhe que o conhecia desde menino. E sabes que mais? Disse que anda à procura de uma secretária, para o ajudar com o novo livro.


19 comentários:

Tintinaine disse...

Já estou a ver a Isabel a dactilografar o próximo livro do seu apaixonado.
Isto está bonito!

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Elvira!
Ansiosa para ver a continuidade...
Creio que a vó já entendeu tudo da neta...
Muito bom ler seus contos cheio de riqueza de detalhes como gosto!
Seja abençoada e feliz!
Bjm de paz e bem

Pedro Coimbra disse...

Começando a acompanhar mais uma estória.
Abraço

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar as histórias!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Roaquim Rosa disse...

bom dia
posso até me enganar mas depois de algumas voltas lá se vai arranjar uma secretária e quem sabe muito mais .
vamos aguardar para saber !!!
JAFR

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

História bem encaminhada para os episódios seguintes.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Anete disse...

Caramba, o mundo dá voltas, tantas coisas acontecem...
Um capítulo emocionante!
Boa 3ª feira, Elvira... Muita paz e o meu abraço...

Edumanes disse...

Surpresas desagradáveis, que Isabel não esperaria ter! Mas, na vida é mesmo assim por isso há que as vencer, se possível for!

Tenha uma boa tarde amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

AvoGi disse...

Hum mm mm, vai começar a paixão..
Estou a gostar
Kis :=)

Luiza Maciel Nogueira disse...

Seus textos são sempre tão recheados de afeto. Um beijo!

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Boa tarde Elvira!
Já estou cá a imaginar a Isabel como secretária do seu antigo amor.
Curiosa, beijinhos.

Manu disse...

Isto promete, a coisa está a aquecer. Vem aí romance. :)

Beijos Elvira

Cantinho da Gaiata disse...

Pronto já está, vem paixão mesmo no momento certo.
Estou gostando, cenas dos próximos capítulos.
Bj e boa escrita.

redonda disse...

Não estava nada à espera de algo assim...por isso é que ele não a reconheceu...

✿ chica disse...

Beleza...As coisas andando bem...Vamos segiuindo! bjs, chica

Ailime disse...

Muito interessante a história nesta fase talvez decisiva para o desenrolar dos acontecimentos
Beijinhos,
Ailime

Jack Lins disse...

Nossa!!! E agora? que choque, será ela a secretaria?

Andre Mansim disse...

Hehehehehe, a trama está aparecendo.
Vamos ver.

Um abração!

Smareis disse...

Nossa, que triste. Talvez ele já estivesse com o problema quando a rejeitou. Já imagino ela ajudando no livro.
Lindeza a cada capitulo.
Adorando!
Bjs!