25.6.17

SONHO AO LUAR - PARTE XI

                                                       





E prefere os clássicos, ou autores contemporâneos?
- Pois, não sei. Há clássicos de que gosto muito, mas entre os modernos há autores excelentes. Como por exemplo, o Mia Couto, o João Tordo, Joaquim Pessoa, entre muitos outros.
- Sabe que sou escritor. Não utilizo o meu nome verdadeiro. Pelo que já viu do meu próximo livro, identificar-me-ia com algum dos seus autores preferidos?
- Sem dúvida que sim. Eu juraria que o senhor é Tomás Reis.
- Já lhe tinha pedido, para esquecer o senhor. Trate-me simplesmente por Hélder. Mas porque me associa a esse autor?
- Porque é um dos meus preferidos, li os quatro livros que publicou até hoje, e o estilo parece-me o mesmo.
- Folgo saber que o Tomás lhe agrada, - disse com um sorriso que lhe suavizou os traços do rosto. - Efetivamente, eu sou Tomás Reis.
- Mas porquê tanto mistério? Por causa da…
Calou-se. Sem saber como prosseguir sem o magoar.
- Cegueira? Não se preocupe. Já lá vai o tempo em que me atormentava. Ao fim de quatro anos, um homem acostuma-se a tudo. Até a ser cego.
- Desculpe, não queria magoá-lo. Só que me intrigava que apesar do êxito das suas obras, não haja nada na internet senão o seu nome e o nome da editora. Não há nas notícias de lançamento de nenhuma das suas obras, uma foto, uma indicação de presença, nada.
- Tudo começou com uma aposta com um amigo. Apostei em como era capaz de publicar em completo anonimato. Ele disse que eu não conseguia. Combinamos um prazo de cinco anos, se me tornasse famoso. No meu contrato com a editora há uma cláusula proibindo qualquer revelação sobre o autor. Há quatro anos, após a saída do quarto livro, terminaram os cinco anos da aposta. Pensava em convocar a imprensa e dar-me a conhecer, no lançamento do novo livro, mas então sofri o acidente que me deixou assim e fiquei desesperado. Pensei que nunca mais ia escrever uma linha que fosse.  Até que por fim a resignação chegou, e resolvi retomar a minha vida. Aborreço-a?
- De modo algum. Gostaria que continuasse. Falou em resignação. Não se pode fazer nada? Uma cirurgia, um tratamento, alguma coisa?
- Infelizmente não. Quando caí do cavalo, bati com a cabeça, fiz hematoma epidural, com hemorragia intracraniana. Fui operado de urgência e estive algum tempo em coma. Quando recuperei estava cego. Submeti-me a muitos exames, procurei vários médicos, e todos me disseram o mesmo. Tecnicamente eu não devia estar cego, não havia nenhuma lesão, que  pudesse estar a provocar a cegueira. Só podia ser psicológico, e em breve voltaria a ver. A princípio acreditei. Mas com o passar dos anos, não há fé que resista.
- Não pode perdê-la. Sempre ouvi dizer que a fé é que nos salva. E se não há doença, que o impeça, tenho a certeza que vai recuperar a visão. Talvez demore, mas volta.
- Quem dera acreditar nisso. Mas por hoje chega de conversa. Viu a correspondência?
- Sim. Nada de importante. Apenas umas cartas do banco, duas delas com recibos de faturas pagas, outra com o extrato bancário.

12 comentários:

✿ chica disse...

Puxa e ela bem adivinhara! Agora vamos vendo, lendo, acompanhando, torcendo! bjs, chica

Os olhares da Gracinha! disse...

A pouco e pouco saberá o que se passou! Bj

Cantinho da Gaiata disse...

Estive a colocar a leitura toda em dia, ando a faltar á leitura nocturna.
Estou a adorar, como sempre uma escrita magnífica.
Beijinho grande e bom domingo.

Edumanes disse...

Vai e volta a maré,
Hélder perdeu a visão
ao menos que tenha fé
na sua recuperação!

Tenha uma boa tarde de domingo amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

redonda disse...

Bem, agora vou ficar com esperança que ele volte a ver e que também seja capaz de a ver a ela :)
Estou a gostar muito desta história

um beijinho e bom final de Domingo

Roaquim Rosa disse...

Boas
não se sabe ainda com que linhas mas esta vai acabar da melhor forma possível.
JAFR

Anete disse...

Mistérios sendo revelados paulatinamente...
Quero só ver a continuação e os novos rumos do relacionamento dos dois...
Bjs

Prata da casa disse...

Levanta-se mais um pouco do véu do mistério!
Bjn
Márcia

Jack Lins disse...

Gentemmmmmmm, ela acertou!!! Começa a fica mais empolgante, e eu aqui louca pra saber quando ele ai saber como ela é , como vai reagir....
Sou ansiosa demais!!! E estou amando, é claro.
Grande beijo e uma ótima semana.

Tintinaine disse...

Atrasei-me no comentário e quase me esquecia de o escrever. Domingo é assim, dia de viver sem preocupações.

Odete Ferreira disse...

Desvendadas algumas pontas do mistério. Vamos ver o que se seguirá.
Bjinho

Gaja Maria disse...

Começam a perceber-se algumas coisas :)