27.6.17

SONHO AO LUAR -PARTE XV




Hélder entrou em casa. Tirou o casaco que pendurou no bengaleiro, e olhou para todos os lados, analisando cores e móveis. Respirou fundo. A sua casa. Era a primeira vez que a via, desde que partira há dez anos. E estava bem diferente após a remodelação que sofrera há meses. Antônia à porta, olhava-o espantada. Como é que ele tinha vindo sozinho? E onde estava o cão?
- Que se passa Antónia. Parece que viu assombração.
-Louvado Seja Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo, -disse a mulher, juntando as mãos e erguendo os olhos. - O senhor está a enxergar!
-Estou. Mas com a fome que tenho, daqui a pouco não vejo nada de novo, - disse sorrindo.
-Não seja por isso, senhor. Vou já fazer o almoço, -disse saindo apressada para a cozinha.
Instintivamente dirigiu-se ao quarto e pousou a mala em cima de uma cadeira. Era estranho. Ele não sabia, onde ficavam os aposentos, mas bastava-lhe contar mentalmente os passos e sabia exatamente onde ficava cada um. Pegou no telemóvel, e ligou um número.
- Isabel?
- Sim.
- Estou em casa. Podes vir aqui agora?
-Não. Desculpa, foi muito gratificante trabalhar contigo e ler em primeira mão o teu novo livro, mas inclusivamente já não vivo aí. Deixei-te a carta de rescisão do contrato em cima da secretária.
- Rescisão? Não podes fazê-lo. Não sem antes falar contigo.
Não obteve resposta. Ela tinha desligado. Ligou de novo, mas ela desligara o telemóvel. Ficou furioso. Saiu disparado em direção à casa mais próxima e bateu à porta.
- Onde está a sua neta? – Perguntou mal a idosa abriu a porta.
Ela olhou-o espantada. Afastou-se um pouco para o deixar entrar e disse sorrindo:
- Que surpresa! Entra filho, conversamos na sala, que preciso de me sentar. Já não tenho idade, para um choque destes.
Deu-se conta, de que tinha sido demasiado brusco com a velha senhora, que realmente devia estar surpreendida, e curvando-se depositou um suave beijo na testa enrugada.
- Perdoe-me. Acabei de chegar, e a sua neta acaba de me dizer que se despediu. Fiquei destroçado, e não me portei bem com a senhora.
Já na sala, a senhora perguntou:
- Mas diz-me filho, que milagre é esse? Foste operado?
- Não. Há anos tive um acidente grave, quando caí de um cavalo e bati com a cabeça numa pedra. Tive uma hemorragia, fui operado de urgência, estive uns dias em coma. Quando recuperei, estava cego. Fiz muitos exames, os médicos diziam que eu não tinha nada físico que me impedisse de ver, mas o certo é que não via. Segundo eles só podia ser por qualquer trauma psicológico. Há um mês comecei a notar que distinguia umas sombras. Nada de muito relevante, mas assim que terminei o livro,  parti para ir consultar os médicos que me tinham tratado, e fazer novos exames. Eles confirmaram que estava a recuperar a visão. Fiquei muito admirado, pois pensava que sendo psicológico, quando recuperasse a visão, ficaria a ver normalmente e o que eu distinguia era um jogo de luzes e sombras. Distinguia vultos apenas. Os médicos disseram que era normal, os olhos são órgãos muito preguiçosos, e tinham estado quase quatro anos sem ver, pelo que a visão viria aos poucos, e tinha que fazer várias vezes ao dia, certos movimentos oculares, para os exercitar. Estive quinze dias numa clínica em Barcelona. Mas graças a Deus resultou.



14 comentários:

✿ chica disse...

Que maravilha!!! Que surpresa! Agora quero ver! ADOREI! Aguardando mais e mais!! bjs, chica

Edumanes disse...

E agora que Hélder recuperou a visão, será que vai procurar Isabel? Mas se ele a ama como uma irmã, não é isso que ela quer. Portanto, nada muda na sua decisão. Se ela o ama, quer ser amada como sua mulher e não como uma irmã!

Tenha uma boa tarde amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Cantinho da Gaiata disse...

Uuuiiii, vim correndo assim que me avisou Elvira, nem acabei de almoçar.
E agora ele voltou, ela não está, desligou o telemóvel, estou com medo Elvira.
Gostava tanto de um fim ao meu jeito, mas não me parece.
Vá lá Elvira dê a volta, estou de férias e preciso de momentos felizes.
Beijinho grande

Anete disse...

Surpresas excelentes! Coisas melhores ainda vêm por aī... Quero ver o reencontro!...
Boa 3a feira...

Os olhares da Gracinha! disse...

Uau!
Agora vai ser bem mais fácil!!!
Bj

Odete Ferreira disse...

Vim mais cedo para saber se o meu palpite estava certo. E sorri!
Recuperada a visão, agora é reatar o que ficou solto.
Muito bem, Elvira.
Bjinho

Roaquim Rosa disse...

boas
sempre a deixar os seus leitores com grande ansiedade .
ate amanhã
JAFR

Silenciosamente ouvindo... disse...


Ter recuperadi a visão
é um ponto muito positivo
da sua história. A partir
de agora tudo será diferente - imagino -.


Bjs. e desejo que se encontre bem.

Irene Alves

aluap Al disse...

O melhor é respirar fundo e correr atrás do tempo perdido, i.é, atrás da Isabel.

Prata da casa disse...

Estiveram a fazer um jogo do rato e do gato e agora vão ser magoados, mas no final tudo irá ficar bem.
Bjn
Márcia

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Que maravilha!
Agora é só esperar para ver a reação dela.
Beijinhos querida amiga Elvira!

redonda disse...

Que bom que ele voltou a ver!

Jack Lins disse...

Ai que emoção!!!!
A cada dia fica mais interessante.

Ailime disse...

Que bela surpresa, Elvira! uma histórialinda.
Beijinhos
Ailime