6.6.17

JOGO PERIGOSO -- PARTE XX








Deu meia volta na cama, e encontrou-se com o olhar profundo de David. Sentiu que corava como uma adolescente. Ele sorriu-lhe.
Estendeu a mão, afastou-lhe uma madeixa de cabelo da cara e puxou-a para si.
- Dormiste bem?
-Sim. 
- Estava a observar-te. Dormias serenamente e estavas tão bonita. És uma mulher fantástica, inteligente e muito apaixonada. Foi a noite mais feliz da minha vida. Quero dormir e acordar contigo o resto da minha vida.
Afastou-se tensa. Saltou da cama e envergonhada reparou que estava nua. Puxou o lençol e enrolou-se nele. A sua voz soou fria ao perguntar:
-Que queres dizer com isso?
David ficou atônito com a reação dela. Sentou-se na cama, sem se preocupar com a sua nudez.
- Que quero dizer? Que havia de querer dizer senão que te amo, que desejo casar contigo, e partilhar contigo o resto dos meus dias? Pensei que isso tinha ficado mais que evidente ontem à noite.
Arrancando forças ao desespero que a invadia, respondeu com  desfaçatez:
-O que aconteceu ontem, não tem nada a ver com amor. Foi o aplacar de um intenso desejo sexual irreprimível.
Sentia as palavras como facas retalhando-a, mas não podia fraquejar, mesmo que se sentisse a morrer por dentro.
Viu como os olhos masculinos escureciam, e o rosto empalidecia.
- Queres dizer que para ti, foi só o aplacar do desejo sexual? Que aquilo que vivemos não teve nada a ver com sentimentos? Que podia ter acontecido com outro qualquer? Usaste-me, porque estava à mão?
Começou a vestir-se furioso. Daniela sentia-se destroçada. Não conseguia vê-lo assim. Não depois de o ter conhecido como o conhecera nessa noite. Não depois de descobrir que estava apaixonada por ele. Mas não podia recuar. Não queria iludir-se para ser abandonada mais tarde, quando ele descobrisse a sua esterilidade.
- Desculpa, não sabia que te ias sentir ferido. No fim de contas, sempre viveste rodeado de belas mulheres, deves estar habituado a esquecê-las na manhã seguinte.
- Enganas-te. Nunca pedi a uma mulher que casasse comigo. Nem nunca dormi na cama de nenhuma mulher, apesar de ter tido muitas. Com quem passava algumas horas agradáveis, do dia ou da noite, desfrutando do que me ofereciam, mas sempre voltava à minha cama, onde dormia sozinho. Mas isso agora não interessa. Aconselho-te a comprares um vibrador. Há modelos muito interessantes. Para não correres o risco de meteres na tua cama algum psicopata, quando voltares a ter desejos irreprimíveis,  – disse com raiva, e saiu atirando com a porta.
Ela atirou-se para cima da cama e chorou como nunca o tinha feito na sua vida.






Pronto! Eu não disse que isto estava a ir depressa demais?  E agora? Como é que vamos resolver isto? Alguém tem uma ideia?


17 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Por vezes estraga_se tudo!
Eles vão chegar a "bom porto"! Bj

Os olhares da Gracinha! disse...

Por vezes estraga_se tudo!
Eles vão chegar a "bom porto"! Bj e gosto muito da nova foto do perfil

AvoGi disse...

Portou-se mal agora chupa essa manga...
Cruel
Kis :=}

Tintinaine disse...

A esterilidade é um grande problema, mas, do meu ponto de vista, é mais marcante na mulher que no homem. Talvez para ele não seja um problema assim tão grande como é na cabeça dela.

✿ chica disse...

Bah! mas 4ela é muito "cagona"...Sei lá, mas acho que ela agora vai ter que rebolar pra contornar a situação...bjs, chica

Majo Dutra disse...

Está cada vez melhor, Elvira...
Beijinhos
~~~

Edumanes disse...

Mau, mau Maria, neste caso Daniela. Não te tortures tanto assim. Aproveita bem o que a vida proporciona. Não podes ter filhos, mas não deixes de satisfazer já que tens com quem os teus desejos!

Tenha uma boa noite amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Um capitulo por dia, não muito nem pouco, é o suficiente!

Zilani Célia disse...

OI ELVIRA!
VAIS ABORDAR AGORA UM PROBLEMA QUE É DE MUITAS MULHERES, A ESTERILIDADE, VAI SER DEMAIS.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

redonda disse...

Não faltou um capítulo ou dois aí pelo meio?
A onde é que ele foi?
O que é que aconteceu quando ele voltou?

Tenho várias ideias mas pode depender do que ele foi fazer, se ele foi a correr comprar algo para usar no que fizeram depois então â partida já não iria dar para que ela descubra que afinal não é estéril...- a minha ideia preferida era essa, que ela ficasse grávida, querendo o bebé..-
Outra possibilidade, nos próximos encontros ele estar zangado com ela mas também ciumento de um amigo dela, ir sair com outra modelo e ser ela que fica com ciúmes, terem uma discussão em que ela lhe diga que gosta dele...
É engraçado estar a seguir a história assim, se fosse um livro eu podia simplesmente continuar a ler, assim tenho de esperar pelo próximo capítulo
Estou a gostar muito!
um beijinho e boa-noite

Odete Ferreira disse...

Pois, esta narradora sabe como enredar e espicaçar a curiosidade.
DE certeza que já tem tudo pensado!
Bjinho

Pedro Coimbra disse...

Há momentos em que se tem que pedir desculpa.
Está aqui um bom exemplo.
Um abraço

Roaquim Rosa disse...

bom dia
o jogo vai ter prolongamento e na realidade não se sabe bem quem vai sair vencedor.
mesmo bom !!!
JAFR

© Piedade Araújo Sol disse...

uma mulher inteligente como ela, e não soube usar a sua perspicácia ou não teve coragem para assumir e contar esse detalhe....acho que desta vez foi pouco inteligente, mas vamos aguardar...
estou a gostar.
beijinhos
:)

Cantinho da Gaiata disse...

Ohhhh Elvira, dá a volta a situação, não gosto que estejam voltados de cu para a lua, please.
Beijinho

Gaja Maria disse...

É só um contratempo, mas vai ser ultrapassado :)

Rosemildo Sales Furtado disse...

Continuo gostando, curioso e aguardando.

Abraços,

Furtado

Ailime disse...

Sempre muito bem escrito e imaginado.
Bjs
Ailime