5.11.15

FOLHA EM BRANCO - PARTE XVI


Não tiveram que esperar muito, para que a assistente do médico, chamasse por Miguel. Este deu a mão à jovem tentando incutir-lhe coragem. Ao vê-los entrar, o médico disse;
-Só o senhor por favor. A jovem, aguarda lá fora.
- Mas a consulta é para ela, doutor.
- Como assim? Aqui diz, Miguel Fernandes
-É que ela não sabe como se chama. E tinha de dar um nome, por isso dei o meu.
- Ela não sabe como se chama? E o senhor também não sabe o nome dela? - Estranhou o médico
- Não doutor. Nunca a tinha visto até ontem.
- Bem, - disse o médico recostando-se na cadeira, - o melhor é sentarem-se e contarem-me essa história.
Miguel contou como percebeu que a jovem se ia suicidar, como contra a sua vontade, a tinha salvo, o desmaio e depois a falta de memória da jovem quando acordou. 
-A falar verdade, - acrescentou, nem sequer sei se a perda de memória aconteceu naquela altura, ou se já existia antes.
O médico ouviu com atenção e depois pediu a Miguel para se retirar, e esperar na sala.
Depois que ele saiu, o médico fez algumas perguntas à jovem, nomeadamente se ela se lembrava da tentativa de suicídio, constatando que ela não sabia nada, a não ser o que Miguel contara. Depois, examinou-lhe os olhos, fez-lhe alguns testes simples, como seguir com o olhar um objecto ou responder a uma frase, com a primeira coisa que lhe viesse à cabeça, coisa que a jovem teve dificuldade em fazer, talvez porque se sentia perdida e cada vez mais nervosa. Por fim o médico deu-lhe uma folha em branco, pedindo-lhe que escrevesse nela o que lhe viesse à cabeça. A jovem olhou para o papel, pensou uns instantes e traçou uns riscos imprecisos que não significavam nada.
Então o médico pediu-lhe que chamasse Miguel.
Quando ele entrou, o médico disse:
-A jovem está com amnésia, que pode ser, ou não, temporária. Talvez, não saiba, mas a amnésia, pode ter origem emocional, ou física. Vamos supor que esta jovem sofreu um grande desgosto.  A perda de alguém querido, por exemplo,  é sempre um choque emocional muito grande, e isso pode ter-lhe provocado a amnésia. Mas também pode ter um problema físico. Um tumor, uma infecção no cérebro, certos tipos de doença bipolar, problemas da  glândula  hipófise, doenças crónico-degenerativas do sistema nervoso uma pancada na cabeça, enfim tanta coisa que pode provocar a amnésia. Ela tem-se queixado de dores de cabeça?
- Não doutor. Pelo menos ontem e hoje não.
- Bom, eu inclino-me mais para um distúrbio emocional. Mas não podemos descartar nenhuma das hipóteses. Para já, acho-a demasiado nervosa, e muito ansiosa.  Vou receitar-lhe o Lexotan.  Vai tomar meio comprimido à noite, durante cinco dias. A partir do sexto dia, passa a tomar um comprimido inteiro.  É  um ansiolítico, fraquinho,  só para ficar mais calma e menos ansiosa. É bom que não exceda a dose, para não corrermos o risco de provocar o efeito contrário. Entretanto vai fazer uma ressonância magnética do crânio, para detectarmos se existe alguma anomalia física. Só depois disso, podemos saber, que caminho trilhar.
 - E não se pode fazer mais nada?- Perguntou Miguel.
-Dê-lhe um bloco de desenho. E traga-me os seus desenhos quando voltar. Pode ser que deixem transparecer alguma coisa.
E voltem assim que tiverem a RM.
- Obrigado doutor.







Atenção chegou a altura de auscultar a vossa opinião:
Que vos parece, a jovem vai ou não recuperar a memória?
Como será que se chama a jovem? Alguém tem um palpite?
E mais, 
vai ou não ter final feliz?


18 comentários:

✿ chica disse...

Estou na torcida que ela recupera a memória e que deixe transparecer nos desenhos algo importante pra sua cura! bjs, chica

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Estava com muitas esperanças no resultado desta consulta, mas deu quase em nada.
Acho que a autora da história vai fazer a recuperação da memoria da "menina".
Um abraço e continuação de uma boa semana.

lua singular disse...

Oi Elvira,
Eu acredito que ela vai recuperar a memória,seu nome é Maria de Fátima, ficou assim porque seus pais morreram num acidente de carro.
Vai casar-se com Miguel e ter muitos filhos...
Gosto de finais felizes.
Beijos
Lua Singular

Edumanes disse...

Eu penso que a jovem mulher, ao ponto de tentar o suicídio, deve ter sofrido um grande desgosto!
Penso que ela vai recuperar a memória; que se chama Margarida;
Junto do Miguel, ambos vão ser muito felizes toda a sua vida!

Tenha um bom dia de quinta-feira, amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Janita disse...

Elvira, para poder dar o meu palpite, tenho de ir ler os episódios em falta.
Isto, ao ritmo que tem andado, a uma quando não são duas, por dia, não tenho conseguido acompanhar.
Volto já!

Janita disse...

Aqui chegada, após a consulta, a única coisa que se me oferece dizer é que o médico não poderia, numa consulta, desvendar o mistério da identidade da jovem. Só a PJ poderia ter meios de investigação do caso!
O médico tomou as medidas que seriam de esperar...exames para descobrir se haveria alguma causa física que tivesse provocado a amnésia. Temos de aguardar!! :)

Outra constatação que fiz é que ambos, jovem e Miguel, homem maduro e só, se sentem bem na companhia um do outro.
Perante isto, eu sei que fim daria à história, mas como a escritora é a Elvira, vou ficar na expectativa de saber. Claro que a jovem terá de recuperar a memória - se já o não fez - e o final terá de ser feliz!! Tenha dó, Elvira!...

Pedindo desculpa pela extensão do comentário, deixo um abraço amigo.
Janita

Ah, o nome da jovem?... "Maria Isabel"

Mariangela do Lago Vieira disse...

Oi Elvira, eu acho que ela recuperará logo a memória,
pois como é amnésia, levará um tombo e se lembrará de tudo!
E não sei porque, mas concordo com a Dorli...seu nome é Fatima.
Eles criaram laços, e ficaram juntos!
Acertei??
Abraços com carinho!
Mariangela

Rogerio G. V. Pereira disse...

Bastava-lhe um dedada
e pronto, estaria identificada

o que não configurando a cura
adiantava

Maria, será certamente

Timtim Tim disse...

Vai recuperar a memória. E vai chamar-se Marta, que é nome de guerreira.

Fernando Santos (Chana) disse...

Penso que vai recuperar a memória....
Cumprimentos

ONG ALERTA disse...

Que tudo dê certo abraço Lisette.

Vera Lúcia disse...



Olá Elvira,

Acredito que o problema da jovem é de origem traumática (emocional) e que ela vai se recuperar. Não tenho palpite para o nome da jovem e torço por um final feliz.

Beijo.

Pedro Coimbra disse...

Vai recuperar a memória e o trauma que provocou a amnésia está relacionado com o Miguel.
Bfds

lidacoelho disse...

Mas que embrulhada.
Nesta história tudo pode acontecer.
A Elvira conduz-nos por onde quer .

Rosemildo Sales Furtado disse...

Quanto ao futuro da jovem, a escritora é quem decide, porém vou torcer pela recuperação da sua memória e de um final feliz em companhia do Miguel com muitos filhos. Quanto ao nome, posso sugerir alguns: Inscranfúngida, Erdemoléica, Ximbaulina, Esgrofínica, Eusgrólia, Jubiliana, etc. Rsrs.

Abraços,

Furtado.

Odete Ferreira disse...

Amiga: como continuo muito interessada na narrativa, não dou palpites.
Cá estarei para os próximos "capítulos".
Bjo :)

Socorro Melo disse...


Sim, vai recuperar a memória. Vai ter final feliz,pois vai vencer os traumas e encontrar no Miguel o conforto e a segurança que precisa.

Zilani Célia disse...

OI ELVIRA!
ESTOU CERTA QUE TODOS TORCEM PARA QUE ELA SE RECUPERE E QUE O FINAL DA HISTÓRIA SEJA FELIZ, INCLUSIVE EU.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/