20.11.15

FOLHA EM BRANCO. PARTE XXXVIII



   Miguel, chegou pontual à hora do almoço.
- Estás bem? – Perguntou.
- Sim. Agora estou. Finalmente sei quem sou, recuperei a minha história.
Calou-se, enquanto Luísa lhes servia o almoço. Quando se retirou, Miguel disse:
Mas ainda há muita coisa que não sei. Desde logo, o teu nome e o que fazias naquele dia…
- O meu nome é Mariana. Mariana Teixeira.
E Mariana contou-lhe tudo, desde que o pai morrera, até àquela tarde na falésia.
- Muito deves ter sofrido! E agora? Precisamos ir buscar as tuas coisas, ao tal hostel.
- Deixemos isso para depois das festas Miguel.
- Não podemos protelar muito. Quem sabe se eles comunicaram à polícia o teu desaparecimento, e a policia anda por aí a investigar? E outra coisa. Disseste que o teu pai se tinha sacrificado para comprar a casa. Lembras-te onde moravas?
-Sim, claro. Aqui mesmo na cidade. Numa rua simpática, perto da Av. Brasil. Rua Camilo Pessanha. Conheces?
- Não.
- Vais conhecer quando fores lá a casa. Vais ver, que vais gostar. É uma zona sossegada, gente que mora ali há muitos anos, quase todos se conhecem.
Nessa altura, Luísa apareceu com a sobremesa e Mariana perguntou por Maria.
- Disse-me que vinha às duas, saber se a menina precisava dela.
- Obrigado Luísa.
Quando a empregada se retirou, Mariana perguntou;
Mantém-se o combinado ontem?
- O que é que combinamos?- Perguntou, perdido entre tanto facto novo.
As compras com a Maria, e a conversa com a Luísa por causa da ceia de Natal.
- Ah! Sim, claro.
Acabaram a refeição, e perguntaram a Luísa se ela se importaria de lhes fazer a ceia de Natal.
Ela, disse que não tinha nenhum inconveniente, uma vez que passava a ceia ali no prédio com a irmã.
Só tinha de saber se queriam o tradicional bacalhau ou outro prato, para saber o que havia de comprar.
Logo depois, chegou Maria, e as duas jovens despediram-se e saíram. 




16 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Já há uma relação tão íntima...
Acho que o final se aproxima

Mariangela do Lago Vieira disse...

Muito bom! vou aguardar o próximo desfecho!
Abraços e bom final de semana!
Marangela

Vera Lúcia disse...


Olá Elvira,

Li os três últimos capítulos, que havia perdido. Todos empolgantes. Que bom que Mariana recuperou totalmente a memória, livrando-se da culpa que a levara a tentar o suicídio e que redundou no trauma que lhe ofuscou a memória. Acredito que todos terão um Natal feliz e o que o final da história também será coroado de alegria e de muito amor.

Parabéns pela excelente condução da narrativa.

Beijo.

lourdes disse...

Depois de vários dias, vim agora conhecer mais um bom bocado da história da Mariana e do Miguel.
E agora? Será que eles vão mesmo acabar juntos?
Bjs

Odete Ferreira disse...

Tantas novidades na minha curta ausência na leitura do conto!
Não esperava que a jovem recuperasse já a memória...
Aguardando, com curiosidade, o desenrolar dos acontecimentos.
Bjo :)

Socorro Melo disse...


A história toma agora um novo rumo...

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

AGORA COM A RECUPERAÇÃO DA MEMÓRIA,CREIO QUE ESTÁ PERTINHO DE UM FINAL FELIZ,QUERIDA AMIGA ELVIRA.

MUITO BOM SEU CONTO E ADMIRO DEMAIS SEU TALENTO.

OBRIGADA PELA VISITA,QUERIDA. SEU OUTRO COMENTÁRIO NÃO VI,MAS DEVE SER PORQUE ESTOU SEM COMPUTADOR DE MESA E USANDO UM LAP TOP MUITO RUIM,MAL DÁ PARA LER.

BEIJOS SABOR CARINHO E UM FIM DE SEMANA DE PAZ

DONETZKA

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Amiga querida Elvira. Encontrei seu outro comentário que pensávamos ter sumido.

Deve ser culpa desse lap top velho,pois meu pc de mesa quebrou e por isso,não consigo acessar diariamente o blog para liberar os comentários. Mas sempre respondo com visita a cada um,ok? Meu marido se recupera bem,obrigada.

Obrigada pela visita e um fim de semana de paz

Beijos sabor carinho

Donetzka

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Grande mudança e muito agradável.
Espero que se entendam todos,mas existe uma coisa que me deixou a pensar:
- Isto de recuperar a memória assim só mesmo um milagre...

Olinda Melo disse...



Afinal o nome dela é mesmo Mariana. :)
E depois do Natal e da Ceia o que se seguirá?
Bj
Olinda

Edumanes disse...

Mariana, já se lembrou,
do que não se irá nunca esquecer
da morte do seu pai se culpou
num acidente de trânsito sem querer!

Tenha um bom fim de semana amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

lis disse...

Nunca chego muito em tempo de ler um capítulo só _ essa vez li uns três.Elvira.Muito boa a recuperação da memoria _ agora resta saber o que a autora está tramando para esses dois.
rs
Veremos. abraço

Ane disse...

Oi Elvira! Tive que voltar alguns posts para ler as partes que perdi.Então tudo se esclareceu pra Mariana...ela precisa agora esquecer o trauma com a morte do pai.Torço que ela e Miguel se entendam e acabem a estória juntos!!Final feliz!!

Laura Santos disse...

Está bem perto de casa, então...!
xx

Rosemildo Sales Furtado disse...

A cada parte a história/estória fica mais emocionante.

Abraços,

Furtado.

Zilani Célia disse...

OI ELVIRA!
TUDO DESCOBERTO, VAMOS VER ONDE NOS LEVAS AGORA.
ABRÇS
-
http://zilanicelia.blogspot.com.br/