27.11.15

FOLHA EM BRANCO - PARTE L.





Dizem que o tempo voa, mas para Mariana, os dias decorriam numa lentidão exasperante. Miguel passava os dias no estúdio, apenas descia para almoçar, sabendo que Luísa e a filha estavam em casa. À noite, não descia para jantar, e quando vinha dormir era já madrugada. Mariana, passava os dias com a amiga, que devido à época de festas que atravessavam, não tinha aulas. 
Ora saíam, ora se fechavam no quarto, ouvindo música, ou perdendo-se em longas conversas. Não era de estranhar que se tivessem tornado inseparáveis. Para Mariana, a amiga, era a única pessoa, mais ou menos da sua idade, com quem convivia desde há largos meses. Maria, admirava a amiga, pelo que ela sofrera, e pelo carinho com que sempre a tratara.
E assim se chegou àquele dia 30 de Dezembro, um invernoso dia de vento e chuva. Luísa e a filha, saíram a meio da tarde, em dias assim era mais difícil apanhar transportes e elas moravam no outro lado da cidade.
-Deixei o jantar preparado, menina. É só aquecê-lo no Micro-ondas, - disse antes de partir.
- Não se preocupe Luísa. Aproveitem,  ir agora, parece que a chuva e o vento amainaram um pouco.
Pouco depois a chuva voltava em força.
Sete e meia da tarde, ouviu-se o primeiro trovão.
“Só cá faltava a trovoada” murmurou contrariada.
Correu os cortinados, apagou a luz e dirigiu-se à sala.
Abriu um livro, mas não conseguiu ler. A trovoada estava cada vez mais próxima, e  ela cada vez mais nervosa.
Miguel descia as escadas, quando um relâmpago, fez da noite dia, e o trovão soou ameaçador por sobre as suas cabeças, ao mesmo tempo que a luz se apagava, mergulhando a casa na escuridão.
Ela gritou assustada, e rapidamente ele estava a seu lado abraçando-lhe o corpo tremente.
Tens medo? – Perguntou baixinho
Contigo não.- Respondeu no mesmo tom.
Novo relâmpago, novo trovão, desta vez ainda mais assustador, como se a tempestade que eles traziam no peito, se tivesse  materializado lá fora, no espaço.

Ela apertou o cerco dos seu braços e pediu num sussurro:
-Beija-me, Miguel!
Ele afastou-a ligeiramente
- Não me tentes, Mariana, não me tentes!




17 comentários:

lidacoelho disse...

Apetecia-me dizer-lhe - Grande maroto.
Um Carinho não se nega a ninguém.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

O cenário estava montado para uma bela tentação.
Um abraço e bom fim de semana.

Edumanes disse...

Miguel, continua sofrendo e fazendo sofrer Mariana. Ó! Miguel, beija lá a moça, não estás vendo que ela tanta vontade tem de ser beijada. "Deus dá as nozes a quem não tem dentes"?

Tenha amiga Elvira, um bom dia de sexta-feira, um abraço,
Eduardo.

lis disse...

Isso vai acabar bem, com certeza!!
A chuva lá fora conspira a favor ... rs
bom fim de semana Elvira

Isa Sá disse...

Ainda vai cair em tentação...

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

LopesCa Blog disse...

Romance :)

Laura Santos disse...

Vá lá...um beijo!... Que homem teimoso!:-)
xx

maria mestre disse...

Ando a gostar tanto do que escreves...

Socorro Melo disse...

A noite promete...

Socorro Melo disse...

A noite promete...

Jaime Portela disse...

Há trovoadas que até ajudam...
Continuo a gostar desta história e da maneira como a conta.
Elvira, tenha um bom fim de semana.
Abraço.

Mariangela do Lago Vieira disse...

Tudo promete! Vamos aguardar!
Abração Elvira!
Bom final de semana!
Mariangela

Ah Elvira...Terei que trabalhar sábado e domingo...talvez só na
Segunda virei correndo ler! Me espere!!!

Andre Mansim disse...

Hahahaha gostei do final do capítulo. Não me tentes, não me tente.
Fica o suspense!

Andre Mansim disse...

Hahahaha gostei do final do capítulo. Não me tentes, não me tente.
Fica o suspense!

Olinda Melo disse...


A natureza a conspirar a favor, como disse uma comentadora mais acima.
Também acho.
Bj

Rosemildo Sales Furtado disse...

O Miguel já está passando dos limites. está merecendo uns cascudos.

Abraços,

Furtado.

Zilani Célia disse...

OI ELVIRA!
VIM HOJE AQUI, PARA TERMINAR DE LER O CONTO.
VI QUE JÁ ESTÁS ESCREVENDO OUTRO E EU NEM COMECEI A LÊ-LO, MAS GOSTEI TANTO DESTE QUE ESTAVA CURIOSA PARA VER-LHE O FINAL.
SABE AMIGA, TENHO ANDADO FAZENDO MUITA COMPANHIA PARA MINHA FILHA E MEU NOVO NETINHO, COMO ELA SE ENCONTRA DE LICENÇA MATERNIDADE, QUE TERMINA NA PRÓXIMA SEMANA, TENHO APROVEITADO E FICADO BASTANTE JUNTO DELES O QUE ME AFASTA UM POUCO DO BLOG, MAS COMO JÁ FALEI ANTES, AGORA TERMINA SUA LICENÇA E VOLTAMOS TODOS A VIDA NORMAL JÁ QUE ELA RETORNA AO TRABALHO.
MAS, SEMPRE QUE POSSÍVEL ESTIVE LENDO TEUS ESCRITOS DOS QUAIS GOSTO IMENSAMENTE.
UM GRANDE ABRAÇO

http://zilanicelia.blogspot.com.br/