26.11.15

FOLHA EM BRANCO - PARTE XLIX



Quando na manhã seguinte acordou, Mariana já encontrou em casa a empregada e a sua filha.
- Bons dias.
- Bom dia, dorminhoca.- Respondeu Maria
- Vieste cedo! Tínhamos combinado alguma coisa?
- Não. Mas estava ansiosa por falar contigo.
- Já tomaste o pequeno-almoço?
- Já. Mas acompanho-te com um café.
- Pode ir para a mesa, menina. Levo-lhe já o pequeno-almoço, - disse Luísa.
- Obrigado Luísa. Viu o Miguel?
-Não, menina. Quando chegámos já não estava.
Foi para a sala e Maria foi atrás.
- Parece que não dormiu em casa, - disse baixinho
- Porque dizes isso?
-Porque a mãe estranhou o quarto arrumado.
Engoliu em seco. Onde teria ficado? E com quem?
Tinham-se sentado. Mariana, numa das cabeceiras da mesa ,a amiga, a seu lado, numa das laterais.
Maria inclinou-se para a frente e perguntou baixinho:
-Como foi?
-O quê?
- A noite de Natal, tu e Miguel.
- Não foi, -respondeu triste
-Ó que pena!
Depois, vendo a tristeza da amiga, acrescentou:
-Deixa lá. Vão aparecer outras oportunidades.
Calou-se enquanto a mãe colocava na mesa, uma travessa com torradas, um sumo de laranja e uma taça com frutos secos.
Quando Luísa se retirou, Mariana disse:
- Fazem-me falta as sessões de análise. Preciso desabafar.
- Estou aqui, - retorquiu Maria com seriedade, colocando a sua mão sobre a da amiga. - Se te serve de algo…
Serviu. Ante o espanto da amiga, Mariana contou tudo, desde os seus tempos de estudante, jovem tranquila e cheia de sonhos até à conversa com Miguel no dia anterior. As torradas arrefeceram, o sumo e os frutos ficaram intactos. Quando Luísa veio retirar a bandeja, ralhou com a filha, que estava a impedir a menina de comer, e com ela, porque assim ficava doente, as pessoas não vivem sem comer, e retirou-se zangada
Mariana retomou a conversa interrompida, e quando terminou, a amiga apertou-lhe a mão num gesto de carinho. 
- Como deves ter sofrido! E agora? Que vais fazer?
- Recuperar as minhas coisas, e voltar para a minha casa. Tentar seguir a minha vida. Sei que não vou esquecer Miguel. Mas não consigo viver neste jogo de gato e rato, esperando por ele, e ele fugindo de mim.
- Eu no teu lugar não desistia. Não dizem que “água mole em pedra dura, tanto dá até que fura”? Então, amiga, se ele é o rochedo, sê tu a água.
- Não tenho forças, para isso. Estou farta de sofrer!
- Acredito. Deves ter sofrido horrores. Que história, meu Deus! Parece uma novela.
Mariana esboçou um sorriso e disse com tristeza:
- A vida, é bem mais complicada que uma novela, Maria.






20 comentários:

Silenciosamente ouvindo... disse...

Estou seguindo com muito interesse.
Acho que não vai desistir.
Desejo que a amiga se encontre bem.
Bj.
Irene Alves

Zé Povinho disse...

Uma pessoa forte de espírito não desiste assim...
Abraço do Zé

Edumanes disse...

Talvez, nem numa novela, acredito que um homem resista, tanto, a uma mulher tão bela,
e do amor que sente por ela desista! Tenho esperanças de que vai acabar em bem?

Tenha amiga Elvira, uma boa noite, um abraço,
Eduardo.

aluap Al disse...

É caso para dizer que esta moça nasceu para sofrer!
Beijinho e boa noite*

Rogerio G. V. Pereira disse...

A vida é uma novela

Lilá(s) disse...

E esta novela está cada vez mais interessante!
Bjs

Janita disse...

Grande avanço esta descoberta sobre o passado do Miguel!
Mas o caso agora é diferente, o homem está a confundir tudo!

Esperemos que o conselho da Olga, a sua mestra na aprendizagem no mundo dos prazeres carnais, lhe abra a mente para as delícias do amor verdadeiro e pleno!
Há novelas menos intrincadas que a vida real. Ó se há, Elvira!

Um abraço e uma boa noite.

Odete Ferreira disse...

Hum, dá-me a ideia que o Miguel avançará...
Bjo, amiga :)

Vera Lúcia disse...


Olá Elvira,

Olga foi muito bacana com Miguel ao apoiá-lo, dando-lhe um empurrão para ouvir seu coração. O desapontamento de Mariana é natural. Acredito, contudo, que o casal vai se acertar, pois não há barreira intransponível quando o amor existe.

Gostei muito das narrativas. Ótimos capítulos.

Beijo.

Pedro Coimbra disse...

As mulheres não desistem assim tão facilmente, Elvira.
Não é essa a minha experiência, pelo menos.
Bfds

lidacoelho disse...

Os amigos/as amaciam as dores quando nos sabem ou podem ouvir.
Há sempre uma frase que nos conforta.

Mariangela do Lago Vieira disse...

A vida não é fácil pra algumas pessoas , mas fé e persistência sempre!
Espero que breve se acertem!
Abraços de um feliz dia.
Mariangela

lis disse...

Nao foi muito agradável essa descoberta.mas acredito que o amor vencerá .
Estou lendo atrasada Elvira mas já peguei o fio da meada .
rs
* ainda gripada e sem ânimo. Mas ,aos poucos vou melhorando.
e como devemos é nunca desistir !
beijos

Laura Santos disse...

Neste caso acho que "água mole" irá furar a resistência de Miguel.
xx

Socorro Melo disse...

Nada como o aconchego da amizade...

Portuguesinha disse...

"A vida é bem mais complicada que uma novela" - frase favorita. Excelente para terminar o capítulo.
Nas novelas os capítulos são finitos e tudo o que de bom e péssimo acontecem, têm um fim e uma mudança programadas. Na vida real não existem roteiristas de caneta em punho, prontos a escrever a felicidade e o amor de príncipe encantado para a sua donzela sofredora...

Olinda Melo disse...


Ainda bem que Mariana tem a Maria, uma amiga com quem desabafar.
Sozinha, sem família...uma situação bem difícil.
Bj
Olinda

Dorli Ramos disse...

Oi Elvira,
Já tinha lido e quando fui comentar deu pane. A nossa protagonista arrumou uma boa amiga. Que bom
Vou almoçar fora, depois volto para comentar nos outros
Beijos no coração
Minicontista2

Rosemildo Sales Furtado disse...

Acho que a resistência do Miguel, somente aumentará a intensidade do prazer de ambos quando se acertarem.

Abraços,

Furtado.

Berço do Mundo disse...

A vida é mais complicada do que uma novela. Que grande verdade.