21.11.15

FOLHA EM BRANCO - PARTE XXXIX


- O que deve fazer uma mulher que ama um homem, para que ele perceba?- Perguntou de súbito Mariana
Maria riu-se.
-O quê? Não me digas que não sabes. Vais dizer-me que nunca tiveste namorado?
-Amigos sim, namorado só o primeiro coleguinha quando fui para a escola.
- Mas tu és linda, tens bom gosto, és simpática. Por onde tens andado?
 -Por aí. Mas não me respondeste.
- Insinua-te. Se ele não for parvo, percebe.
- Insinuar? Como?
-Isso é lá pergunta que uma mulher faça? Mariana, tu não deves estar bem. Deixa cá ver se tens febre, - brincou Maria tentando colocar-lhe a mão na testa.
-Não sejas tonta. E vamos às compras que ainda gostava que me ajudasses a decorar a árvore de Natal.
Na loja Mariana escolheu um par de calças de ganga, e uma camisola de gola alta vermelha,
-Gostas?
-É um conjunto muito bonito.
-Então vai experimentar. É para ti. Prenda de Natal.
- Para mim? Óh! Obrigado. És um anjo, - disse quase arrancando-lhe as peças da mão, esfuziante de alegria.
Quando saíram, Mariana perguntou à amiga:
-E agora? Sapatos ou botas?
- Posso escolher?
Acenou afirmativamente
-Botas.
Entraram na sapataria, e Maria escolheu umas botas de cano alto, sem salto, muito práticas.
Quando regressavam a jovem disse quase chorando.
-Este ano, não esperava ter outra prenda que não a do Luís. Desde que o pai morreu, o dinheiro lá em casa, é muito pouco. Nem quero pensar o que teria sido de nós, se a minha mãe não tivesse vindo trabalhar para a tua casa.
- Não é a minha casa. É de Miguel.
- Mas tu vives lá. Porquê?
- Porque meu pai morreu, e eu estava doente, como sabes.
Calou-se. Maria percebeu que a jovem não queria falar da sua vida, e mudando de conversa disse:
-Tenho tantas saudades do meu pai!
-Também eu Maria ! Também eu!- Repetiu com tristeza.



14 comentários:

Olinda Melo disse...


Adivinha-se aqui que vão ficar amigas para a vida.
E com um problema parecido.
Bom fim de semana.
Bj
Olinda

maria mestre disse...

Gostei tanto deste bocadinho que fiquei com vontade de ler mais e mais e mais.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Linda esta amizade.
Um abraço e bom fim de semana.

© Piedade Araújo Sol disse...

amizades partilhadas...

beijo

:)

Ana S. disse...

Ainda bem que ela recuperou a memória e agora já pode enfrentar a vida com coragem. Dizer o que sente é sempre a melhor opção.
bom fim de semana.
Abraço

tulipa disse...


BOM DIA ELVIRA

A VIDA, A DISPOSIÇÃO, O DESALENTO DEIXA-NOS APÁTICAS

E POR VEZES LONGE das visitas aos blogues dos amigos/as

...apesar de tudo a vida continua
e a nossa paz de consciência chega para nos sossegar.

Sobre o post...
ainda há amizades assim tão sinceras e quem partilhe momentos bons,
mas... cada vez menos, infelizmente

Um abracinho meu, bem forte

Sabe que dia é Hoje?
Um "Olá" como forma de promover a paz?
Sim, é esta a verdadeira história por detrás do dia 21 de novembro,
data em que se assina-la o Dia Mundial do Olá.

Cumprimentemos-nos pois!!!

Bom fim semana. Tulipa

Edumanes disse...

Há neste episódio algo que me diz, de que, ainda, há muito por descobrir, no passado da vida de Mariana. Será que a Mariana e a Maria são meias irmãs, mas não sabem?

Tenha um bom fim de semana amiga Elvira, um abraço.
Eduardo,

aluap Al disse...

Fui ler o que perdi e do que li, adorava que o futuro da Mariana fosse melhor que o seu passado.

Bom fim de semana.
Beijinhos.

AC disse...

As pontas da narrativa começam a atar-se, Elvira.
Venham mais episódios, a curiosidade está cada vez mais aguçada.

Um beijinho :)

Dorli Ramos disse...

Oi Elvira, não corra com os capítulos, não estou conseguindo acompanhar.
Estórias das moças iguais? Ah!Não!
Beijos no coração
Minicontista2

Mariangela do Lago Vieira disse...

Oi Elvira!
Depois de uma pequena viagem, já estou colocando em dia esta
gostosa leitura.
E gostando muito!
Abraços, e uma abençoada semana.
Mariangela

Laura Santos disse...

Uma grande amizade está a crescer entre as duas raparigas!
xx

Rosemildo Sales Furtado disse...

Como dizem: uma dor dividida dói menos. É o caso da Mariana e da Maria, no que se concerne à perda do pai. Ambas precisavam e mereciam ser amigas.

Abraços,

Furtado.

Zilani Célia disse...

CONTINUANDO.
-
http://zilanicelia.blogspot.com.br/