4.11.15

FOLHA EM BRANCO - PARTE XV




Terminada a refeição que decorreu em amena camaradagem, como se os dois se conhecessem desde sempre, tomaram o rumo do centro da cidade.
Miguel estava espantado. A jovem que o acompanhava em nada se parecia com a do dia anterior, ou mesmo dessa manhã. Que se passara entretanto para uma mudança tão radical. Era como se a jovem se tivesse esquecido do seu problema. Mas a pergunta que lhe fizera, antes de entrarem no restaurante, demonstrava o contrário. Apesar de gostar de a ver assim, estranhava-lhe, a atitude da jovem.
Na baixa, Miguel procurou o consultório do tal psiquiatra, que lhe tinha sido recomendado. Infelizmente não tinha vagas para toda aquela semana. Miguel insistiu, era urgente, se fosse possível uma vaga. Não era possível. Só na próxima semana. Segunda-feira às 15 horas. Miguel acabara de marcar a consulta, quando o telefone tocou. A empregada atendeu e depois chamou-os ,quando os dois já se preparavam para sair..
- Parece que é o seu dia de sorte, disse sorrindo. A marcação das dezassete horas, acaba de desistir da consulta. Pode ficar para os senhores . Em que nome fica a marcação?
E agora? Miguel procurou os olhos da jovem e só viu neles medo. Decidido deu o seu nome.
-Miguel Fernandes
-Então senhor Fernandes, a consulta está marcada para as dezassete.
- Obrigado. Voltarei a essa hora.
Uma vez na rua, disse.
- São duas e vinte. Vamos lá comprar os chinelos. Entretanto, talvez precise de outras coisas. Um creme, um perfume, eu sei lá. Não entendo nada das vossas necessidades.
Esperava um sorriso da jovem, mas o rosto dela tinha voltado a ficar taciturno.
Compraram os chinelos, e umas calças que lhe despertaram o interesse.  Depois parou junto de uma montra, cheia de bonitas malas de senhora. Porém quando Miguel lhe disse para escolher uma, a jovem encolheu os ombros e respondeu com tristeza:
-Para quê? Não tenho nada para pôr lá dentro.
Por fim, foram a uma perfumaria e depois de vários testes, escolheu o Angel, de Thierry Mugler.
Miguel, olhou o relógio. 16,30. Tinham apenas tempo para um bolo ou gelado antes da consulta. Porém a jovem estava demasiado nervosa e não quis nada, pelo que se dirigiram para o consultório



15 comentários:

✿ chica disse...

E vamos ver o que acontece depois da consulta.A escolha do perfume,ótima! Adoro o ANGEL! bjs, chica

Vera Lúcia disse...


Olá Elvira,

Não conheço este perfume e se a Chica diz que é ótimo é porque a jovem tem bom gosto.
Estou curiosa para saber a opinião médica a respeito do estado da jovem. É natural que ela fique nervosa, pois não sabe o que poderá descobrir de si própria.

Beijo.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Belissima resposta:
- Para que quero uma mala se nada tenho para aí colocar?

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

A "FOLHA Em BRANCO", está sendo preenchida tão rapidamente, Elvira, que precisarei recuperar o que ficou pra trás. Virei depois, deixando agora o meu abraço!

Marina Fligueira disse...

¡Hola Elvira!!!

Perdona mi demora, estos días pasados no pude acercarme al ordenador, ahora comienzo y voy con calma...
¡Es este un relato muy interesante y te felicito, pues se te dan de maravilla!!! Creo que tienes material para una bonita novela. Mi enhorabuena escribes como los ángeles.
Claro está que este es ya el capítulo XV, y me es imposible seguirte, aunque me gustaría. Y haber el diagnostico de ese mata sanos... Para con la joven.
Haber si en adelante puedo entrar aquí con un poco de más frecuencia.
Ha sido un inmenso placer pasar por esta tu casa y leerte
Te dejo mi gratitud por tu buen hacer y por tu huella en mi puerto marinero.
Un abrazo y todo mi estimas.
Se muy muy feliz.

Edumanes disse...

Desistência, na hora certa,
terá sido mesmo a calhar
só depois da porta aberta
é que a Berta pode entrar!

Para saber o que quero,
sem ter de ficar aflito
com paciência, eu espero
pelo próximo capítulo!

Boa noite e bons sonhos amiga Elvira, um abraço.
Eduardo.

Luis Eme disse...

O suspense mantém-se...

abraço Elvira

Pedro Coimbra disse...

Um médico milagreiro??

Isa Sá disse...

E escolheu bem o perfume.

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

lua singular disse...

Oi Elvira,
Caminhando bem e depressa. Mama mia
Agora quem está ansiosa sou e.
Beijos
Lua Singular

Mariangela do Lago Vieira disse...

Nossa quanta ansiedade!!
Que tudo se resolva!
Abraços!
Mariangela

Rosemildo Sales Furtado disse...

A história/estória está cada vez melhor e eu continuo gostando.

Abraços,

Furtado.

Berço do Mundo disse...

Gostei de tudo, excepto da escolha do perfume. Demasiado forte para o meu gosto.
Vou continuar a ler...
Ruthia d'O Berço do Mundo

Socorro Melo disse...


Que sorte conseguir marcar essa consulta pra tão rápido, rsrs

Por aqui esperamos quase 30 dias para conseguir marcar uma.

Zilani Célia disse...

OI ELVIRA!
PODE SER O COMEÇO.
LENDO E GOSTANDO MUITO.

http://zilanicelia.blogspot.com.br/