22.11.15

FOLHA EM BRANCO PARTE XLI




                                            foto do Google


E chegou a noite de Natal.
Dias antes, ela e Maria, tinham armado a árvore de Natal decorando-a  com bolas e luzes. Colocaram-na junto do aparador. Espalharam pelos móveis algumas velas, natalícias.
Agora, durante a tarde, enquanto Luísa preparava a ceia, Mariana e a amiga preparam a sala para a festa.
Quando terminaram, Maria disse:
- A mesa está linda. Parece para um jantar romântico.
Ruborizou-se. E Maria que tinha tanto de inteligente, quanto de discreta, pensou que acabara de descobrir o segredo da amiga,  mas nada comentou.
Só ao fim da tarde, quando se despediu desejando um feliz Natal, a abraçou e lhe sussurrou ao ouvido:
-Boa sorte.
Mariana arranjou-se cuidadosamente. Queria surpreender Miguel.
Mostrar-lhe que era uma mulher. Não a miúda que ele sempre dizia que era, Depois se veria até onde conseguiria ir.
Não fora o imenso amor que nutria por ele, e teria ido imediatamente, buscar as suas coisas, e partido para a sua casa.
Mas amava-o. Tanto que lhe doía só de pensar, na sua vida sem ele. Por isso, tinha decidido que só depois das festas, ia ao Algarve recolher as suas coisas. Na volta, teria que regressar a casa. Não tinha como continuar ali, depois de ter recuperado a memória. Logo o tempo que a si mesma dera, para conquistar Miguel, era muito curto. Mas ela estava decidida a aproveitar cada segundo desse tempo, usando de todas as suas armas, para o conquistar e não ter que separar-se dele. Por isso, ela preparara com tanto cuidado essa noite.
 Os sapatos de salto, e o vestido preto, longo e justo, que lhe moldava o corpo na perfeição, faziam-na parecer mais alta, e mais mulher
O decote em V realçava-lhe o colo. Escovou com cuidado o cabelo, deixando-o solto. Por fim realçou a beleza dos seus olhos com um toque de rímel,  e passou um pouco de brilho nos lábios, apenas para realçar o seu desenho, e torná-los mais sedutores.  Nada de exageros de que não gostava e decerto não a iam favorecer em nada. Sentiu, quando Miguel entrou. Deu-lhe tempo para que se arranjasse, esperando com impaciência a hora em que já pronto, a chamasse.
Quando isso aconteceu, abriu a porta e saiu aparentando uma segurança, que no fundo não sentia.
E saboreou como uma vitória, a surpresa e admiração no olhar masculino.



18 comentários:

Dorli Ramos disse...

Oi Elvira,
Uma ceia a dois só pode dar amor. Hum!!!
Um conto lindo!
Parabéns contista
E vamos ver a continuação.
Beijos no coração
Minicontista2

Edumanes disse...

Está-se mesmo a ver de que vai ser uma boa ceia de Natal, a dois e a sós. O amor tem dessas coisas que nunca se devem recusar, sempre que dois corações, apaixonados, se amam!

Tenha um bom dia de domingo, amiga Elvira, um abraço.
Eduardo

Emília Pinto disse...

Estive a ler conto desde o começo e, como sempre, gostei muito. Claro que vai ter um final feliz até porque o Natal é mágico e ficaria perfeito se nesta ceia os dois começassem uma vida de amor. Elvira, virei para saber o fim. Deixo-te um beijinho muito especial e o meu agradecimento pelas visitas ao Começar de novo e pelas palavras de apoio que lá tens deixado. Um bom Domingo e desejo que a tua saúde esteja bem, assim como a dos teus. Beijos, amiga!
Emília

Maria do Mundo disse...

Será que ela o vai conseguir seduzir?

Magia da Inês disse...

✿ه°
Você tem o dom de nos encantar ao escrever.
O clima promete romance!...

Ótimo domingo! Boa semana!
Beijinhos.
♪♫˚·.♩

Jaime Portela disse...

A sua narrativa continua magnífica.
A Elvira sabe contar histórias como poucos.
Tenha um bom domingo e um boa semana, querida amiga Elvira.
Abraço.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Gostei. Afinal o Miguel não é cego e também ele tem parte naquela doença...

António Querido disse...

Para esta Mariana, (que não é a Mortágua), o Natal começou mais cedo, mas pouco interessa, pois o Natal é quando o homem e a mulher quiserem! Não é verdade Amiga Elvira?
Que neste Natal 2015, que se aproxima a passos largos, todas as Marianas do mundo estejam em paz com seus familiares.

carolina g. ticala disse...

A very interesting post , I love to read you !!! greetings !!

maria mestre disse...

Agora fiquei curiosa para saber se ela o vai conseguir seduzir ou não.

maria mestre disse...

Agora fiquei curiosa para saber se ela o vai conseguir seduzir ou não.

XicoAlmeida disse...

A sua escrita, Elvira, prende e estimula o paladar dos sentidos.
Buracos da vida que ransforma em apetitosas colinas verdejantes.
Continue, por favor.
Abraco.

Socorro Melo disse...


O infalível poder de sedução feminino, rsrs

Mariangela do Lago Vieira disse...

Tomara que ela consiga o almejado!
Tudo promete.
Abraços Elvira.
Mariangela

Laura Santos disse...

Claro que ela vai conseguir seduzi-lo...Ele já nem pensa senão nela!
xx

Olinda Melo disse...


Ai, ai, isto promete. :)
Ela já a amá-lo como mulher e ele a enganar-se a si próprio de que a quer como uma filha. Parece que o olhar dele mostra outra coisa, não?

Bj
Olinda

Rosemildo Sales Furtado disse...

No meu entender, mesmo a ambos despercebido, o tempo da sedução já passou, a vez agora é da concretização que, devido a insegurança dos dois quanto a aceitação, poderá ser mais prazerosa. Tá esquentando! Rsrs.

Abraços,

Furtado.

Zilani Célia disse...

SEDUÇÃO NO AR.
-
http://zilanicelia.blogspot.com.br/