28.3.17

INSÓNIA

A noite vai alta.

No céu, sem nuvens, as estrelas observam curiosas. Num prédio igual a tantos outros, alguém abre lentamente uma janela. Angustiada a figura masculina,  interpõe-se por momentos, entre a luz da rua, e as sombras do quarto. Perpassam-lhe pela memória os acontecimentos daquele sábado. Como se estivesse no cinema, assiste ao filme da sua vida. Na verdade, ela, a Vida nunca fora fácil para ele. Tudo o que era e o que tinha arrancara dela á força.
O tempo passa, o filme chega ao fim. O sono não veio. Um carro passou rápido, quebrando por momentos o silêncio quase religioso em que a noite mergulhara. Abanando a cabeça, como quem sacode pensamentos dolorosos, o homem deu meia volta e afastou-se da janela. Um raio de luar, veio qual amante atrevido, pousar no corpo da mulher, que nua, na cama, dorme docemente...
Como atraído por um íman, o homem  olha-a. E sobressalta-se. Como se só naquele momento desse pela presença feminina. Ou talvez quem sabe, vê-la assim, nua, banhada pelos raios lunares, qual deusa adormecida, tivesse despertado o Amor, que as preocupações diárias, tinham sepultado no seu subconsciente. A paixão incendiou-lhe o peito, o desejo adormeceu-lhe as preocupações.
Naquele momento deixou de existir o mundo lá fora. Nada além daquele quarto, daquela mulher, e do amor que sentia por ela lhe importava. Ansioso, caminhou para a cama. As suas mãos, frenéticas perderam-se naquele corpo tão conhecido, reinventando carícias, ansiando perder-se nele.
A mulher acordou. Soltou um gemido, e enlaçou o corpo masculino. Não sabia que horas eram, mas que importava isso? O momento era aquele. E deixou-se submergir naquele mar de paixão.
Pela janela, a lua enlaçou os dois amantes, como protegendo aquele Amor.


elvira carvalho

29 comentários:

Roaquim Rosa disse...

Bom dia
SOBERBO !!!!!!
JAFR

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar as histórias...

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Abençoada insónia.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

António Querido disse...

IN,SÓNIA, caramba, podias pelo menos deixar um lençol a cobrir o homem, rapou frio a noite toda, mas aqueceu o motor de arranque antes de começar um dia de trabalho!!!-:))

O meu abraço.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia, a falta de sonho trouxe o agradável que se passou a maravilhoso.
AG

✿ chica disse...

Valiosa e produtiva insônia...Lindo! bjs, chica

Prata da casa disse...

Uma " short story" absolutamente deliciosa!
Bjn
Márcia

Bell disse...

Adorável insônia.

bjokas =)

mム尺goん disse...

e ficas no
silêncio
que semeias


abç

Os olhares da Gracinha! disse...

Bendita insónia!!! Bj

AvoGi disse...

Insónias dessas tB quero
Kis :=}

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Belo conto.
Uma insónia abençoada;)!!
Beijinhos,
Ailime

Diana Fonseca disse...

Que texto maravilhoso!

Fernanda Maria disse...

Ora aqui está, e de forma muito bem descrita, uma excelente maneira de aproveitar a insónia amiga Elvira :)
Deu-me algumas ideias :))

Um beijinho

O Toque do coração

aluap Al disse...

A lua é dos namorados!

Beijinhos.

O meu pensamento viaja disse...

Grande insónia! Bj

Anete disse...

Viva o amor e suas delícias... UAU, que insônia despertante!
Boa noite, Elvira! Mais e mais lindas inspirações...
Bj

Edumanes disse...

A lua entrou pela janela,
a bela moça naquela posição
para iluminar o corpo dela
quase nu, sem combinação!

Tenha uma boa noite amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Janita disse...

Se todas as noites de insónia tivessem esse epílogo, seriam bem
vindas.:)
Gostei muito.
Um abraço, amiga Elvira.

Duarte disse...

Bom começo.
A Lua, sempre a espreitar...
Então escrevi assim:

A LUA

Escuto
o sussurrar do vento
que me conta vidas.
A Lua brilha,
nesse sorriso seu,
vigia perene
dos gestos meus.
Um dia o vento
vai levantar-lhe a saia,
então eu olharei!…

Beijinhos, querida amiga.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Que os anjos digam amém e que venham mais insônias. Rsrs.

Abraços,

Furtado

Pedro Coimbra disse...

Paixão ardente ao luar.
Texto muito bonito, muito intenso.
Um abraço

Graça Sampaio disse...

Uma insónia com final feliz...

Beijinhos, novelista!

lua singular disse...

Oi Elvira
Mama mia, como escreve lindamente um conto. Seu conto mexeu comigo, nele teria que viajar para o céu. capito??
Adorei..................
Beijos no coração
Lua Singular

maria disse...

Por vezes acontece, a felicidade está mesmo ao lado é só repara nela!

esteban lob disse...

Muy gráfico Elvira. Me parece estar viendo una película.

Un beso.

lis disse...

Lindo conto Elvira
Noites assim são mágicas e nao acontece todo dia! rs
Fiquei babando kkk

© Piedade Araújo Sol disse...

uma insónia sensual...

gostei!

:)

Gaja Maria disse...

Muito bonito Elvira, bendita insónia :)