1.3.17

AGRADECIMENTO








Espero que tenham gostado desta novela que vos acompanhou ao longo dos últimos trinta dias.  Sei por experiência própria, que gostam de estórias felizes.  Nesta  novela, (chamemos-lhe assim, já que a minha professora de literatura me diz que o que escrevo não são contos, que os contos caracterizam-se por serem textos curtos) procurei chamar-vos a atenção para um problema grave nos nossos dias. A violência doméstica, e as influências que poderão ter na vida, e no futuro das crianças que as sofrem, muitas vezes de forma dupla. Psicologicamente, enquanto vêm as mães serem espancadas, e fisicamente, quando também elas sofrem na pele essa violência. Para os leitores que me perguntam se as minhas estórias são ficção, digo-vos que sim. Quando assim não é, (e os frequentadores mais antigos, sabem que é verdade, ) eu  aviso que a estória é baseada em factos reais. Já publiquei duas assim, ambas baseadas na vida de meu pai.
Vários leitores foram fazendo conjeturas sobre os ténis. Depois confessaram que se enganaram redondamente,. Se quiserem deixar nos comentários o que imaginaram...
Vem aí  - uma nova estória, e esta será bem diferente, desde logo porque se passa nos anos 60/70.
Um espaço temporal entre 1969, e 1979.
Os mais novos estranharão muita coisa, mas os mais velhos  recordarão, usos e costumes da época.
É uma estória mais leve, que espero vos agrade igualmente.
Para todos vós uma flor e o meu enorme obrigada pela vossa companhia.


23 comentários:

Isa Sá disse...

Que venham mais estórias!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

✿ chica disse...

Gostei muito ,pois escreves sempre muito bem e apetece ler! E já esperando mais! bjs, chica

António Querido disse...

Ora bem amiga Elvira, o Querido da Figueira fica à espera das próximas estórias e já retirei uma rosa, espero que as outras cheguem para todos os leitores das suas estórias!
Obrigado pela Rosa.

Tintinaine disse...

Nós é que agradecemos, Elvira. Com alguma coisa havemos de passar o tempo, não é verdade? E mais vale que seja com alguma coisa que preste.

Anete disse...

Aguardando com carinho mais novidades por aqui, Elvira!
Gostei muito da novela última...
Um abraço e boa 4a feira...

Poções de Arte disse...

Bom dia querida Elvira!
Vim agradecer a sua resposta e o link que deixou.
Vou entrar para pesquisar, pois aos poucos vamos descobrindo o gosto por cultivar e aprender é sempre útil para as plantinhas.
Obrigada de coração, que Deus a abençoe.
Abraços esmagadores e feliz dia.

Socorro Melo disse...


Adoro flores, obrigada! E que venha a próxima história! Aguardo com grande expectativa. É sempre bom voltar aqui.


Beijos

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Parabéns querida Elvira!
Amo ler você, já estou a espera da nova estória.
Beijinhos.

Os olhares da Gracinha! disse...

Sim Elvira ... na leitura vemos que são situações que podem surgir nos nossos dias!
Tem criado belos momentos de leitura!
Bj

Por aqui ... vou surfando na poesia:
https://mgpl1957.blogspot.pt/2017/03/a-poesia-e-o-surf.html

Roaquim Rosa disse...

boa tarde
no fim de um livro , de um filme ou de uma historia eu pessoalmente faço sempre um reflexão sobre o que acabei de ler ver ou ouvir, pois se não for assim não faz sentido nenhum estarmos a perder tempo.
mais uma vez obrigado por este lindo conto e venha outro .
ate amanhã
JAFR

Bell disse...

As histórias são assim,nem tudo por vezes terminam bem.
A vida é assim.

bjokas =)

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, que venha a nova historia, cá estou para comentar.
AG

Edumanes disse...

Gostei, mas quando a ficção,
se transforma em realidade
faz sofrer o coração
tudo o que é infelicidade!

Tenha uma boa tarde amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Majo Dutra disse...

Grata pela rosa e pelas suas histórias,
repletas de criatividade e bem construídas.
Abraço, Elvira.
~~~~~~~~~

AvoGi disse...

Adorei. Venham outras.
Kis :=}

maria madeira disse...

Abordar o flagelo que é a violência doméstica, seja em história, seja em conto, já é, à partida, merecedor de palmas. Não é um tema fácil, no entanto precisa de ser falado, sempre, seja de que forma for.

Boa noite, Elvira.
(continue a escrever as suas histórias, tenham elas o tema que tiverem)

Cantinho da Gaiata disse...

Eu é que agradeço, passar todos os dias por aqui e ler um pouco.
Aceito uma rosa e deixo um BEIJO.

Gaja Maria disse...

Aguardo a próxima Elvira :) Abraço

Odete Ferreira disse...

Respondendo ao repto sobre os ténis: pensei que os usava naquela noite fatídica...

São disse...

Indiferente a designação.

Importante é que estão bem escritos

Beijinho e feliz Março

maria disse...

Eu é que agradeço pelo tempo que nos dedica a escrever estas estórias tão bem construidas... Obrigado!!!

Vera Lúcia disse...


Olá Elvira,

Eu disse em meu comentário anterior que você é excelente contista e agora vejo o esclarecimento da sua professora de literatura acerca do conto, que se caracteriza por textos curtos. Então, você é uma ótima escritora de novelas-rs.
Valeu o chamamento para a violência doméstica, que se agrava dia a dia, marcando as vítimas, e, principalmente, traumatizando as crianças.
Vamos, então, à nova estória, que seguirei com prazer.

Beijo.

Portuguesinha disse...

Obrigada nós Elvira.
Sem dúvida alguma, o prazer é nosso. Tanto por ler como por poder lhe proporcionar o prazer de ter leitores :)

Como sabe, ainda não li os seus últimos textos devido às circunstâncias de vida que se alteraram. (E má internet). Mas anda-me a voltar a vontade...

Sei que tenho aqui há minha espera as suas histórias. Agora anda-me a apetecer ter tudo disponível e consumir ao meu ritmo. Muito me vai agradar quando conseguir regressar à leitura.

Um enorme abraço e outra flor para si.