13.3.17

CASAMENTO POR PROCURAÇÃO -. PARTE XIV





 Sentia-se nervosa.
Quim ainda foi à cozinha, mas o tio já se tinha retirado, e estavam apenas os dois jovens ajudantes, limpando-a e preparando as coisas para o dia seguinte.
E finalmente regressaram a casa.
Como se previamente tivessem chegado a acordo, ambos se dirigiram à sala. Quim deixou-se cair no cadeirão, ela sentou-se no sofá. Após uns minutos de silêncio, ele pediu
- Fala-me de ti.
- De mim? – Admirou-se. Será que o pai dele, não lhe tinha falado dela? - O que queres saber?- interrogou por sua vez.
- Tudo. Por exemplo, porque aceitaste este casamento absurdo?
Ficou espantada. Absurdo? Se era assim que pensava porque tinha escrito ao pai e lhe pedira para o organizar?
- Se pensas que é absurdo, porque o propuseste?
- Não é essa a questão Sofia. Pelas razões que conheces, sabes que eu não podia ir a Portugal. Mas tu és mulher. Uma mulher muito bonita por sinal. Decerto não te faltariam pretendentes. Julgo saber, o que os pais nas nossas aldeias, são capazes de fazer com a vida dos filhos, especialmente quando são mulheres. Também sei que os nossos pais são amigos. O que quero saber, é se tu aceitaste este casamento, de livre vontade, ou se o teu pai to impôs.
Sofia, pensou que a alusão dele à sua beleza, era um sinal de que tinha reparado nela. Respondeu sem saber onde ele queria chegar com semelhante interrogatório.
- O meu pai nunca me impôs coisa nenhuma. Ele falou-me do teu desejo, de casares com uma moça da terra, e de que o teu pai gostaria de mim para sua nora. Eu aceitei. Só isso.
- Porquê? Para esqueceres alguém?
- Não há ninguém para esquecer, - respondeu irritada. Estava a ficar muito nervosa. Porquê aquele interrogatório? Nem parecia o homem agradável que se mostrara até há poucos minutos.
- Desculpa. Não queria irritar-te. Apenas entender as tuas razões para te casares assim com um desconhecido.

21 comentários:

✿ chica disse...

Ele estava tentando ver o que se passava com ela, saber mais,pois casamentos assim são estranhos mesmo1 bjs, chica

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Elvira!
Nossa, que emoção, hein!
Curiosa pelo prosseguir da história que tem muito bom enredo até aqui.. oxalá prossiga da mesma foram ainda que seja um fato irreal que aconteceu, rs... é muito bem escrita e instigante...
Bjm muito fraterno

Socorro Melo disse...

Bela história, Elvira! Até agora tenho admirado o Quim, apesar de concordar que o casamento por procuração é mesmo estranho.

E vamos ver no que vai dar.

Pedro Coimbra disse...

Agora é ela que está a portar-se mal.
Boa semana

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar a história e desejar uma ótima semana!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Roaquim Rosa disse...

Bom dia
a partir de agora vai começar a duvida de ambas as partes.
vamos estar todos os dias ansiosos para o dia seguinte.
ate amanhã .
JAFR

Prata da casa disse...

O mistério adensa-se.
Bjn
Márcia

Anete disse...

Boa 2ª feira, Elvira!
O relacionamento está acontecendo. Com conversas os dois vão se entendendo... Vejo que o respeito está bem presente, isso é bom!...

Abraços e BOA SEMANA...

António Querido disse...

Vamos ver se mais uns almoços no restaurante do padrinho, dissipam essas dúvidas! Acho que o homem está a começar pelo fim do fio, a moça deve estar a pensar em tudo, menos em interrogatórios.
Abraço

Odete Ferreira disse...

Este Quim é de visão!
Ou melhor, a narradora da trama!
(Hábil questionamento)
Bj

Edumanes disse...

Fermento azedo, fez a massa levedar. Vai Quim tendê-la no tabuleiro, o forno está quente, limpa-o, pega na pá e com ela coloca a massa dentro do forno que é para bem cozer o pão enquanto está quente!

Tenha uma boa tarde amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Bell disse...

Casamentos assim são estranhos sim, por isso tantos questionamentos.

bjokas e uma ótima semana =)

AvoGi disse...

Perguntas normais de quem não se conhece
Kis :=}

Rui disse...

Como a Elvira deve ter reparado, tive que fazer um intervalozinho nas leituras dos blogs amigos ! rsrs
E sem grandes surpresas nestes últimos capítulos ! ... A estória dos "bidonvilles" (minha conhecida, de gente conhecida minha) , a conversa muito interessante durante a refeição o regresso a casa e finalmente um certo "esfriamento" no "interrogatório" !
Espero que haja motivos para isso !
A estória , até agora com um perfeito alinhamento, com realidade histórica da época !
Realmente de estranhar, apenas uma certa "falta de entusiasmo" para quem acaba de se casar e começa a viver em comunhão ! Ainda não se notou qualquer tipo de "aproximação" entre os dois, como seria natural !

Abraço, Elvira

Ana S. disse...

A curiosidade é normal...
boa semana.
Abraço

Cantinho da Gaiata disse...

Elvira estou em pulgas para saber as cenas dos próximos capítulos.
Bjs

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Muito interessante com uma nova tomada de atitude da parte dela.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Rosemildo Sales Furtado disse...

O papo do Quim gerou um problema,
Que pode causar indisposição.
Mas, assim como um astro do cinema,
Apresentará uma boa solução.
Eliminará ou minimizará o dilema,
Maravilhando-a, nas nuvens com emoção.

Abraços,

Furtado

maria disse...

continuo a achar que esta história me guarda grandes surpresas!!! :D

lua singular disse...

Não me casaria por procuração, não iria dispensar o véu e grinalda, uma festa e ver os convidados todos dançando numa alegria sem fim.
Beijos
Lua Singular

Fernanda Maria disse...

Acho que deviam descansar pois a conversa está a azedar ;)

Bjs