15.5.18

RENASCER - XXXVIII





Na igreja de Nossa Senhora da Graça, no bairro do mesmo nome, em Lisboa, decorria o batizado de Teresa, a filha de Luísa.  Naquele momento o Padre perguntava:
- Mãe; pediste o batismo para o teu filho. Deves educá-lo na fé, para que observando os mandamentos, ame a Deus e ao próximo como Cristo nos ensinou. Estás consciente do compromisso que assumes?
- Sim estou.
- E vós, padrinhos, estais decididos a ajudar os pais desta criança nesta sua missão? 
- Sim estamos, - responderam Carlos e Dona Idalina, tia- avó da menina, e agora também sua madrinha.
- É com muita alegria que a comunidade cristã te recebe. Em seu nome, eu te assinalo com o sinal da cruz, e, depois de mim, a tua mãe vai também assinalarte com o mesmo sinal de Cristo Salvador.
E a cerimónia foi prosseguindo com a afirmação de renúncia a satanás, e de crença em Deus da mãe e padrinhos, até que chegou a bênção final.
Como se compreendesse a importância do momento a menina não chorou e portou-se muito bem.
Depois do batizado e de algumas fotografias, a família e o padrinho dirigiram-se a um pequeno restaurante ali mesmo na Graça, onde almoçaram. E aí sim, a pequenita, talvez já cansada, fez birra, cuspiu a sopa, e acabou por adormecer sem quase almoçar.
A determinada altura, Carlos notou que uma lágrima silenciosa corria pela face de Luísa.  Sem uma palavra, passou-lhe a mão pelo rosto, secando-a com a carícia.  Ela olhou-o, sorriu e perguntou:
- Achas que ele nos vê? Que assistiu ao batizado da filha?
- Se acreditarmos no que nos ensinaram sim. E decerto estará muito feliz e orgulhoso de ti, e da menina.
- Vais amanhã para a terra?- perguntou ela mudando de assunto.
- Vou. Estão a decorrer as festas em honra de Nossa Senhora do Socorro, cujo ponto alto é dia quinze com a procissão. Depois de começar a trabalhar, não sei quando poderei lá voltar, e como só tenho que me apresentar na Câmara dia vinte e cinco, devo ficar por lá uns dez dias. Mas se precisares alguma coisa telefona para o número que te dei.  É do café que eu e o meu pai costumamos frequentar.
- Não vai ser preciso nada, verás. Diverte-te e vê se arranjas uma namorada. Um homem não deve estar sozinho.



Vejo que estão todos a achar lenta esta história. Lembrem-se que estamos em 1969. Nesse tempo as únicas coisas rápidas que existiam eram os ritmos musicais.  Posso garantir-vos uma coisa. Já leram muito mais do que aquilo que falta. 

Acabo de chegar das urgências. Desde sexta-feira que tenho uma dor nas costas horrível. Apesar de andar a tomar Ibuprofeno de manhã e à noite, tenho vindo a piorar pelo que esta tarde recorri às urgências. Fiz RX, e o médico diz que tenho uma lombalgia, agravada por uma contractura muscular.  Sou uma exagerada não acham?



25 comentários:

Larissa Santos disse...

Em primeiro lugar; as suas melhoras.
Depois, gostei do capitulo. Mas será que Ele e a Luisa não se ajeitam?:)) Gostava que acontecesse.



Bjos
Votos de uma óptima terça-Feira

Os olhares da Gracinha! disse...

Elvira são dores por vezes insuportáveis por isso meu desejo é que esteja bem melhor!!!
...
Quanto ao conto é mais um bom momento de leitura!!!
...
bj amigo

✿ chica disse...

Gostei de acompanhar o batismo e o papo dos dois ,até a emoção de Luiza... Quanto ao asno de 1969 sei muito bem...Nele casamos e nasceu nossa primeira filha,rs...Não tão devagar assim,rs....
Brinquei só pra que rias e melhores! Boa sorte e te cuida! bjs, chica

Edumanes disse...

Carlos após o baptizado seguiu para a sua santa terrinha. Se calhar com esperança de lá encontrar Emília? Já que Luísa o mandou arranjar uma namorada.

Desejo-lhe uma boa noite e as suas melhoras amiga Elvira.
Um abraço.

Cantinho da Gaiata disse...

Antes de mais rápidas melhoras amiga.
Quanto à história vai devagarinho mas vai me alegrando, já estou a prever o final.
Beijinho grande.

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Elvira!
O batizado foi lindo e as minúcias com que descreve os fatos é bem interessante, ate a menina cuspir a sopinha... bem assim na idade dela...
Creio que o rapaz vai acabar se apaixonando pela moça e vice versa... pelo detalhe da carícia na face... será?
Vamos aguardar!
Gosto de detalhes e tudo sem pressa... bom isso!
Um 1969 ou agora... rs...
Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
Bjm fraterno de paz e bem
P.S. Melhoras da coluna... passamos dos 15 e ficamos assim de vez em quando, rs...

Prof. Ms. João Paulo de Oliveira disse...

Cara Elvira.
Desejo que tenhas pronto restabelecimento.
Sou um parvo, porque não visito - mais amiúde - vosso imperdível blog e perco as histórias em capítulos bem urdidas.
Sempre fico jubiloso quando vejo que embarcas no Expresso do Oriente, sob meu comando e, mais ainda, deixas comentário no livro de bordo.

Filhos do Desespero disse...

Nem me fale em dores de costas horríveis...

...As melhoras, Elvira :)

Cidália Ferreira disse...

Engraçado. No domingo Baptizei/fui Madrinha de uma menina. Amei o episódio.Isto tem pano para mangas!!

Desejo-lhe as melhoras
Beijo – Boa noite

noname disse...

A história vai ao ritmo que lhe cabe.

As suas melhoras, Elvira

Toninho disse...

Querida Elvira melhoras e cumpra as orientações medicas.
Vai dar tudo certo amiga, o que não poso afirmar do casal do conto, pois sei da arte do contista. Gosto de contos, destes que me prendem e aguçam minha curiosidade de antever o desfecho.
Um abraço com carinho amiga.
Beijo no seu coração.
Deus no comando de sua recuperação.
Boa semana de paz e luz.

Pedro Coimbra disse...

Renovo os meus votos de rápido restabelecimento.
A história vai em bom ritmo.
Não há pressa.
Abraço

Roaquim Rosa disse...

Bom dia
O mais importante neste momento é a saúde , pois sem ela não se pode fazer nada .
a historia está a acabar , e serão com certeza uns capítulos emocionantes .
JAFR

Isa Sá disse...

As melhoras rápidas!
Isabel Sá
Brilhos da Moda

Gil António disse...

Bom dia. Lendo atentamente o texto não posso de deixar aqui expressos os meus votos de ... rápidas melhoras para a amiga Elvira.
.
* Amar-te em amor de dor sentida. *
.
Abraço poético.

Manu disse...

Gostei de ler a cerimónia do baptismo e quero deixar aqui o meu sincero desejo que melhores rápido e essas dores te larguem, porque sei que não deve ser fácil.

Abraço Elvira

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Continuo a acompanhar e desejo as melhoras à minha amiga.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Tintinaine disse...

A novela lá se vai arrastando a passo de caracol, mas nós temos muita paciência.
Quanto a lombalgias e contracturas é moda nova para dar trabalho aos massagistas.

Tintinaine disse...

Esqueci-me de lhe desejar as melhoras e tive que fazer marcha-atrás.
Essas coisas, normalmente, advêm de tarefas realizadas em posições incorrectas. Na nossa idade recomenda-se muito cuidado em todas as situações.

Meu Velho Baú disse...

Elvira em primeiro lugar as as melhoras....não está sozinha eu com as obras arranjei um problema na cervical que me tem dado que fazer.
A história está interessante , faço parte dessa época e acho engraçado os locais conheço perfeitamente o Bairro da Graça a igreja.
Beijinhos

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Espero que já se encontre melhor dessas dores que são bem difíceis de suportar.
Quanto à história gosto imenso da forma como vai introduzindo elementos que a enriquecem.
Beijinhos,
Ailime

Gaja Maria disse...

Rápidas melhoras Elvira. Dores nas costas são muito incomodativas, fique bem depressa :))

esteban lob disse...

Los vaivenes tan amplios de tu imaginación, apreciada Elvira, consiguen hacer de tus historias un deleite. Además, desde esta fría tarde en Santiago de Chile, te deseo una pronta mejoría y que superes tus dolores.

Abrazo chileno.

Lucia Silva disse...

Espero que esteja melhor! Quanto a esse capítulo foi excelente e continuo a acompanhar com bastante interesse.
Beijos!

Berço do Mundo disse...

Foi um momento emocionante, compreende-se perfeitamente a lagrimita da Luísa.
E leve o tempo que precisar com a história, que estas personagens são boas companheiras.
Beijinho, uma linda semana
Ruthia

P.S. Espero que entretanto já tenha melhorado das costas