8.5.18

RENASCER - XXX



Sete meses depois, em Julho de mil novecentos e sessenta e nove,  Carlos era de novo um cidadão de pleno direito. Acabara de receber o seu Bilhete de Identidade, bem como a passagem à disponibilidade. Há vários meses fora dado como curado pelo psiquiatra. Deveria ter saído da Marinha uns meses antes, mas não  fora possível, porque tinha de ser o estado a participar o seu erro, e anular a sua morte em combate, e isso demorou mais do que aquilo que ele imaginava. Fora mais fácil o homem chegar à lua. Com efeito,  a Apollo 11, tripulada por Armstrong,  Aldrin e Collins, chegaram ao mar da Tranquilidade, no dia vinte de Julho, três dias antes, dele receber enfim o seu Bilhete de Identidade.  Podia agora regressar à terra, ou procurar um trabalho na cidade. Coisa que aliás ele já andava a fazer. Durante aqueles meses, tinha-se deslocado a casa sempre que podia, e tinha-se encontrado muitas vezes com Luísa. Inicialmente, quando regressara no começo do ano, ela esperava-o ansiosa. Queria saber tudo o que ele se lembrava, da vida do seu Julião, nos meses que antecederam a sua morte. Ele contou-lhe tudo, até o pressentimento que o amigo tivera, e que o levou a pedir-lhe para guardar a carteira. Só não lhe falou da promessa que o falecido lhe tinha obrigado a fazer. Nunca lhe iria contar. Não queria, que quando lhe propusesse casamento, a jovem  sentisse que o fazia apenas por aquele motivo. Mesmo sendo verdade.
Depois, continuaram a encontrar-se com alguma frequência. Conversavam muito.
Carlos ficara a saber, que o pai da jovem, fora pescador. Andara embarcado no Argus um navio que se tornara famoso, quando um comandante australiano especialista em assuntos náuticos, de nome Alan Villiers, o acompanhou na viagem anual para pescar na Terra Nova e Gronelândia. Villiers publicou depois um livro, relatando as peripécias do que era a chamada Faina Maior, com o título “A campanha do Argus – Uma viagem na Pesca do Bacalhau.”
Carlos, que estivera na Escola de Fuzileiros em Vale de Zebro, conhecia bem as duas Secas de bacalhau que existiam na zona. A de Palhais, quase vizinha da Escola, e a da Azinheira, a que pertencia o navio Argus. 
Também ficara a saber que o pai da jovem, morrera quando ela ainda era criança, vítima de pneumonia, e a sua mãe viera viver para Lisboa, para casa da irmã mais velha, que era a madrinha de Luísa. Como Julião estava na tropa quando casou e não possuía recursos para alugar uma casa, o casal ficara a viver com as duas mulheres. Eram elas que tomavam conta da Teresinha, a bebé, enquanto a mãe trabalhava.
O jovem estava decidido a por em prática o seu plano de casar com Luísa tão depressa conseguisse um emprego, mas surpreendia-o a frequência com que pensava em Emília. Às vezes, procurava o olhar de Luísa, desejando ver nele o mesmo sentimento que vira nos olhos de Emília, mas nunca encontrou neles, nada que se lhe assemelhasse. E sentia um aperto no peito.




24 comentários:

noname disse...


A Luísa não vai querer, digo eu :-)

Boa noite, Elvira

✿ chica disse...

Só pode sentir esse aperto no peito...Falta o amor! Bjs.chica

Anete disse...


Estou curiosa para saber a decisão dele e a resposta da Luísa, se o pedido acontecer...
Uma boa semana... Bjs

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Elvira!
O amor precisa ser amado. Temo pela moça...
Seja muito feliz e abençoada junto aos seusamados

Bjm fraterno de paz e bem

Lucia Silva disse...

Também acho que ela não vai querer, tomara rsrsrsrs
Beijos!

Cantinho da Gaiata disse...

Cá está a minha tese, ele sempre a pensar na Emília, vai mesmo acabar com ela só pode.
Bjs

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanha a história!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Roaquim Rosa disse...

bom dia
o coração e a cabeça estão indecisos .
Qual irá prevalecer !!
JAFR

Pedro Coimbra disse...

Quando não há química, chispa, é muito complicado...
Abraço

Os olhares da Gracinha! disse...

Uma indecisão que o vai consumir!!!
Mas a vida vai-se compondo!!!bj

Tintinaine disse...

Oh, diabo! Já estou a vê-lo a caminho de França!

Larissa Santos disse...

Eu acho que ele agora até está confuso. Tem dois amores e não sabe de quem gosta mais. kkkkkkk

Hoje:- Procurei os caminhos do mar...

Bjos
Votos de uma boa terça - Feira

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

A história está a ficar "quentinha".
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

O meu pensamento viaja disse...

Cresce a incerteza. Beijo

Cidália Ferreira disse...

Mais um belo e instigante capitulo. Espero que acabe bem :)!!




Beijo e um excelente dia.

Rui disse...

Depois de recuperar uma série de posts que tinha deixado para trás:

Promessas, cumprimento dos deveres, honradez, valores morais,... tudo isso vale todos os sacrifícios... "e depois, ... morres"... !
Mas a verdade é que não morres nada. Apenas certificas o óbito que já tinha ocorrido faz muitos anos, quando cumpriste uma promessa !!!
"Viveste" morto uma grande parte da tua vida !!!

Abraço, Elvira

cesar farias disse...

Sempre hábil em entreter seus leitores... Abraço.

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Um dilema muito grande para o Carlos.
Gosto da história assim com bastante suspense.
Beijinhos,
Ailime

António Querido disse...

É mais um para o curso de hotelaria!

O meu abraço.

Ontem é só Memória disse...

E o enredo fica cada vez mais denso!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Rosemildo Sales Furtado disse...

Quem sabe, a salvação do Carlos seja um não da Luísa, dando-lhe total liberdade para ficar com a Emília. Gostando e aguardando os futuros acontecimentos.

Abraços,

Furtado

Edumanes disse...

Onde é que a amiga Elvira foi desencantar essa imaginação toda,
para escrever o que na realidade naquela maldita guerra aconteceu
e porque também não há, mesmo, nenhuma guerra que não seja marota
terá então sido lá que o fuzileiro Julião amigo de Carlos morreu?

Nesse ano e nessa data em que dizem que o homem foi à lua. Estava eu em Luanda.
Tenha uma boa boa noite amiga Elvira.
Um abraço.

Diana Fonseca disse...

Os sentimentos são algo muito complexo.

Meu Velho Baú disse...

Um dilema para Carlos resolver.....
Estou esperando
Beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...