17.5.18

RENASCER - XLI





Pouco depois, a jovem deu as suas preces por terminadas murmurando antes de se levantar.
-Espero-te lá fora.
Ele anuiu e benzendo-se levantou-se também, mas em vez de sair, procurou a senhora que estava a vender as velas, junto à sacristia, e depois de ter comprado uma, perguntou-lhe onde poderia arranjar um coração de cera para ofertar à Nossa Senhora. A mulher disse-lhe que esse tipo de coisas não tinha à venda, teria que procurar uma fábrica, de ceras e fazer a encomenda.  Carlos agradeceu, acendeu a vela junto do andor de Nossa Senhora, e saiu.
Lá fora encontrou Emília à sua espera, sob o olhar atento da mãe, um pouco afastada.
- Estás muito bonita, - disse à laia de saudação.
- Obrigado. Penso que não foi para me dizeres isso que querias falar comigo. E espero que não te passe pela cabeça, convidares-me para o teu casamento.
- Mesmo que o convite seja para seres a noiva? – Perguntou sorrindo, um brilho de ternura nos olhos
O rosto da jovem ficou lívido. As pernas tremiam-lhe tanto que receou cair. A mãe que não tirava os olhos deles, deu um passo em frente, mas a filha fez-lhe sinal para esperar.
- Se é uma brincadeira, é demasiado cruel, - disse com voz trémula
Ele buscou-lhe as mãos, que apesar do calor, se encontravam geladas e apertou-as com carinho.
- Não é uma brincadeira, juro-te. Mas esta não é a hora nem o local para uma declaração de amor, com toda esta gente e este barulho à nossa volta. Quando e onde pudemos falar?
- Vem connosco. Falamos em casa. Não vou conseguir dormir, se deixar para amanhã esta conversa.
Depois reparando no urso de peluche que ele segurava debaixo do braço, perguntou:
- E esse urso?
- É para a minha afilhada.
- A filha da Luísa?
- Vejo que a minha irmã, te contou. Foi ontem o batizado.
Tinham chegado à porta de casa. Dona Ana, abriu a porta e disse.
-Vou para a cozinha, fazer um chá de Tília. O calor e a agitação da festa deixaram-me nervosa.
Eles não responderam. Limitaram-se a entrar na sala e fechar a porta.


16 comentários:

Larissa Santos disse...

Ui.... a coisa aqueceu :)) Muito bom :))

Hoje:- Não sofras por não me teres, não é verdade.

Bjos
Votos de uma óptima noite

Cantinho da Gaiata disse...

Ui o acontecimento tão esperado, gostei.
Vamos ver o resto da conversa.
Beijinho

Os olhares da Gracinha! disse...

Uma leitura emocionante!
Vamos aguardar a conversa!!!bj

✿ chica disse...

Eba!!Que coisa boa! A conversa vai ser mais do que booooooooooooooa!rs...Bjs, até amanhã! chica

Edumanes disse...

Seja lá de que maneira for,
um pelo outro apaixonados
para uma declaração de amor
conversa na sala acomodados!

Será que vai haver fumo branco?

tenha uma boa noite amiga Elvira.
Um abraço.

Kique disse...

A conversa promete
bjs Elvira

O meu pensamento viaja disse...

A história promete! Bj

Cidália Ferreira disse...

Isto promete um final feliz.. Ele merece...eles!!

Beijinhos

noname disse...

Tchanaaaaaaammmmmmmmmmm

Quando o amor vence, a vida ganha cor, mesmo que seja inverno os passarinhos cantam. YEEEEEEESSSSS

BOA NOITE,Elvira

Tintinaine disse...

Adivinho que a história se aproxima do fim. Mas deixo a autora fazer aquilo que quiser connosco. Já estou habituado às curvas e contracurvas do seu génio.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida amiga Elvira!
Só hoje acredito no amor deles por como descreveu o pedido e as reações... até então, pensva que não iria ter volta neste caso... até imaginei um amor entre o outro casal...
Na doce espera do final feliz...
Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
Bjm fraterno de paz e bem

Ailime disse...

Boa noite Elvira,
Ora aqui temos o início do romance que se adivinha terá um feliz final.
Um beijinho e bom fim de semana.
Ailime

Lucia Silva disse...

Amei a reação dela, pois expressou que ainda o ama e quer ser feliz ao seu lado.
Tenho um novo espaço voltado para a fé aliada à poesia, visite-o e se gostar seja minha seguidora, ficarei bastante feliz!

https://feeapoesia.blogspot.com

Beijos carinhosos

Anete disse...


O romance agora está para ser revelado... Conversas esclarecerão muitas coisas... Uma aliança de amor será firmada!
Agora sim, estão livres, amadurecidos para “pisarem no chão” com segurança...
Abraço e quero só ver como chegarão a um acordo... Será que ela aceitará numa boa as atitudes que ele teve por “questão de honra”?!

Pedro Coimbra disse...

Cada vez mais curioso com o que se segue.
Bfds

Roaquim Rosa disse...

bom dia
nos anos sessenta ainda não havia novelas na TV , mas que esta historia dava uma grande novela nos dias de hoje , não tenho duvidas !!.
JAFR