16.5.18

RENASCER - XXXIX





De volta à terra, que se encontrava toda engalanada, por causa das festas em honra da padroeira, Carlos não foi direto para casa, mas sim ao café da sua rua. Ele sabia que por ali passavam novos e velhos, e se sabia de tudo o que acontecia na vila, logo se ele não queria perguntar à família pela Emília, teria que passar pelo café. O pai da jovem, costumava parar por lá quando vinha de férias, era por isso o melhor sítio para saber deles sem que ninguém se apercebesse. Não queria dizer à família que estava livre da sua promessa, sem antes ter falado com a jovem. Se ela tivesse vindo para as festas, iriam conversar, e depois falariam com as respetivas famílias. Se assim não fosse teria que pedir o endereço à sua irmã, e contar a todos que já tinha arrumado o assunto com Luísa.
- Boa tarde, senhor José. Arranja-se uma cerveja bem fresca?
- É para já, rapaz. Vieste para as festas, ou vens para ficar? – Perguntou o dono do café pondo na sua frente a cerveja, um copo e um pires com tremoços.
- Vim, por uns dias. Há quatro anos que não vejo a festa. O arraial está muito bonito.
 -De noite tudo iluminado, está bonito mesmo. O teu pai esteve aí à bocado, com o compadre, o Joaquim. Saíram há coisa de uma hora. Não disse nada que vinhas hoje.
- Não sabia. Eu mesmo só o decidi esta manhã.
Pegou na carteira e pôs em cima do balcão, umas moedas para pagar a cerveja
- Vou indo, que está quase na hora da janta. Até amanhã.
- Até amanhã, rapaz…
Saiu e dirigiu-se a casa. A sua intuição estava certa. Agora já sabia que a Emília estava na terra. O coração acelerou ao pensar na jovem. Será que ainda conseguiria vê-la nessa noite? Talvez se encontrassem depois do jantar no arraial. Mas se assim não fosse, encontrar-se-iam no dia seguinte nem que para isso tivesse de ir bater à porta da casa dela.
Entretanto chegara a casa, e ainda estava a tirar a chave do bolso, já a mãe estava a abrir a porta. Ela não sabia que ele ia chegar nesse dia, mas coração de mãe é assim, o que não sabe adivinha.



Obrigada a todos pelo carinho. Bem Hajam.

20 comentários:

✿ chica disse...

Elvira, tu nos mata de curiosidade...Mas é muito bom te ler e sempre algo a esperar. Vamos lendo, acompanhando e gostando muito! bjs, tudo de bom. ( estás melhorzinha?) chica

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Elvira!
Fico imaginando a reação da mulher... que intrigante fica a história!
Algo me diz que vai haver mudanças...
Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
Bjm fraterno de paz e bem

Anete disse...


Expectativas no ar... Vamos adiante, no final grandes surpresas trarão alegrias sem fim...
Torcendo pela sua saúde!
O meu abraço nesta quarta-feira...

Cidália Ferreira disse...

Bem! Vamos a ver se a Emília ainda o espera. Mas tenho um convicção que fica com a Luísa! :)

As suas melhoras.

Beijo e um dia feliz!

Edumanes disse...

Só falta mesmo encontrarem-se Carlos e Emília, para acertarem as agulhas, juntarem os trapinhos e juntos até fim da vida serem felizes!

Tenha uma boa tarde amiga Elvira.
Um abraço.

Tintinaine disse...

Agora é que a coisa vai animar!
A festa do amor está quase a começar!

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Desejando continuação de boas melhoras...
A história deve estar mesmo a chegar aquele ponto por que todo ansiamos. Será?
Vamos aguardar.
Beijinhos,
Ailime

© Piedade Araújo Sol disse...

caminhando para o seu terminus
e oxala acabe bem como os leitores querem
beijinhos
:)

Ontem é só Memória disse...

Mãe, é mãe! Adorei o texto!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Os olhares da Gracinha! disse...

Será agora que ele se vai decidir!?
bj

Olinda Melo disse...


Conseguiu arrumar o assunto com a Luísa?
Como terá sido? Tenho de ir mais abaixo
ver o que se passou.
Esperemos que com a Emília consiga chegar
a bom porto em breve.

Os meus votos de boas melhoras, Elvira.

Bj

Olinda

Gil António disse...

Passando e, como sempre, gostando de ler. Acompanhando a estória.
.
* Amar-te em amor de dor sentida. *
.
Abraço poético.

Rosemildo Sales Furtado disse...

É, a coisa agora ou vai ou racha. Espero que tudo dê certo para ambos, a não ser que, para surpresa e tristeza de todos, a Emília diga NÃO. Continuo gostando e aguardando os acontecimentos.

Desejo que a amiga esteja bem melhor de saúde.

Abraços,

Furtado

Cantinho da Gaiata disse...

Vamos ver se a Emília vai ao areal, será que não vai aparecer com outro, aí meu deus até tremo.
Bjs

Kique disse...

De pedra e cal acompanhando esta bonita estória
Bjs

Diná Fernandes disse...

Gostei, expectativa no ar, Penso que a Emilia dirá um Sim bem firme!

Vamos acompanhando e aplaudindo sua verve!

Abraço e boa noite!
Diná

Duarte disse...

É uma leitura que engancha.
Então, o meu pai comprava "Simplesmente Maria", e lá ia lendo à minha mãe o capitulo que semanalmente levavam a casa. O entusiasmo era geral, pois todos escutávamos.
Aqui estamos, e voltamos, porque queremos o desenlace.
Boa narradora e creadora de personagens e ambientes.
Abraços de vida da turma inteira.

Gaja Maria disse...

Vamos lá ver se é desta que ele se acerta :)

Lucia Silva disse...

E haja emoção nessa expectativa do reencontro!!!
Abraços!

Berço do Mundo disse...

Coração de mãe é um poço de sensibilidade mesmo.
Tudo se prepara para uma festa muito feliz.