11.3.18

A TRAIÇÃO - PARTE XIII




Odete acabara de se deitar, e o pensamento voou para o seu marido. Não tinha mudado muito naqueles anos. Tinha alguns cabelos brancos é certo mas isso não lhe tirava o charme. O que mais tinha mudado era o seu olhar. A sua expressão, era agora bem mais dura do que antes da sua separação. Quando desesperada, partiu para Leeds, pensou que ele não tardaria a pedir o divórcio, para se casar com Inês. Porém João não só não pedira o divórcio, como decerto não estava com ela. Senão porque exigiria a sua volta? A menos que estivessem zangados e lhe quisesse fazer ciúmes. Mas não. O João que ela amava, não manteria durante tantos anos uma relação dúbia. Mas será que ela conhecia o marido?
Oriunda de uma família humilde, mal terminara o décimo segundo ano, empregou-se num café pastelaria bem perto de casa. Não era exatamente o emprego que sonhava, mas era perto de casa, não precisava tirar passe, nem passar tempo em transportes, e estava em contacto com pessoas o que lhe agradava bastante. Um dia João apareceu por lá de manhã. Pediu uma torrada e um galão. Depois apareceu no dia seguinte e no outro e no outro. Um mês, após outro. E quase sem dar por isso ela começou a esperar com ansiedade a chegada dele. O seu coração saltava de alegria, quando ele entrava. Reconheceu que se tinha apaixonado, quando descobriu que adormecia e acordava a pensar nele.
Quase cinco meses depois de o ter visto pela primeira vez, João convidou-a para ir ao cinema. Era Verão o tempo estava quente, e depois do cinema foram até um bar, ouvir música. Depois dessa noite outras se seguiram. A sua mãe estava deveras preocupada, e não se cansada de lhe dizer:
- Tens que acabar com essas saídas filha. Esse rapaz é um médico famoso. Não pode querer nada sério contigo. Um dia destes ele arranja uma namorada da sua classe, ou uma médica como ele e nunca mais se lembra de ti.
No se intimo, ela dava razão à mãe, mas não se pode pedir a um coração apaixonado que pare de sonhar. Porém um dia, João confessou-se apaixonado, e começaram a namorar. Sério, ele falou com os seus pais, e desde aí até ao casamento, foram apenas seis meses. Seis meses em que se sentia como uma princesa de um conto de fadas.
Depois do casamento e da lua-de-mel, Odete decidiu estudar, e João encantado com a ideia apoiou-a. Sempre gostara de crianças, e assim resolveu matricular-se na Escola Superior de Educadores de Infância. Nos três anos que se seguiram, Odete não podia ter sido mais feliz. O marido não se cansava de a mimar, Além de lhe pagar os estudos, comprava-lhe roupas, e jóias. Era carinhoso e compreensivo no dia-a-dia, e um homem apaixonado nos momentos de intimidade. Que mais podia desejar?  E ela fez os três anos correspondentes à Licenciatura em Educação Básica, e estava a pensar começar a sua carreira profissional, pois faltava-lhe a paciência para passar os dias em casa à espera do marido que tinha cada dia mais trabalho e menos tempo para a vida familiar.




É já amanhã, que todos vão ficar a saber o que levou Odete a fugir de casa. 

22 comentários:

Janita disse...

Pela parte que me toca já estou em pulgas!!

Aguardando!...

Um abraço

Cantinho da Gaiata disse...

Anciosa para o seguinte post.
Promete 😂
Bjs e bom domingo

Ontem é só Memória disse...

Amanhã cá estarei para saber o que aconteceu!


Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Os olhares da Gracinha! disse...

Parecia estar tudo bem!!!bj

noname disse...

Junto as minhas pulgas ás da Janita eheheheh

Beijinho

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Estou a acompanhar e a gostar.
Um abraço e bom Domingo.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Tintinaine disse...

Já estou a ver que alguns seguidores desta história nem vão dormir, à espera que o próximo capítulo apareça aqui.
E eu venho espreitar para ver se acertei na minha previsão.

aluap Al disse...

Dá para perceber que foi por causa da Inês.
Abraço.

Mar Arável disse...

Uma bela viagem em todos os apeadeiros
Bj

Cidália Ferreira disse...

Gostei muito deste! Cá para mim a inferioridade foi a causadora.!!~
Já estou à espera do final! :)


Beijo e um resto de um bom Domingo.

Gil António disse...

Aguardando com imenso interesse e curiosidade em saber o desfecho da "estória".
.
* Orlas do Alvorecer ... em silêncios de amor *
.
Votos de um domingo feliz

António Querido disse...

Já voltou tudo ao normal minha amiga! Os comentários que tentou enviar não foram recebidos por mim! Tente agora por favor!

O meu abraço.

Minhas Pinturas disse...

Aguardando o próximo capítulo com toda a curiosidade permitida pela razão :)))
Estou amando. Beijinhos
Kpeah

✿ chica disse...

Elvira é campeã de nos prender,rs...Esperamos pra saber amanhã! bjs, chica

Kique disse...

Aguardando o próximo capitulo
Bjs
https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt/

Edumanes disse...

É isso mesmo que eu até agora ainda não consegui compreender. Se o João a ama e ela ama o João. Não sei qual a razão de se terem separado sem um nem o outro terem pedido o divórcio!

Tenha uma boa noite amiga Elvira.
Um abraço.

Gaja Maria disse...

Insegurança e Desconfiança por parte dela...

Ailime disse...

Boa noite Elvira,
Fiquei curiosa com a revelação do que levou Odete a ir embora.
Um beijinho,
Ailime

Lucia Silva disse...

Inês tem haver com a separação deles, acho que encheu a cabeça de Odete com mentiras. Continuo na ansiedade!
Abraços!

Pedro Luso disse...

Olá, Elvira!
Gostei desse capítulo de "A Traição". Parabéns.
Uma ótima semana.
Um abraço.
Pedro

redonda disse...

Está-me cá a parecer que a Inês teve algo a ver como a fuga...se calhar fez a Odete acreditar que tinha sido traída...

Andre Mansim disse...

Eita!!!! Vou lá ler....