2.3.18

A TRAIÇÃO - PARTE I


Eram seis horas, de uma radiosa e calorenta tarde de Junho quando João Santos entrou em casa. Fechou a porta atrás de si, atirou as chaves para cima do móvel de entrada e dirigiu-se ao quarto. Era um amplo quarto de casal, onde reinava uma enorme cama. Em cima da cómoda, mesmo ao lado de uma bonita jarra, onde em tempos sempre houvera belas e frescas flores, mas que agora se apresentava tristemente vazia, uma moldura mostrava uma foto de casamento. Ele porém não se deteve no quarto. Dirigiu-se à porta à esquerda, que ligava o quarto à casa de banho e abriu-a. Uma vez lá dentro, rapidamente se despiu e enfiou debaixo do chuveiro. Durante um minuto, ficou quieto, sentindo a água fria correr pelo corpo, numa carícia suave. Precisava daquilo para eliminar do corpo, não só o calor, mas também o cansaço. Depois fechou a água e esfregou vigorosamente o corpo. Acabado o duche, enrolou uma toalha à cintura e olhou-se no espelho.
A imagem que este lhe devolvia, era a de um homem ainda jovem, moreno de cabelos e olhos castanhos. Era alto, tinha ombros largos e uma figura bem proporcionada. Não se considerava um homem bonito. A testa alta, o cabelo liso, os olhos vivos e inteligentes, eram rasgados e não muito grandes, o que lhe dava um ar exótico, quase oriental. A boca embora bem desenhada, tinha lábios finos, e o queixo forte era na sua opinião demasiado quadrado. Não, não era aquilo que os padrões de beleza chamavam um homem bonito, mas tinha carisma e uma presença forte que se impunha onde quer que estivesse.
Passou ao quarto, procurou uns calções de algodão que vestiu sobre o corpo nu. Pegou na moldura, onde se via com a esposa, e ficou olhando-a com tristeza. Passou o dedo pelo rosto da mulher que a seu lado sorria feliz, e murmurou:
- Porquê Odete, porquê?
Poisou a moldura no sítio. O seu rosto apresentava uma tristeza pouco comum. Descalço e de tronco nu, foi até à cozinha, abriu o frigorífico, tirou uma cerveja, e dirigiu-se para a sala onde se deixou cair no sofá. Abriu a garrafa, bebeu um gole, e poisou-a em cima da mesa. 


23 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde, Elvira!

Vamos a ver o desenrolar do conto. Gostei!!


Beijos e bom fim de semana.

Gil António disse...

Boa tarde. Vou acompanhar a "estória" com toda a atenção e carinho
.
Deixando cumprimentos poéticos
E votos de um feliz fim de semana.

noname disse...

Ora e cá vamos nós noutra viagem, noutra corrida da vida :-)

Boa tarde Elvira

Edumanes disse...

Traições vagueiam por todos os lados,
por onde. elas, passam magoam corações
perdidamente, por amor, tão, apaixonados
quando em aventuras de loucas paixões?

Tenha um bom dia amiga Elvira.
Um abraço.

Rui disse...

(??)... Oooolá !!!... Será que vamos ter uma "traição" de uma mulher e não, como quase sempre, "exclusiva" dos homens ?!... A ver vamos ! Seria interessante ! ... É que habitualmente os homens é que são sempre "os maus da fita" ! :))

Abraço :)

✿ chica disse...

Um início muito bem mostrado e ficamos ja esperando mais e mais!😘😘chica

redonda disse...

Olá Elvira
Vou ver se começo a ler este desde o início (e depois com mais tempo vou ler os que perdi)
Para já, vim também para dar os Parabéns pelo 2º lugar no Concurso (eu estava a torcer para que ficasse no 1º e assim eu ia poder mais tarde conseguir um livro seu, mas talvez venha a suceder no próximo concurso)
e desejar um bom fim-de-semana
um abraço e agora vou ler...

redonda disse...

Gostei e fiquei curiosa...o que terá sucedido, será que a Odete o traiu?
um beijinho e bom fim-de-semana

António Querido disse...

Há homens que mesmo sem transpirar passam a mão na testa, será o receio de ficarem pesados? A este deu-lhe para se meter debaixo do chuveiro!
Vou passando e acompanhando.

BOM FIM DE SEMANA.

Tintinaine disse...

Já embarquei nesta nova viajem. Veremos onde nos leva.

Diana Fonseca disse...

Há coisas que não têm explicação.

Cantinho da Gaiata disse...

Mais uma bela história para seguir.
Bjs e bom fim de semana.

Larissa Santos disse...

Bom dia. Este promete. :))

Hoje: - Ilusório Flagelo
.
Bjos
Votos de Sábado Feliz.

Isa Sá disse...

a passar por aqui para acompanhar mais uma história!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

O meu pensamento viaja disse...

Mais uma estória. Aguardemos. Bj

Olinda Melo disse...


Começou com um grande desgosto. Por andará a Odete?

Bj

Olinda

Lucia Silva disse...

Um início que expressa ser um conto de sucesso e com muitas emoções, vou correndo ler o próximo capítulo!
Beijos afetuosos!

Os olhares da Gracinha! disse...

Temos um homem bonito ... bj

lua singular disse...

Oi Elvira
Essa eu preciso acompanhar, irei atrás do bonde, mas chegarei até seu final.
Vamos ver qual é a razão desse rapagão bonito.
Beijos no coração
Lua Singular

Gaja Maria disse...

Mais um início prometedor :)

Smareis disse...

Boa tarde Elvira!
Que bom que estou chegando nos primeiros capítulos. Acho que esse conto vai ser bem curioso. Coisa boa de se ler e ver rsrs.
Bjs e boa semana!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Elvira! Mais uma história/estória que se inicia e, pelo título, parece ser dotado de muito sofrimento. Aguardemos os acontecimentos.

Abraços,

Furtado

Andre Mansim disse...

Não gosto de ler descrição de homens, mas vamos ver o desenrolar do conto.
Kkkkkkkkkkkkk.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...