10.3.18

A TRAIÇÃO - PARTE XII




João marcou o número da empresa, que anunciava pela Internet, disponibilizar serviço de enfermagem ao domicílio.
- Enfermagem domiciliar, boa noite.
- Boa noite. Fala João Santos. Estive aí esta tarde para contratar os vossos serviços de enfermagem ao domicílio. Fiquei de ligar agora para confirmar, a contratação Confirmo tudo o que foi tratado esta tarde, inclusive a hora. Nove horas.
- Muito bem. Pode ficar descansado.
-Obrigado.
Desligou o telefone e ficou pensativo. Talvez não fosse certo forçar a volta de Odete, chantageando-a assim. Mas a verdade é que ele a amava, como nunca pensou que alguém pudesse amar. E a sua volta era a única esperança que lhe restava de recuperar o seu amor.
Estava cansado. Aquele dia fora complicado. Antecipando a resposta da mulher, ele tinha contratado os serviços de enfermagem para as vinte e quatro horas, de modo a que a sogra não ficasse sozinha até ir para o hospital. Depois falou com o diretor do hospital particular S. Francisco, um amigo dos tempos de estudante, especializado em cirurgia cardíaca, a fim de internar a sogra o mais depressa possível. Ele mostrou-se recetivo e ficou de lhe telefonar no domingo com a confirmação ou não do internamento imediato.
Foi até à cozinha, preparou duas sandes e abriu uma garrafa de cerveja. Sabia que tinha o jantar no frigorífico, a empregada deixava-lhe sempre a refeição pronta antes de sair, mas não lhe apetecia jantar.
Mais tarde, depois de ter comido, foi para a sala, procurou o DVD com um filme que tinha comprado há uns meses e ainda não tinha conseguido ver, decidido a fazê-lo naquele dia antes de se deitar. Porém a meio do filme desinteressou-se. Não percebia porque o filme atingira tanto sucesso. A história era banal. E os atores, eram muito fracos para o seu gosto. Especialmente o elemento masculino. Desligou o televisor, apagou a luz e foi para o quarto, onde depois de se despir e escovar os dentes se deitou. Como sempre desde a partida de Odete, a cama parecia-lhe demasiado grande, para a sua solidão, e demasiado pequena para albergar as recordações das noites de amor que ali viveu. Havia uma série de perguntas que estavam na ponta da sua língua, mas que ele não iria fazer.
- Onde estivera Odete, durante aquele tempo? Como e onde vivera? Sozinha ou acompanhada? E sobretudo, porque chegara à conclusão que o casamento tinha sido um erro, se sempre se mostrara tão apaixonada?


18 comentários:

✿ chica disse...

Estava tudo organizado ...Agora faltava a volta da mulher! Como seria??? Veremos mais adiante!! bjs,chica

noname disse...

Faça-se luz, que o moço anda ás escuras :-)

Anete disse...


Que mistério interessante, Elvira. Uma atitude diferente a dele! Veremos o que vai acontecer no próximo capítulo... Ela concordar c a proposta feita é meio estranho, apesar da saúde da mãe... Porém, há de tudo nesse mundo...
Ando meio ocupada com algumas coisas por aqui.
Beijinhos e bom domingo

Tintinaine disse...

Continua o suspense! Vamos aguardando que a história evolua para patamares mais interessantes.
Bom domingo!

Os olhares da Gracinha! disse...

Uma inquietude não muito compreensível!!!bj

Gil António disse...

O Coração quando ama nem sempre se orienta pelo melhor destino. Acompanhando a "estória".
.
* Orlas do Alvorecer ... em silêncios de amor *
.
Votos de um domingo feliz

Cantinho da Gaiata disse...

Acompanhando esta linda historia, vamos esperar por o próximo episódio e ver o que desenrola.
Bj e bom domingo.

Isa Sá disse...

a passar por cá para acompanhar a história!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Roaquim Rosa disse...

bom dia
Eis uma forma muito estranha de recuperar o amor de alguém , ou não , pois parece que eles ainda de amam .Falta saber mais ao pormenor o porquê da separação.
um santo domingo para todos.
JAFR

Portuguesinha disse...

Bom, o título da história é traição.
Fará referencia não à primeira traição da ex-namorada, mas à de Odete?
Ou terá Odete sido levada a crer que existiu uma traição do marido?

Mistério...
Mas o mistério maior que quero desvendar neste capítulo é qual o FILME desinteressante mas com muito sucesso que o protagonista estava a ver.

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Perguntas para as quais ainda não há respostas. Estranho tudo o que aconteceu... Vamos ver;))!!
Beijinhos e bom domingo.
Ailime

Edumanes disse...

Algumas pessoas sofrem por amor, de quem as não ama. Será isso que está acontecendo com o João! Se Odete não o ama, o melhor que ele tem a fazer é esquecê-la. O amor não se conquista, o amor acontece!

Tenha uma boa tarde de domingo amiga Elvira.
Um abraço.

Janita disse...

Pobre marido! Foi abandonado sem saber o motivo, deixou de exercer a nobre profissão com o empenho e dedicação de acordo com o Juramento de Hipócrates que fez, não colocou outra mulher no lugar vago que a esposa deixou na sua cama, e ainda querem que ele não tente, desesperadamente, usar de qualquer método para ter a Lourdes perto de si até saber toda a verdade? Ah...estivesse esta história na minha mão e isto ia dar que contar. eheheheh...viu Dona Noname?

Estou a brincar, Elvira e a gostar muito, acredite!

Um abraço, bom resto de Domingo.

Cidália Ferreira disse...

Eu não li este??
Mas li agora e gostei!! :))

Beijinhos

Gaja Maria disse...

Tanta pergunta.. Algumas até têm resposta se ele pensar bem...

Lucia Silva disse...

As dúvidas deles são as nossas e a ansiedade aumenta para saber as respostas.
Beijos!

redonda disse...

Ele devia ter ido atrás dela!

Andre Mansim disse...

Sei não... Acho que ele vai se arrepender de ter forçado ela pra voltar.