Seguidores

2.7.19

UM PRESENTE INESPERADO - PARTE XXXVIII





A criança estendeu-lhe os braços com a boneca na mão dizendo:
- “Suana”
-Chama-se Susana a tua boneca?
-Sim.
- Depois explico-te - disse Isabel ao ver o marido franzir as sobrancelhas.
Ele aproximou-se e disse-lhe:
-Tens as torradas frias. Vai comer que eu acabo de lhe dar a papa.
- Depois faço outras, e comemos juntos, - respondeu. - Queres torradas, ou preferes filhoses.
- Torradas. Os doces, só à sobremesa, senão tenho de passar o resto do ano no ginásio, - disse sorrindo.
A menina acabara de comer. Isabel pôs o prato na mesa, limpou a boca da criança, tirou-lhe o babete, desapertou o cinto e ia tirá-la para a por no chão mas Ricardo apressou-se a pegar-lhe ao colo.
- O pai hoje ainda não ganhou um beijo da sua Princesa.
A menina deu-lhe um beijinho rápido, ansiosa para ir brincar. Ricardo fez-lhe a vontade. Depois foi à sala, trouxe o cavalinho de baloiço para a cozinha e ela apressou-se a montá-lo.
Ricardo sentou-se à mesa e encheu dois copos de sumo de laranja, enquanto Isabel punha manteiga nas novas torradas.
-Porque é que a boneca se chama Susana? – perguntou em voz baixa
- Parece que a amiguinha com quem brinca no parque se chama assim. E como é a única amiga que tem…
-Bom, por mim não tem importância, mas não te custa?
- Já não é tão doloroso. O tempo ensina-nos a viver com a recordação. Minha mãe sempre dizia, que quando Deus fecha uma porta, abre uma janela. Quero muito acreditar nisso.
-E a Matilde é essa janela?
-É.
- Está um dia lindo, depois do almoço, pudemos ir dar uma volta até Cascais ou Sintra, - disse Ricardo mudando de assunto. Gosto de ver o mar.
-Esqueces que temos convidados?- perguntou Isabel.
- E daí? Decerto eles vão gostar mais de passear do que ficar o dia inteiro em casa. Ou não te apetece sair?
-Claro que sim. Eu também gosto de ver o mar. Faz-me sentir em paz comigo e com o mundo, e até esquecer preocupações.
- O que te trás preocupada?
- A Natália. Já te disse, que ela tem sido como uma mãe para mim. Com o nosso casamento e a minha saída do prédio, fica muito só.
-A mim parece-me que não será por muito tempo. Ela e o Artur andam muito entusiasmados.
-É disso que tenho medo. Que por solidão, ela se envolva numa relação que a faça sofrer.
Tinham terminado o pequeno-almoço, e ambos se levantaram. Ela começou a tirar a loiça da mesa, e ele ligou a máquina do café.
-Parece-me minha querida, que te sentes fadada para carregar o mundo nas costas. A Natália e o Artur, são adultos, têm mais do que idade para saberem o que querem e o que fazem. Se tiverem que ser felizes, são, e se tiverem que sofrer, sofrem. Tu não podes fazer nada para o evitar, não tens qualquer interferência no destino deles. Por isso, põe um sorriso nesse rosto lindo e deixa de te preocupar - disse colocando as chávenas de café na mesa.
No chão, Matilde alheia à conversa dos adultos, saíra do cavalinho para embalar nele os seus amiguinhos “Bias “ e “Suana”.


O meu pc foi hoje para a oficina, mas o técnico diz que só quarta feira me dirá se vale a pena ou não arranjar, pois se a avaria for grande o melhor será comprar um novo já que aquele já é muito velhinho. 
Ter que escrever qualquer coisa, como este aviso no Smartphone, para mim que sou um calhau com olhos nestas coisas. é uma aventura.



21 comentários:

noname disse...

Não force a sua visão, Elvira. Nós esperamos pelo veredicto do técnico, e até pelo PC novo se for caso disso.

Boa noite, Bom descanso

Janita disse...

Tal como acontece na vida real, a vida dessa família lá vai seguindo o seu rumo.

A Elvira ainda se intitula calhau com olhos, mas eu, por vezes, nem olhos tenho. :)

Um abraço e boa continuação deste querido mês de Julho.

Tintinaine disse...

O capítulo de hoje foi uma paz! Nada de emoções fortes para dar descanso ao coração.

Roselia Bezerra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roselia Bezerra disse...

Bom dia de paz, querida amiga Elvira!
Muita ternura neste epsodio.
Gostei muito.
Melhoras, querida.
Tenha dias abencoados!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

Os olhares da Gracinha! disse...

Mais um interessante capítulo!!! Bj

Joaquim Rosario disse...

Bom dia
Depois de um casamento um pouco apressado , só mesmo o dia a dia é que vai fazer com que os dois se conheçam melhor.
JAFR

Maria João Brito de Sousa disse...

Passando para pôr a leitura em dia, deixo-lhe o abraço de sempre e votos de boas melhoras, tanto para si, Elvira, quanto para a ferramenta de trabalho que tanta falta lhe faz e que é o seu computador.

Cidália Ferreira disse...

Bom dia. Estou adorar esta segunda parte!!Ele sente-lhe amor, só ainda não o declarou, penso eu!:)

Beijos e um excelente dia

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Estou a gostar, aproveito para desejar um excelente mês de Julho.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

chica disse...

Estou gostando muito de te acompanhar,mas TE CUIDA! beijos, chica

Anete disse...


Lendo por aqui os últimos capítulos e sabendo também da sua consulta. Como tenho reduzido o meu tempo com os blogs, sempre há um tanto de coisas para ler. O “Sexta-feira” requer uma leitura mais concentrada!
Li também do seu PC, tomara que se resolva sem muita demora...

O romance está indo muito bem, vamos adiante, vêm mais e mais surpresas empolgantes pela frente...
Bjs e abçs... Torcendo por você com todo carinho...

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Gosto muito destes diálogos entre Ricardo e Isabel.
Ela parece mesmo querer acarretar o mundo as costas.
Uma pessoa boa, é o que ela é.
Beijinhos e não esforce muito os seus olhos.
Ailime

Edumanes disse...

Depois dum interregno, estou voltando aos comentários. Já perdi alguns capítulos desta novela. Todavia, pelo que li neste capítulo. Tudo parece estar bem entre Ricardo e Isabel?

Tenha uma boa tarde de Terça-feira amiga Elvira. Um abraço.

aluap disse...

Achei bonitinho o cavalinho-baloiço.
Podiam tirar uma foto à menina no seu cavalinho, digo isto por lembrar os cenários dos retratistas. Eram engraçados.

Cantinho da Gaiata disse...

Com o tempo tudo se vai recompor esta história ainda está longe de se ver o final.
Não esforce a vista amiga, pode piorar a situação.
Bjs

Duarte disse...

Agradecemos esta grande capacidade tua e ante tudo, e mais a malta da turma, a riqueza nos diálogos.
Dá-nos a sensação de estar ante uma obra algo mais extensa.
Seguiremos atentos.
Um grande abraço e esperamos melhores noticias.

Kique disse...

De volta para por a leitura em dia
Bjs

Kique

Hoje em Caminhos Percorridos - 1 em cada 3

teresa dias disse...

Diálogos bem construídos, esperemos pelo que aí vem...
Elvira, não force a vista.
Bjs.

Gaja Maria disse...

Fique bem Elvira. Abraço

Lúcia Silva Poetisa do Sertão disse...

Uma mestra no escrever com a capacidade de prender o leitor do início ao fim de cada história, bem criativa e rica em detalhes.
Beijos!