Seguidores

16.7.19

UM PRESENTE INESPERADO - PARTE L









EPÍLOGO


-Agora que já nos conhecemos, aceitas sair comigo? - perguntou Ricardo
-Para onde? – perguntou Isabel.
- Por aí, ao sabor do destino. Estamos no mês de Junho, e  em Lisboa há um arraial em cada esquina. Amanhã é sábado, não precisamos levantar cedo. Podemos ir até um bar, ou simplesmente passear junto ao Tejo de mãos dadas. Tu decides.
- Dá-me cinco minutos para mudar de roupa, não me parece que estejamos adequadamente vestidos para esse tipo de programa.
- Muito bem, eu também vou.
Meia hora depois, os dois de calças de ganga e T-shirt passeavam de mãos dadas, junto ao Tejo, admirando os reflexos das luzes nas águas calmas do rio, misturando-se com os pares de namorados que por ali andavam.
Mais tarde, nessa noite, fizeram amor como nunca tinham feito. Apaixonadamente sim, mas também com muita ternura. Porque já não eram apenas os corpos que estavam em sintonia, nem o desejo que os unia. Nessa noite, os dois eram realmente um só de corpo e alma, unidos pelo sublime sentimento do amor. Mais tarde, deitados, os dois nus em cima dos lençóis, perfumados pelas pétalas de rosa, Ricardo disse, acariciando a cabeça que repousava no seu peito.
- Sempre foi muito bom, mas hoje foi maravilhoso. Saber que nos amamos mudou tudo. Despoletou emoções, intensificou sensações, transformou o bom em ótimo.
Ela não respondeu, e de repente ele ficou inseguro:
- Não foi assim contigo? - questionou
Ela levantou a cabeça e beijou-o
- Sabes que foi. Simplesmente de repente ocorreu-me um pensamento. E se algum dia o teu irmão descobre a verdade sobre a Matilde?
- Nunca o saberá. Se a Susana te disse que o encontrou e ele fingiu não reconhecê-la, não vai querer saber nada dela. Deve ter medo que a esposa descubra alguma coisa, e o deixe, já que o sogro é um homem muito rico, e a mulher é a única herdeira. É um bandalho, toda a vida tentou prejudicar-me, mas desta vez, o céu trocou-lhe as voltas. Deus escreveu direito por linhas tortas, como se costuma dizer, pois graças à sua canalhice, hoje temos uma filha maravilhosa, estamos juntos e felizes. E ainda que um dia nos encontre, ele nunca te conheceu nem sabe quem és. Não te preocupes, a Matilde é tão nossa filha, quanto os outros que me deres – disse beijando-a de novo e puxando-a suavemente para cima dele.
-Olá, hoje temos dose dupla - disse ela rindo
-Tu mereces, - respondeu segundos antes, da sua língua chegar ao mamilo dela.
Em seguida as palavras transformaram-se em gemidos e ela mergulhou num mar de sensações que a percorriam da cabeça aos pés.
 No dia seguinte, enquanto tomavam o pequeno-almoço, Ricardo disse:
- E se deixássemos a Matilde mais um dia com os avós e ficássemos com o dia para namorar? Uma espécie de mini lua-de-mel em qualquer sítio bonito. Achas que eles se importariam?
-Aqueles dois? Ficavam lá com ela nem que fosse a semana inteira. Adoram-na. O meu receio é que ela estranhe. Uma noite já ficou outras vezes, mas duas?
- Vamos vê-la e falamos com eles. Se ela chorar, telefonam e voltamos.
Não chorou, e eles passaram um dia maravilhoso na Ericeira, e uma noite de sonho, no hotel Vila Galé.
E se ambos pensavam que não poderiam ser mais felizes, descobriram o seu engano, um ano depois, quando o médico na sala de partos, levantou a bebé e a apresentou dizendo-lhes: 
- Pais, eis a vossa filha. Parabéns. É uma bela menina.


 Fim


24 comentários:

noname disse...

Gosto de finais felizes, :-)

Boa noite, beijinho

Roselia Bezerra disse...

Boa noite abençoada, querida amiga Elvira!
Estou emocionada.
Um Amor assim merece todo calor humano... Vai sim além dos corpos... Chega ao âmago do nosso 💝.
O Amor merece ser muito amado.
Todos sabemos bem quando um Amor é verdadeiro... Merece todo nosso melhor... Como a mulher disse ao seu amado
Gostei Muito do final.
Parabéns uma vez mais!
Tenha dias serenos!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

Janita disse...

À parte certos pormenores íntimos, que só aos próprios diz respeito - tanto mais que este, penso não ser um conto erótico - gostei deste final que há muito se previa ser feliz...:)

Noite boa, Elvira!

Joaquim Rosario disse...

Bom dia
Um final maravilhoso como estamos habituados , não faltando o pormenor do irmão um dia poder vir a descobrir a filha , e claro também o fruto do amor dos dois , não podia deixar de surgir .
PARABENS !!!!
JAFR

Maria João Brito de Sousa disse...

Um forte abraço, no final deste Presente Inesperado, Elvira :)

Tintinaine disse...

Acredito que se vai chamar Susana! Em honra da ... boneca da Matilde, claro!

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar a história!


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um final feliz, aproveito para desejar uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

chica disse...

Adorei! Que lindo final!!! Valeu muito! beijos, chica

Edumanes disse...

Tudo isso é ficção, está muito bem contado. Mas devem contar a verdade a Matilde, não agora mas quando ela tiver mais idade. Para que saiba quem é a sua mãe e o seu pai verdadeiros. Bem como o motivo por que foi adotada pela tia irmã de sua mãe e pelo tio irmão de seu pai!

Gostei. Tenha um bom dia amiga Elvira. Um abraço.

Olinda Melo disse...


Ah, estive alguns dias sem aqui vir e devo ter perdido excelentes partes desta linda história.
Mas,felizmente acabou tudo em bem, os protagonistas felizes e contentes pela filha que têm, a Matilde.

Bj

Olinda

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Gostei do final. Não podia ter sido outro;))!!
Obrigada por mais esta bela história.
Um beijinho.
Espero que o seu marido continue em franca recuperação.
Ailime

Os olhares da Gracinha! disse...

Final perfeito... Bj

Cidália Ferreira disse...

Amei o final! fico sempre com pena quando acaba!! Lol

Espero que o seu marido esteja a melhorar.

Venha outro conto. :)

"Melancolia" ...
Beijos e uma excelente tarde.

Anete disse...


Gostei de acompanhar e o final foi bem feliz!!!
👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

Vamos adiante... Aguardarei o próximo romance-drama!...
Beijinhos e boa noite...

lourdes disse...

Final feliz, como não podia deixar de ser.
E a Matilde vai ter mais uma "boneca".
Bjs

Larissa Santos disse...

Uma linda e interessante estória. Adoro quando existem finais felizes:))

Hoje:- Afastam-se as nuvens do céu azul.

Bjos
Votos de uma óptima Quarta - Feira.

rosa-branca disse...

Tão lindo amiga Elvira e com aquele seu toque que nos deixa deliciados. Espero que esteja melhor assim como o seu marido. Beijinhos

Sandra May disse...

Um epílogo belíssimo... parabéns, Elvira, você escreve muito bem!
Um abraço, amiga!

Lúcia Silva Poetisa do Sertão disse...

Final feliz, coroado com uma nova vida fez dessa história uma fonte de emoções!
Beijos carinhosos!

teresa dias disse...

Gosto de finais felizes. Como este!
Elvira, gostei muito de seguir esta história de amor.
Parabéns, pelo jeitinho especial de cativar/viciar quem a lê.
Beijo.

aluap disse...

Acho que esta historia tem de continuar. Faltou aparecer o irmão do Ricardo, o pai biológico. Não digo já, mas daqui a uns anos, pois essa menina tem de saber a verdade.
As suas melhoras e do marido também.
Abraço.

Gaja Maria disse...

Um final feliz para mais uma história muito bonita.
Abraço Elvira

Rosemildo Sales Furtado disse...

Como sempre, um belo final amiga.

Abraços,

Furtado