Seguidores

18.7.19

LONGA TRAVESSIA - PARTE I

reedição


O homem abriu a porta, e fechou-a atrás de si com um toque de calcanhar. Carregou no interruptor e o espaço encheu-se de luz. Estava numa pequena sala de entrada, com um único móvel de madeira escura, com tampo de mármore encimado por um quadro a óleo.
Junto à porta um bengaleiro.
 Despiu o casaco e pendurou-o. Depois em passos largos encaminhou-se para a divisão seguinte.
Acendeu a luz, e sem se deter caminhou até um pequeno bar e segurando um copo serviu-se de uma dose de Uísque. De um pequeno frigorífico incrustado e dissimulado no bar, retirou e colocou no copo, duas pedras de gelo.  Com o copo na mão sentou-se num dos brancos sofás que compunham a sala. 
O homem que devia andar perto dos quarenta anos, era alto, e bem constituído. Tinha uns olhos escuros e cabelos pretos, mas nas suas têmporas, apareciam já alguns fios brancos. O rosto, moreno, dir-se-ia ter sido esculpido por um talentoso escultor dada a sua perfeição.
Vestia roupas de corte elegante de bom tecido. Decididamente era um homem rico, e bonito, capaz de ter tudo o que desejava, mas naquele momento, recostado no sofá, de olhos semicerrados e aspeto cansado, não aparentava ser um homem feliz. Pelo contrário, se por ali houvesse um pintor, em busca do tema ideal para retratar a solidão, decerto acharia que tinha encontrado o modelo perfeito.
Apesar do seu porte atlético, parecia demasiado pequeno na grande sala com os dois enormes sofás brancos, a parede atrás de si completamente coberta de livros, o bar do seu lado esquerdo, e o reposteiro que cobria toda a parede da frente possivelmente envidraçada.
Ouviu-se o som de um telemóvel. O homem abriu os olhos e procurou o aparelho. Lembrou que o tinha poisado, no móvel da sala de entrada.
Sem vontade, levantou-se e foi até lá. Atendeu. Era Diogo, o advogado.
-Que se passa? – Perguntou com brusquidão.
- Queria lembrar a hora da reunião amanhã com os donos da “Tudilar”
- Que é às dezassete, já me tinhas dito.- Replicou aborrecido. Espero que tenhas tudo pronto, Quero efetuar a compra amanhã. Estou a pensar viajar de novo em breve.
- Está tudo em ordem. Creio que não vai haver problema. Eles estão com a corda na garganta. É a venda ou a falência.
-.Está bem. Espero-te no meu escritório às quinze para revermos isso.
- Lá estarei, Mário.







19 comentários:

chica disse...

Belo início e na certa teremos ótima leitura garantida! bjs, chica

redonda disse...

Fiquei interessada, porque é que ele não será feliz? Haverá algo ou alguém que ele perdeu ou ainda não conheceu?

noname disse...

Um inicio com descrições minuciosas, gostei.

Boa noite, Elvira

Pedro Coimbra disse...

Reedição?
Acompanhei a primeira?

Os olhares da Gracinha! disse...

Para recomeço... Gosto! Bj

Joaquim Rosario disse...

Bom dia
Decidiu continuar !!
Cá estamos a acompanhar as suas historias e fazer parte da sua felicidade .
JAFR

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Vou acompanhar esta nova historia e aproveito para desejar a continuação de uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Maria João Brito de Sousa disse...

Vejo que se decidiu por uma reedição... que, para mim, será uma primeira leitura.

Outro abraço, Elvira.

Larissa Santos disse...

Bom dia. Gostei do começo:))

Hoje:- Afastam-se as nuvens do céu azul.

Bjos
Votos de uma óptima Quinta - Feira.

Edumanes disse...

Se enganado não estou,
esta já, antes, eu a li
por onde não sei andou
voltou e eu ainda aqui!

Tenha uma boa tarde amiga Elvira. Um abraço

Cidália Ferreira disse...

Gostei deste primeiro episódio, siga-mos para a frente.

As melhoras para ambos!
Beijos

Anete disse...


Olá, Elvira!
Penso que não li anteriormente... Acompanharei com carinho e vontade de ver a sua criatividade novamente em cada capítulo...
Bjs

Lúcia Silva Poetisa do Sertão disse...

Mesmo sendo reedição, não tinha lido e vou acompanhar já com a certeza de quê será uma bela história.
Beijos afetuosos!

Kique disse...

Gostei do inicio, será mais uma grande historia
Bjs

Kique

Hoje em Caminhos Percorridos - Preservativos, nova forma, novos sabores..

Tintinaine disse...

Acho que já li, mas não morre ninguém por isso.

Ailime disse...

Boa noite Elvira,
Gostei imenso deste primeiro capítulo desta nova história (ainda não conhecia), onde a sua criatividade está bem patente.
Um beijinho.
Ailime

lis disse...

Oi Elvira
Ótimo poder acompanhar mais um conto.
A medida da leitura vou saber se já lembro e já ter conheço.
Já gostando desse homem rs
abraço.

Sandra May disse...

Mário e Tereza, os personagens principais da nova trama?
Vamos então, a nova novela.
Um abraço, Elvira

teresa dias disse...

Hum, gostei do início desta "longa travessia"...
Vou «fazê-la"!
Beijo.