25.1.18

A VIDA É... UM COMBOIO - PARTE XVI




Pararam no caminho para jantar num restaurante à beira da estrada.
- Que se passa, mãe? Estás preocupada?- Perguntou Martim, enquanto saboreava o gelado que pedira como sobremesa.
- Aborrecida, filho. Falei hoje com o teu tio, e ele vai viajar para Cabo Verde, na próxima quinta-feira.
- Ó! Isso quer dizer que não tenho quem me acompanhe na festa.
- Eu estarei lá, filho. Estarei sempre a teu lado em todas as tuas festas.
-Eu sei, mãe. Mas não é a mesma coisa. Já te expliquei no outro dia. Quando eu era pequeno, disseste que o meu pai, estava em viagem, para que eu não ficasse triste, mas hoje eu sei que mentiste.
- Porque é que dizes isso?
- Porque eu sei que és viúva, e se o és, quer dizer que meu pai morreu. Nunca vou poder, jogar à bola com ele, nem passear, ou ir à praia. Tenho um amigo, o Hugo, que o pai morreu quando ele tinha dois anos. Mas agora vai ter um novo pai.
- Como assim?
- A mãe dele vai casar. Tu não podias casar outra vez?
- Não é tão simples assim, filho. Para se casar é preciso gostar muito de outra pessoa. E esperar que essa pessoa goste igualmente de nós.
Chamou o empregado, pediu a conta, pagou e levantou-se:
- Vamos, se nos atrasamos a avó fica em cuidado.
O resto da viagem decorreu em silêncio. De vez em quando, Amélia olhava o filho pelo espelho retrovisor, mas o gaiato mantinha-se sério, o rosto voltado para a paisagem, perdido sabe-se lá em que pensamentos.
Foram recebidos com alegres latidos, por Rex, mas nem o fiel amigo, conseguiu alegrar o menino, que depois de beijar a sua bisavó anunciou que estava cansado e ia dormir.
- O que tem ele, filha? – Perguntou a idosa à neta, logo que ficaram sós.
- Está triste. Na sexta-feira é a festa da escola, vai haver um jogo de futebol em que eles devem ir com o pai. Martim contava ir com o tio, mas o Ricardo vai de férias para Cabo Verde.
- Pois é filha, essas modernices de produção independente, são muito bonitas na teoria, mas as crianças crescem e sentem a falta de um pai. E tu melhor que ninguém devias ter pensado nisso. Não sentiste tu sempre a falta da tua mãe?
- É diferente avó. Eu não me tenho preocupado apenas com a parte material da sua educação. Eu dei-lhe todo o meu amor.
- Sim, filha sim. Mas o que ele quer na festa da escola, é mais do que o teu amor. É um pai.

Atenção, a quem quiser dar uma olhada pelo meu registo de passeio, pode fazê-lo AQUI

20 comentários:

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Estive uns dias sem PC mas vou tentar acompanhar a história.
Um abraço e continuação de boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Cantinho da Gaiata disse...

Passando cedo para pôr a história em dia, estou a gostar.
Beijinho e boa quinta feira.

Anete disse...


Boas reflexões tive com os dois últimos capítulos. A importância da presença do pai! Amor, educação e a "família" à maneira de Deus!...

Bjs e BOA 5ª FEIRA...

noname disse...

Nesta problemática a coisa nunca é simples, nem matemática. Para quê um pai, se for um mau pai? o mesmo pergunto sobre uma má mãe, claro. Cada caso é um caso, e bom mesmo, é serem bem amados e cientes da verdade, para não criarem expectativas falsas. Digo eu, que nada sei.

Bijinho Elvira

Larissa Santos disse...

Mais um fabuloso episódio que gostei de ler. :))

Hoje:- Amanhecer inquietado
-
Bjos
Votos de uma Feliz Quinta-Feira.

Os olhares da Gracinha! disse...

Momentos sempre tão bem retratados Elvira!!!
bj
Passando para desejar um fim de semana bem AGRADÁVEL!!!

Se quiser passear por Gondramaz … uma aldeia de xisto:
https://crocheteandomomentos.blogspot.pt/2018/01/gondramaz.html

Se quer uma omolete saudável … veja a receita:
https://ospetiscosdagracinha.blogspot.pt/2018/01/omolete-de-claras.html

Aqui encontra recantos com que todos sonhamos:
https://asarteiricesdagracinha.blogspot.pt/2018/01/recantos-de-leitura.html

E para todos os que apreciam “poesia” … o meu “poetar”:
https://mgpl1957.blogspot.pt/2018/01/desta-janela.html

✿ chica disse...

Gostei muito de mais esse capítulo! bjs, chica

Edumanes disse...

Até o filho já quer que sua mãe se case, para ter um pai com ele. Ela ainda sendo jovem de certeza que vai ceder. Porque, a vida sendo bela, tudo de bom nela se deve aproveitar e não se desperdiçar!

Tenha uma boa tarde amiga Elvira, Com o amor é...um comboio, pela linha a apitar, não se sendo proveniente do Alentejo quando é que ao Barreiro irá chegar?

Cidália Ferreira disse...

Pois... agora pensa-se na falta que um Pai faz, ainda se ele soubesse a verdade!!
Que nervoso miudinho.

Beijinhos

Janita disse...

Até ao dia da festa ainda vai aparecer o Paulo que, com toda a boa vontade, se prestará a acompanhar o menino, e dar uns pontapés na bola.

Cá fico a aguardar por mais.
Um abraço.

aluap Al disse...

Todos nós sabemos da importância que essa modalidade tem nas crianças e que os adultos também alinham, com certeza vai aparecer esse adulto para alinhar.
Abraço.

Ontem é só Memória disse...

Espero ansiosamente por mais!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Odete Ferreira disse...

Para já, o próprio filho "resolveu" a questão da ausência do pai.
Assunto adiado, portanto.
Acompanhando, com muito gosto.
Bjinho

Kique disse...

Cada dia gosto mais desta novela
Bjs
Kique
https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

Ailime disse...

Continua com muito interesse a história.
Como se sairá Amélia desta situação com o filho?
Fico curiosa.
Beijinhos e boa noite.
Ailime

Pedro Coimbra disse...

Quantas vezes e em quantas situações já disse que a presença do pai é fundamental!!
Bfds

Jaime Portela disse...

Uma história bem estruturada e muito bem narrada.
E prevejo que o pai biológico, o Paulo Guerra, vá mesmo entrar na vida dos dois... mas num romance tudo pode acontecer...
Bom fim de semana, amiga Elvira.
Beijo.

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar a história.


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Lucia Silva disse...

Uns dias sem passar nos blogs e perdendo partilhas maravilhosas como essa. Vou já colocar em dia meu acompanhamento dessa bela história.
Abraços afetuosos!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Acredito que a melhor solução será convidar o Paulo, até porquê, mesmo sem saberem, são pai e filho na realidade.

Abraços,

Furtado

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...