29.1.18

A VIDA É... UM COMBOIO - PARTE XX


Depois do almoço, Martim foi para o quarto fazer os TPC. Amélia arrumou a cozinha e depois avó e neta sentaram-se na sala. A jovem estava nervosa, com a ideia de voltar a ver Paulo. Há tantos anos que não tinha nenhuma espécie de convivência com o sexo oposto, a não ser claro as relações estritamente profissionais, que se sentia sem jeito. Depois, Paulo era um homem bonito, com uma figura tão marcadamente masculina, que ela sentia-se insignificante.
Com os óculos na ponta do nariz, e o tricô no regaço, a avó observava-a disfarçadamente. Ela nunca compreendeu, o isolamento a que a neta voluntariamente se submetera depois da morte de Afonso. Uma rapariga na plenitude da vida, jovem e bonita, com uma boa profissão, renunciar ao amor, era na sua opinião contra natura. E já se tinham passado quase doze anos, depois que ficara viúva.
- Que se passa, Amélia? Estás nervosa?
- Porque havia de estar?
- Não sei, diz-me tu. Já te levantaste e sentaste uma meia dúzia de vezes. Abriste o livro e voltaste a fechá-lo. Ligaste e desligaste a televisão, E não páras de rodar essa maldita aliança. Porque não aproveitas o passeio e a jogas ao rio?
- Tu, a Teresa, e o Carlos. Porque é que de repente, toda a gente quer que eu tire a aliança?
- Porque gostamos de ti, e vemos os anos a passar e tu a deixares que a vida passe por ti sem a aproveitares. O Martim já vai fazer dez anos. Daqui a pouco é um homem, cria asas e faz o seu próprio ninho. E o que te resta depois? Os netos? Nem isso é certo, ele pode ir viver para longe. Pensa nisso, filha. E se esse rapaz se interessar por ti, dá uma nova oportunidade à tua vida.
Amélia não teve oportunidade de responder, porque o filho apareceu na sala com os TPC, para a mãe ver, se estava tudo bem.
Verificou os trabalhos do filho, e devolveu-lhos. Depois lancharam e por fim saíram para o passeio em direção ao local onde Martim combinara encontrar-se com Paulo.
Ele já se encontrava sentado no mesmo sítio, onde estivera pela manhã. Vestia umas calças de ganga, já bastante gastas pelo uso, e uma camisa preta, cujas mangas se mostravam arregaçadas até ao cotovelo. Calçava ténis e na mão tinha um livro. As aventuras de tom Sawyer, de Mark Twain.
- Boa tarde, - saudou Amélia, estendendo-lhe a mão
- Boa tarde, - respondeu ele sem deixar de a fitar, enquanto retribuía o cumprimento. Foi uma surpresa encontrar aqui o nosso campeão, esta manhã.
Amélia sentiu que todo o sangue lhe subia ao rosto e amaldiçoou-se por isso. É que a palavra “nosso”, que ele pronunciara com tanta naturalidade, de repente teve para ela um cunho de intimidade tal que despertou a sua imaginação.
- Há anos que passamos aqui quase todos os fins-de-semana, e as férias. O Martim gosta desta liberdade de espaço, adora andar por aí com o Rex, e fazemos companhia à avó, que está muito sozinha e já é bastante idosa.

16 comentários:

noname disse...

Ai que formigueiro, quando estas coisas andam devagar devagarinho ehehehe

Boa noite Elvira

Lucia Silva disse...

Passando para apreciar mais um capítulo desse conto maravilhoso!
Beijos afetuosos e uma semana feliz!

Pedro Coimbra disse...

O pai já sente que o é??
Há coisas que se sentem sem se poder explicar porquê.
Boa semana

Roaquim Rosa disse...

bom dia
ansiosos para saber até onde irá esta conversa .
até amanhã se Deus assim o quiser .
JAFR

✿ chica disse...

Esquentando cada vez mais ! Gostando cada vez mais! beijos, chica

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar a história e desejar uma boa semana!


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Larissa Santos disse...

Bom dia. Este episódio deixou-me empolgada :)) O o final?


Bjos
Votos de uma feliz Segunda-Feira

Os olhares da Gracinha! disse...

Vai ser agora que a felicidade a vai tocar!!!bj

António Querido disse...

Atirar a aliança ao rio não, ainda vai matar algum peixe! Ela que a vá vender a uma ourivesaria e coma um bom almoço.

O meu abraço

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Muito interessante e estou a gostar.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Anete disse...

Capítulo com expectativas maiores...
O romance não tarda a acontecer... A felicidade a dois está pertinho!
Abçs

Cidália Ferreira disse...

Episódio muito bom!! Ai que ansiosa estou pelo final :)

NEXT...

Beijo e um excelente semana

Janita disse...

Acho que a Elvira está a cozinhar este amor em lume brando, a banho-maria! :)
Só para vermos como ele, o Paulo, tem espírito jovem, até sabemos que ainda gosta de ler as aventuras de Tom Sawyer. Pai e filho vão dar-se às mil maravilhas!

Boa semana, um abraço.

esteban lob disse...

Como cada vez, Elvira, se trata de una historia que une el amor a diversas contingencias de la vida.¡Bravo, amiga!

Edumanes disse...

Amélia estará apaixonada,
depois da acontecida viuvez
tentando viver disfarçada
com as leis que Deus não fez?

Tenhas uma boa tarde amiga Elvira, um abraço~,
Eduardo.

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Está muito linda e plena de suspense a história.
Um beijinho.
Ailime

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...