24.1.18

A VIDA É... UM COMBOIO - PARTE XV




O resto da semana, foi de trabalho intenso para Amélia, de tal modo que até se esqueceu de falar com o irmão sobre a festa do filho, coisa que ele acabara de lhe recordar, quando o fora buscar naquela Sexta-feira.
Mal chegou a casa, e enquanto o filho preparava as suas coisas para o fim-de-semana, em casa da avó Maria, pegou no telemóvel e telefonou ao irmão.
- Ora vejam se não é a minha irmãzinha querida. Como vais? E o meu sobrinho? Continua a ser o melhor aluno da turma?
- Viva Ricardo. Não são grandes as saudades da gente. Nunca apareces, não telefonas.
- Telefonaste para me recriminar?
- De modo algum. Telefonei para te pedir um favor especial. O Martim, vai ter para a semana, a festa de fim do período escolar. Vai haver um torneio de futebol entre pais e filhos, e ele pede-te que vás com ele, em vez do pai.
- Para a semana, em que dia?
- Sexta-Feira.
- Tenho imensa pena, mas não vou cá estar. No Domingo é o nosso aniversário de casamento, tirámos uns dias de férias e vamos para Cabo Verde. Assim como se fosse uma segunda lua-de-mel. Partimos quinta-feira no avião da noite.
- Meu Deus. O Martim vai ficar arrasado.
- Não podes pedir a um colega?
- Estás doido? O único que ele conhece, e que aceitaria é o Carlos, mas ele tem sessenta anos. Estás a vê-lo a jogar futebol na escola com os miúdos? Ia ser uma risada.
-Tenho muita pena, maninha, mas não posso fazer nada. Se me tivesses falado antes de comprar os bilhetes, teria marcado a viagem para o dia seguinte, mas assim…
- Ok. Não te preocupes. Se não voltarmos a falar, desejo-te uma feliz viagem, e uma ótima lua-de-mel. Dá um abraço à São.
- Obrigado. Beijos para os dois.
Desligou o telefone, e ficou pensativa. Quando pensou em ter um filho por inseminação, fê-lo para compensar a dor da traiçãodo marido, e da perda do seu próprio bebé. Agiu emocionalmente, não pensou que mais tarde poderia vir a arrepender-se daquela decisão. E agora… não é que estivesse arrependida de ter tido o filho. Ele era o grande amor da sua vida. Mas como podia ela compensar a sua dor, de não ter um pai a acompanhá-lo no crescimento.
- Estou pronto, mãe. Não vamos embora? Depois vamos chegar de noite e dizes sempre que não gostas de conduzir de noite.
- Vou já filho. Levas os livros para fazeres os trabalhos de casa?
- Claro, mãe. Não ia deixar para domingo, não sei a que horas chegamos.
- Então dá-me cinco minutos, para meter algumas coisas numa mala e vamos já.



Atenção, a quem quiser dar uma olhada pelo meu registo de ontem, pode fazê-lo AQUI

20 comentários:

Ontem é só Memória disse...

Estou cada vez mais curiosa!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

✿ chica disse...

Está quase decidido sobre QUEM levará o menino... Adorando! bjs praianos,chica

Janita disse...

Lidos os capítulos em atraso, vejo que o Martim começa a sentir os efeitos da falta que lhe faz a figura paterna.
Por certo, tudo irá encaixar nos seus devidos lugares, assim pudéssemos nós ajustar a vida às nossas necessidades.

Acedi ao convite que nos faz e verifico que o dia de ontem foi uma maravilha, um belo regresso ao passado da nossa História e dos nossos antepassados. Visitar o Mosteiro de Alcobaça é o mesmo que dizer: "Quem passa por Alcobaça, não passa sem lá voltar". :)

Um abraço.

noname disse...

Ai, o mistério adensa-se.

Beijinho

Larissa Santos disse...

Complicado. Agora começa a pensar que o irmão noutros tempos tinha razão. Adirei


Bjos
Boa noite

Cantinho da Gaiata disse...

Muito previsível, claro o irmão não podia, resta agora ...quem ? amiga Elvira ?
Estou adorando.
Beijinho grande e até amanha.

A Nossa Travessa disse...

Querida Elvirinhamiga

A Amélia está metida numa grande alhada. Julgava que a resolvia com o irmão Carlos, mas infelizmente este não tinha possibilidade de solucionar o problema. O qui pro quo é saber quem será o cidadão que resolverá a questão. E impossível, É como uma hipotenusa sem catetos!

Mas será mesmo? Sempre se diz que a esperança é a última a morrer. veremos o que o futuro lhes dará. O que é certo é que, muitas comentadoras (curioso, são só mulheres, o primeiro macho sou eu,,) já o disseram, o mistério adensa-se. Mas a tua imaginação, minha querida há de de arranjar solução.

Muitos queijinhos d teu amigo admirador do teu engenho e arte

Henrique, o Leãozão

Lembro-te que na minha gruta escrevi um artigo intitulado Profissão: morte

Os olhares da Gracinha! disse...

Muita gosta a Elvira de aguçar a nossa curiosidade =》bj

Ailime disse...

O suspense é cada vez maior, Elvira.
Como irá reagir o menino?
Aguardemos.
Beijinhos e uma noite descansada.
Ailime

Edumanes disse...

Mãe com o filho sem pai. Não o tem para agora o acompanhar no fim do período à escola e participar num torneio de futebol. Ora bolas, quem te mandou Amélia, agir assim. Se a escolha foi tua agora não te queixes!

Tenha uma boa noite amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Cidália Ferreira disse...

Estou mesmo curiosa com o final, lool

NEXT...
:)
Beijos_boa noite

Zilani Célia disse...

OI ELVIRA!
PASSANDO PARA TE DEIXAR UM ABRAÇO, SEM PODER COMENTAR POIS INFELIZMENTE NÃO ESTOU TE ACOMPANHANDO.
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Kique disse...

Suspense até ao final...
bjs
Kique
https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

Tintinaine disse...

Adivinho que vai ser o motoqueiro a dar uma ajuda na resolução do problema.

Lucia Silva disse...

A figura paterna é muito importante na vida dos filhos. Nessa consequência ela não pensou!
Beijos!

Pedro Coimbra disse...

Quem irá acompanhar o garoto, quem será, quem será???
Abraço

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar a história.



Isabel Sá
Brilhos da Moda

Roaquim Rosa disse...

bom dia
O melhor da historia estará na cabeça da autora !!
JAFR

António Querido disse...

A mim não pode convidar para acompanhar o filho, só se for da bancada! Mas quem será?

Aquele abraço.

Rui disse...

Ainda não li os próximos capítulos, mas palpita-me conhecer o seu parceiro no jogo de futebol !?... :))

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...