21.1.16

AMANHECER TARDIO - PARTE XXXV


                                                        foto do google
Os quatro dias que Isabel passou em Munique, foram de autêntica loucura.
Foi recebida no aeroporto por Hans, que a transportou para sua casa onde Anne os esperava para jantar. Contrariamente ao que o telefonema de Hans fizera supor, a mulher estava no quarto mês de gravidez e quase não se notava ainda a barriga. De resto estavam muito felizes e notava-se-lhes um brilho diferente no olhar.
- Mas como foi isso de casarem assim de repente? – Perguntou Isabel enquanto jantavam
- Não foi assim tão de repente – disse Hans. Na verdade desde o princípio do ano que tínhamos programado o casamento para este ano. A gravidez só veio alterar um pouco a data, já que pensámos no fim do ano como data, mas Anne diz que nessa altura já estará com um grande barrigão e não terá graça nenhuma.
- Nós, mulheres, -explicou Anne - sonhamos com o casamento,  desde que ainda meninas, começamos a perceber o que se passa à nossa volta.  Depois quando acontece, é algo que vamos recordar toda a vida. No fim do ano estarei com 8 meses, uma barriga enorme, provavelmente com dificuldade em calçar uns sapatos decentes, por causa dos pés inchados. Decerto ia sentir-me cansada, com dores nas pernas e os rins, sem conseguir dançar,  e sem vontade para nada. Não quero um casamento assim.
Depois, bem depois, o tempo passou a correr entre a ida ao cabeleireiro, os ensaios da cerimónia, o ajudar a noiva a vestir-se, a cerimónia, e a festa que se lhe seguiu. Por sorte Isabel conseguiu passar na véspera do casamento às 17 horas pela Marienplatz uma das praças mais movimentadas de Munique e pode ver e ouvir Glockenspiel o famoso carrilhão composto por 43 sinos, e a dança dos bonecos de madeira que ao som musical vão representando cenas históricas da Alemanha, na torre do Neues Rathaus.
No dia da cerimónia, ao colocar-se no altar, ao lado do padrinho, Isabel não pôde deixar de sorrir divertida, ao lembrar as considerações de Amélia sobre o padrinho. É que este, era o avô do noivo, um empertigado octogenário.
Depois da cerimónia, a sessão de fotos no Jardim Inglês, e por fim a festa onde não faltou muita alegria e cerveja.
Depois da partida dos noivos para a lua-de-mel, Isabel recolheu ao hotel extremamente cansada.
No dia seguinte antes de seguir para o aeroporto, ainda conseguiu visitar a Catedral de Frauenkirche em honra de Nossa Senhora Bendita. Aí, quando depois da visita, que incluiu uma subida à torre sul, onde pode apreciar uma maravilhosa vista da cidade, se recolheu em oração, reconheceu perante Deus, aquilo que nunca tinha deixado ninguém adivinhar. Nunca seria uma mulher realizada, se não conseguisse ter uma família. Sonhava encontrar um homem, capaz de retribuir o imenso amor que lhe sufocava o peito, e sonhava ser mãe. Esse era no momento o seu maior anseio.



13 comentários:

LopesCa Blog disse...

Espero q a Isabel tenha sorte

Anete disse...

Bonitos desejos os de Isabel. Momentos de oração e de encontro sincero com ela mesma.
Uma boa noite. Bjs

Ane disse...

Oi Elvira!Estou aqui na maior torcida que os dois se encontrem e tentem se entender,vencendo seus medos e inibições!Eles merecem a felicidade!Um abraço!

Elisa Bernardo disse...

Continuando a acompanhar e continuando a gostar de tudo o que escreve.
Beijinho grande para si Elvira
elisaumarapariganormal.blogspot.pt

Isa Sá disse...

Vamos a ver se a sorte lhe sorri e realiza todos os sonhos...

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Tintinaine disse...

Não sabia que a Neues Rathaus de München tinha um carrilhão tão famoso. Lá fui obrigado a folhear as páginas do Google para conhecer a história.
Quanto à Isabel, os fãs já estão a torcer por um final feliz!

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Isabel com certeza será muito feliz.
Grande amiga Elvira, como gosto de ler você, beijinhos no coração.

Edumanes disse...

Os noivos partiram para a lua-de-mel, Isabel ficou a pensar de que não seria uma mulher realizado, se não conseguisse ter uma família. Porquanto, eu penso que essa realização depende dela. Pensando melhor do destino que a há-de conduzir na vida para que os seus sonhos sejam realizados!

Tenha uma boa tarde, amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Edumanes disse...

Corrijo: Realizada, e não realizado!

António Querido disse...

Passei na quinta-feira, de visita ao sexta-feira, acompanhando a Isabel, espero que tenha um final feliz e que o sol nos visite este fim de semana, estou cansado de estar em casa!
UM BOM FIM DE SEMANA COM O MEU ABRAÇO.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Só pode acabar bem esta história, não é amiga?
Desejo que se encontre bem.
Bjs.
Irene Alves

Olinda Melo disse...


Neste capítulo temos um casamento, uma criancinha a caminho e apontamentos sobre Munique. E a Isabel desejando encontrar o homem da sua vida. Esta história promete...

Bj

Olinda

TheNotSoGirlyGirl disse...

ena pá! esta historia está emocionante! beijinho grande :)

http://the-not-so-girlygirl.blogspot.pt/