Seguidores

18.6.19

UM PRESENTE INESPERADO - PARTE XXVI



Surpreendes-me. Pensava que o sonho de todas as mulheres, fosse um lindo casamento, uma entrada na igreja, com um longo e belo vestido branco, e uma lua-de-mel, num lugar paradisíaco.
-Claro que é, quando os dois estão apaixonados e se trata de um casamento de amor. Não é o nosso caso. Outra coisa, pagarás as despesas da Matilde e da casa. Nada mais que isso, as minhas despesas pessoais serão minhas, pagá-las-ei com o meu ordenado, não quero um cêntimo teu.
- Não aceitarei uma condição tão absurda. Uma vez casada, as tuas contas serão minhas.
-Então desiste do casamento e procura outra solução.
- Dá-me uma razão lógica para tal atitude, - disse ele irritado.- Não me digas que és uma dessas feministas com a cabeça cheia de ideias idiotas.
-Não se trata de ser ou não feminista. Trata-se de que não quero sentir-me, como se me vendesse. Posso aceitar o casamento como sendo o melhor para a Matilde e por ela sacrificar-me. Mas não acredito que a perda da minha dignidade, lhe seja de algum modo benéfica. Está na tua mão aceitares ou não as condições.
Ele mordeu os lábios para conter um impropério. Não lhe agradava aquela situação, mas ainda lhe agradava menos que ela lhe lembrasse que o casamento era um sacrifício, especialmente depois da reação que aquele beijo lhe provocara. Mas que fazer? O melhor era aceitar todas as condições que ela impusesse. Depois de casados ele trataria de a fazer mudar de ideias.
-Aceito, embora me reserve o direito de tentar fazer-te mudar de ideias. Mais alguma coisa? – perguntou
- Sim. Não quero a Matilde em creches, enquanto não tiver dois anos. Deverá ficar com a Natália, a senhora que viste aqui no outro dia. É uma grande amiga, tem-me ajudado muito, e cuida da Matilde sempre que eu preciso de me ausentar, seja para trabalhar, ou para fazer compras. Gostam tanto uma da outra, que a Matilde chama-lhe  a "vó Táia". Algum problema?
- Problema nenhum. Quando podes ir comigo ao registo para dar andamento aos papéis?
- Amanhã, aviso no trabalho que preciso de sair por umas duas horas. Será tempo mais que suficiente para isso. De acordo?
- De acordo. Também quero visitar-te diariamente até ao casamento, e quero ver a menina acordada. Quero que ela se vá habituando a mim, para que não estranhe depois do casamento. Durante a semana, como estás a trabalhar, posso encomendar o jantar e jantaremos juntos. Alguma objeção?
- Nenhuma.
Ele levantou-se, dizendo:
-Então é melhor que me vá agora. Telefonas-me de manhã assim que puderes sair, e vou-te buscar. Até amanhã.
Encaminhou-se para a porta, seguido pela jovem. Aí deu-lhe um beijo rápido e saiu. Ela fechou a porta e encostou-se à mesma, com as pernas a tremer.



NOTA DA AUTORA 
O capítulo de ontem, parece ter surpreendido pela negativa. Pode ter parecido invulgar, surreal, eu mesma tive dúvidas ao escrevê-lo, não gosto muito de fugir da realidade. Porém estamos numa época em que algumas mulheres casam com homens que nunca viram, outras se mostram aos possíveis interessados como se fossem gado à espera de compra, e outras ainda vão dormir com qualquer um que acabam de conhecer. Postas as coisas neste ponto, que tem de especial que uma mulher queira saber, se não vai sentir repulsa pelo homem, com quem pode vir a passar o resto da vida, através de um beijo? 

20 comentários:

noname disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
noname disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
noname disse...

Vamos ver se é desta que a coisa sai direitinha, está dificil, hoje.

Ahahahahah bem visto, sem dúvida.
Mas não invalida que seja sui generis. e isto, não é de todo negativo, no meu ponto de vista. Só me diz que a autora tem uma imaginação fértil, o que só a favorece.

Beijinho, e siga a música.

PS: Também já lhe disse um dia, que me inibo de comentar muito, nestas circunstâncias, porque não é meu desejo guiar a escrita à autora, gosto de ler o que originalmente ela imaginou, para mim, só assim faz sentido.

Pedro Coimbra disse...

A personagem feminina é muito fria, muito pouco emotiva.
Abraço

Os olhares da Gracinha! disse...

Mais um capítulo que aguça a curiosidade!
Bj

Maria João Brito de Sousa disse...

Tem toda a razão, amiga. Porém se me não coibi de assinalar que o beijo-teste do capítulo anterior me pareceu um pouco surreal, logo a seguir confirmei que a vida real se me tem vindo a mostrar muitíssimo pródiga em situações tão ou mais surreais do que a que aqui nos foi narrada.

Peço desculpa. Por vezes deixo que me escape uma ou outra reacção pessoal demasiado precipitada e impensada.

Forte abraço.

Joaquim Rosario disse...

Bom dia
Para alem do beijo que lhes despertou algum feeling , com a proximidade que vai haver , vai surgir com certeza algo mais forte que os vai fazer apaixonar .
JAFR

Tintinaine disse...

A cena do beijo pareceu-me muito normal. O pior virá quando tiver que lhe dizer que ainda é virgem. Ou será que o vai deixar descobrir depois de irem para a cama?

Cantinho da Gaiata disse...

Olá amiga Elvira, não pense que estou ausente e não tenho aparecido por aqui, pelo contrário, tenho seguido cada capítulo ao dia, só não tenho comentado.
Claro que estou adorando e sempre desejosa do capítulo seguinte.
Beijinho grande.

chica disse...

As pernas a tremer significam muito... Gostando de cada etapa aqui...beijos, lindo dia! chica

teresa dias disse...

Esta Isabel é tramadota!!!
O rapaz tem uma paciência...
Venha mais, Elvira.
Beijo.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Continuo a acompanhar, aproveito para desejar uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Gil António disse...

Acompanhando com toda a atenção
.
Tenha um dia de amor e paz.
.
** Desatinos entre Ondas Enamoradas **

Cidália Ferreira disse...

Ela ficou apaixonada e não vai assumir! Amei!

Beijo e um excelente dia!

Edumanes disse...

Tantas exigências de parte a parte. Só revelam que será um casamento sem amor um pelo outro? Mas sim em benefício de Matilde, o que É fácil de acontecer em ficção, muito raro na vida real?

Tenha uma boa tarde de Terça-feira amiga Elvira. Um abraço.

Lúcia Silva Poetisa do Sertão disse...

Ainda trêmula do beijo do capítulo anterior e, com certeza, a personagem está pior do que eu rsrsrsrs. As pernas trêmulas dela mostram isso. História maravilhosa, amando!
Beijos!

Sandra May disse...

Indo muito bem... estou amando!!!

Meu Velho Baú disse...

Isabel está na defensiva.....
Estou a seguir atentamente
Beijinhos

Gaja Maria disse...

Fartos de realidades nuas e cruas da vida estamos nós e isto é uma história ou um conto de ficção. Não me choca o episódio de ontem, até gostei.
Abraço

Ailime disse...

Boa noite Elvira,
Isabel parece estar a apaixonar-se...
Vamos ver o desenrolar da história.
Beijinhos,
Ailime