Seguidores

14.6.19

UM PRESENTE INESPERADO - PARTE XXIII



-O que a Natália pensa disto? – perguntou Isabel no dia seguinte à vizinha e amiga depois de lhe ter contado a conversa tida com Ricardo, no dia anterior
-É uma situação complicada, minha filha. Mas tem mesmo a certeza de que ele não é o pai da Matilde?
-Ele sempre o negou e o teste de ADN confirma as suas palavras. Na prática ambos somos tios dela, mas por causa do registo de nascimento, oficialmente ele é o pai da Matilde. Se ele quiser a menina, e for para tribunal, não tenho meios para contratar um bom advogado, e provavelmente ficarei sem ela, pois entre um pai com condições para lhe dar uma boa vida e educação, e uma tia que vive de um ordenado, não vejo que juiz decidiria a meu favor. Se casar com ele está tudo resolvido, mas como posso casar com um homem que mal conheço?
-Às vezes, Deus escreve direito por linhas tortas. A Isabel fez trinta e três anos em Janeiro. O único namorado que lhe conheci durou três meses. Segundo me disse, quando a sua mãe morreu, ele queria que entregasse a sua irmã à Segurança Social, porque não ia avançar para uma relação séria com a responsabilidade de ter de a criar. Depois disso teve dois pretendentes, que fugiram quando foram confrontados com o problema. Não preciso de lhe repetir que gosto de si como de uma filha. E é como tal que lhe digo, que talvez seja a única hipótese que a Isabel tem, de viver as emoções de uma vida a dois. Claro pode sempre arranjar um amante e viver a sua vida de liberdade, mas como a conheço bem, sei que isso está fora de questão. O homem é atraente, educado, (pelo menos foi o que me pareceu quando falei com ele). O amor pode acontecer com o tempo e a convivência.
- E se não acontecer? Como vou dormir com um homem sem amor?
- Para dormir com um homem não é preciso amor. Quase sempre o que leva um casal para a cama é a atração física, o desejo, ou como os jovens dizem agora, a química. Isso é que nos põe o sangue em ebulição, e faz o nosso corpo desejar experimentar novas emoções. E contrariamente ao que nós sonhamos, essa sensação, nem sempre está associado ao amor. Se a atração física é muito forte, pode nascer um grande amor. Mas não há amor que resista à falta de desejo, ao desinteresse pelo corpo do outro, pelas suas carícias. Não sei se me estou a fazer entender, já estou quase a fazer sessenta anos, e a juventude agora tem outras formas de se expressar que não havia no meu tempo.
A Isabel tem que pensar bem, nos prós e contras daquilo que vai decidir. O que acabo de lhe dizer não deve influenciá-la de modo algum. Limitei-me a dizer-lhe o que eu penso do assunto, porque me pediu a opinião. Pense bem, consulte o seu coração, e tenha a certeza, que seja qual for a sua decisão, eu vou estar aqui para a apoiar, moral ou financeiramente, como faria se fosse minha filha.
-Agradeço-lhe de todo o coração, mas como já lhe disse em outras ocasiões, não quero que gaste o seu dinheiro comigo. Nunca se sabe o dia de amanhã, minha amiga.
- Mãim!!
Isabel levantou-se de um salto e encaminhou-se para o quarto, seguida pela amiga.
- Pronto, meu amor, a mãe já aqui está – disse dirigindo-se à janela e levantando a persiana.


20 comentários:

noname disse...

Uma vizinha pragmática, com anos de vida e sabendo da vida. Vamos ver o que Isabel escolhe.

Boa noite, Isabel

Cidália Ferreira disse...

Palavras sábias!
Gostei de ler!

Beijos. Boa noite!

Pedro Coimbra disse...

A experiência de vida é sempre preciosa.
Bfds

Joaquim Rosario disse...

Bom dia
É sempre bom ouvir a opinião de quem é mais velho e em quem confiamos , mas Isabel já não é propriamente uma jovem , e para bem da sobrinha e se calhar dela própria . irá contrapor algo a esta proposta , e a seguir a nossa autora saberá o que fazer .
JAFR

isabel disse...

bom dia, cada vez mais empolgante a narrativa ....

Ailime disse...

Bom dia Elvira,
O dinheiro não é tudo.
Só o amor prevalece. O tempo é um grande aliado e só o futuro poderá ditar se essa será uma decisão acertada.
Beijinhos e ótimo dia.
Ailime

Tintinaine disse...

Então, bom dia! Está lido o capítulo de hoje, volto amanhã para ver se há mais!

Isa Sá disse...

A passar para acompanhar a história!


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Maria João Brito de Sousa disse...

Passando para ler e lhe deixar o abraço de todos os dias, Elvira.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Está a ficar interessante e aproveito para desejar um bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

chica disse...

Conselhos não faltam...Sabedoria em palavras! Agora vamos ver como tudo acontece! beijos, chica

Larissa Santos disse...

Por vezes os conselhos dos mais velhos é o melhor remédio:))

Hoje:-Criança... a vida inteira... [Poetizando e Encantado]

Bjos
Votos de uma óptima Sexta-Feira.

Meu Velho Baú disse...

Os conselhos não foram maus de todo...pelo menos com sabedoria e na base da Amizade
Vamos ver o que está para vir...
Beijinhos

Edumanes disse...

Isabel, depois de se aconselhar com Natália sua amiga, a qual a aconselhou antes de decidir o que fazer. Deve contactar o seu coração! Agora falta saber qual é que será a sua resposta?

Tenha um bom fim de semana amiga Elvira. Um abraço.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de paz, querida amiga Elvira!
Interessante o aconselhanento da amiga.
Mostra sabedoria mas, me pondo no lugar da tia da nenina, digo que nao queria estar na pele dela...
Tenha dias felizes!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

Duarte disse...

Por aqui seguimos com boa leitura. Estes textos enriquecem o ser e engancham.
Não venho com a freqüência desejada mas lá vou seguindo a tua arte na escrita.
Um grande abraço nosso.

teresa dias disse...

Natália, quase sessenta anos de muita sabedoria. Gostei!
Venha mais.
Beijo.

Sandra May disse...

Natália é o anjo na vida de Isabel e de Matilde, quanta dedicação... ela tem sempre uma palavra de sabedoria, sem ser invasiva.

Gaja Maria disse...

Vamos ver se ela vai seguir tais conselhos. De facto resolveria todos os problemas, mas então e o amor, a paixão, o sonho?

Lúcia Silva Poetisa do Sertão disse...

Uma vizinha valiosa, amiga, experiente e amiga, aconselhando sempre para o bem.
Abraços!