27.6.18

O DIREITO À VERDADE - X





Lena pensara visitar alguns monumentos nessa mesma tarde. Perguntou ao empregado que lhe serviu o almoço, se estava muito longe do Convento e Igreja de Santa Cruz.  Ele respondeu-lhe que atravessava a rua e cortava na próxima rua à esquerda ao fundo dessa rua, ficava a Praça 8 de Maio onde ficava o Monumento.
Acabou de almoçar, pagou e saiu para a rua. Distraída, viu a passadeira à sua frente, e sem reparar que o sinal estava vermelho, atravessou a estrada. Ouviu o chiar dos travões que no entanto não evitaram que o carro lhe batesse e a fizesse cair um pouco mais à frente. Meio zonza, ouviu a porta do carro bater e viu um longo par de pernas que se aproximava, enquanto dois jovens saiam do passeio para a ajudar a levantar-se.
- Está doida? – Perguntou uma voz furiosa. Quer matar-se, faça-o, mas onde não meta os seus semelhantes em trabalhos.
Não o olhou. Tão pouco lhe respondeu. Agradeceu aos dois jovens que a ajudaram e tentou atravessar a passadeira, agora já com o sinal verde para os peões.  Uma mão forte cerrou-se no seu braço, como se fora uma argola de aço.
- Onde é que pensa que vai?
- Seguir o meu caminho, - disse levantando o rosto para se encontrar com os olhos cinzentos mais extraordinários que tinha visto na sua curta existência.
- Não vai, não. Vai entrar no carro e vou levá-la ao hospital, fazer exames ver se está bem. Não quero ter nenhuma surpresa desagradável daqui a algum tempo, - disse levando-a para a porta do carro que abriu.
- Entre, o sinal vai abrir e os carros que estão aí atrás vão fazer uma serenata, que não lhe vai agradar.
Esperou que ela entrasse, fechou a porta, e foi sentar-se ao volante no momento em que o sinal abria de novo e os carros atrás de si, começavam a apitar.
O homem conduziu em silêncio durante uns minutos. A jovem sentia o corpo dorido, mas não acreditava que tivesse algum osso partido. Não se atrevia a olhar o homem a seu lado, que lhe parecera bastante rude, embora ela reconhecesse que ele tinha razão. Ela atravessara a estrada sem olhar ao sinal e  podia dar graças a Deus e à perícia masculina se o choque não foi bem mais grave. Ainda assim doía-lhe bastante a anca do lado esquerdo.
-Tem muitas dores? Já estamos a chegar ao hospital.
Surpreendeu-se com o tom amável, quase amistoso do homem, tão diferente do anterior.
- Um pouco. Peço desculpa pelo transtorno. Ia completamente distraída.
- Eu também lhe peço desculpa. Fui demasiado rude consigo. Ainda não sei o seu nome. O meu é Cláudio.
-Helena.
- Muito bem Helena, Chegámos, - disse estacionando o automóvel.



Coitada da Helena. Vai ficar quatro dias no hospital :)))
Esta história volta segunda feira





24 comentários:

Cidália Ferreira disse...

E pronto, coitada! Loool A Elvira resolveu dar-lhe um descanso no hospital... Deu aqui uma volta ao contrário, loool Amei!!

Beijos e um dia feliz-

Rejane Tazza disse...

Ela 4 dias de molho no hospital e nós aqui curiosos e ansiosos! Só falta esse homem que a ajudou ter algo a ver...rs beijos, tudo de bom,chica

Tintinaine disse...

Já teve sorte em não levar uma panada que lhe partisse as pernas, ou coisa pior.
E já vi que se apaixonou pelos olhos do Cláudio. Vem aí romance!

Fá menor disse...

E ela sem ler a carta...
Acho que vem aí uma bela de uma trapalhada.

Passe uns óptimos dias.
Beijinhos.

Janita disse...

Já está encontrada a forma de Helena chegar ao pai...:))

Gostei desta reviravolta!!

Um abraço e bom FDS.

PS- Parabéns ao filhote.

Larissa Santos disse...

Bem fui ali e já vim e a história já deu uma volta até Viseu, mais concretamente no hospital, :))


Por motivos profissionais, passo em vez do Gil... Lembrando o amor do passado

Bjos
Votos de uma óptima Noite.

Ontem é só Memória disse...

Aguardo por novidades!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Zé Povinho disse...

Demorou um pouco a colocar a leitura em dia, mas valeu a pena, com é costume.
Estou na contagem decrescente para as férias e vou estar muito limitado na minha actividade, mas apareço quando puder.
Abraço do Zé

Diana Fonseca disse...

Curiosa para saber mais.
Acho que vai ficar interessante.

Gaja Maria disse...

ummm. Aí vem história :)

Kique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kique disse...

A Elvira vai descansar e a Helena tb mas esta no hospital
Bom fim de semana
Bjs


Hoje em Caminhos Percorridos - Vaselina escorregadia

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar a história!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Roaquim Rosa disse...

Bom dia
A sua ida para Viseu vai ser um pouco adiada , mas a autora sabe bem a razão !!
JAFR

Edumanes disse...

Coisas do destino! Porque tinha Helena de atravessar a rua sem antes ter reparado de que o podia fazer, sem correr perigo de ser atropelada!!!

Tenha um bom dia amiga Elvira.
Um abraço.

Os olhares da Gracinha! disse...

UAU Elvira ... o destino vai colocar alguém no seu caminho!!!bj

Jaime Portela disse...

Nem todos os condutores têm este procedimento...
Continuo a gostar da história. Bem contada, como sempre.
Beijo, amiga Elvira.

Anete disse...


Os capítulos estão se intensificando...
Agora uma paradinha da Helena no hospital...
Vamos adiante, mistérios da vida...
Bom fim de semana e BOA FESTA DO FILHÃO...

Ailime disse...

Boa noite Elvira,
Coitada da Helena, podia ter sido pior.
Mas desconfio que esses lindos olhos cinzentos ainda vão dar muito que contar;))!
Beijinhos,
Ailime

noname disse...

CDepois de uma breve ausência, já com a leitura em dia, cá estou de novo para acompanhar esta história :-)

Boa noite, Elvira, como vai essa saúde?

Rui disse...

Leitura em dia, Elvira ! :)
Duas questões a esclarecer : a carta ,... com o qu~e lá dentro ?... Dinheiro ?... Alguma informação que o tio não tenha tido coragem para lhe revelar ?...
Cládio ?... Creio que ficará ligado ao futuro da Helena de algum modo !

:) ... Abraço :)

lourdes disse...

Porque será que eu tenho a sensação que o Cláudio é o enteado do pai dela?
Uma coisa é certa: estes dois vão ter uma história....
Vá, desembucha lá o resto que estou curiosa.
Bjs.

Smareis disse...

Destino se encontrando.
Mistérios Elvira sabe fazer bem risos.
Próximos capítulos vamos pra lá.
Bjs!

Lucia Silva disse...

O destino está pregando uma peça nesses dois! Vai ter romance rsrsrsrs
Beijos!