4.6.18

CASAMENTO DE CONVENIÊNCIA - PARTE XVII






Pedro sentiu um nó na garganta, no momento em que Joana entrou na sala, com um lindo e longo vestido de seda em tom de pérola, com um simples encaixe de renda, na parte superior do peito e ombros como adorno. O cabelo caindo sobre os ombros, preso sobre a orelha direita por uma rosa de seda,  igual ao vestido.
Entrou pelo braço do padrinho, o marido da vizinha e amiga da mãe, que estava sempre presente para as ajudar. Nas mãos um ramo de frescas flores silvestres.
O noivo que sempre se julgara um homem frio, sentiu uma emoção nova, algo que nunca experimentara, algo que ele não sabia se o deixava feliz, ou desagradado, pois temia que essa emoção o fragilizasse.
A voz da Conservadora que ia celebrar a cerimónia, fez-se ouvir:
- Estamos aqui hoje reunidos para celebrar o casamento de Pedro Mesquita e Joana Teixeira.
A cerimónia continuou com a celebrante falando sobre os trâmites legais do casamento, até ao momento da habitual advertência
Se alguém conhecer algum impedimento a este matrimónio que se manifeste agora…
Depois de um curto silêncio a celebrante continuou:
-Pedro Mesquita é de sua livre vontade que aceita Joana Teixeira como sua esposa?
- Sim. É de minha livre vontade casar com Joana Teixeira.
- Joana Teixeira, é de sua livre vontade que aceita Pedro Mesquita como seu esposo?
-Sim. É de minha livre vontade casar com Pedro Mesquita
Na hora da resposta, a voz do noivo soou forte e firme. Pelo contrário a da noiva saiu fraca, após uma hesitação que durou apenas uma fração de segundo, mas que não escapou ao noivo, que lhe apertou a mão, em sinal de confiança. Trocaram então as alianças, e a cerimónia continuou com as palavras da celebrante:
- Em nome da Lei e da República Portuguesa, declaro Pedro Mesquita e Joana Teixeira unidos pelo casamento. Pode beijar a noiva.
O beijo foi longo. Não era a primeira vez que se beijavam, tinham-no feito várias vezes ao longo daquele mês, mas agora era diferente. Era o seu primeiro beijo como mulher casada e Joana sentiu que as pernas lhe fraquejavam.
Seguiram-se as assinaturas, e logo depois os noivos foram felicitados por familiares e convidados. Joana não conhecia nenhum dos presentes, mas simpatizou com Helena, a esposa do advogado, que lhe segredou ao ouvido, enquanto a abraçava. “A nova vida assusta, mas confia na felicidade. O Pedro, apesar do seu ar durão é um excelente homem.”. Também gostou da tia do noivo. A senhora  tinha um ar tão triste que a impressionou
Mais tarde, enquanto dançavam, o noivo perguntou:
-Sentes-te bem?
Ela respondeu com outra pergunta.
-Porquê?
Tens as mãos frias, apesar do calor que está. Hesitaste antes do sim e a tua voz soou trémula. Tive a sensação de que estiveste prestes a desistir. Estou enganado?
- Não.
- Agrada-me a tua sinceridade. Poderia perdoar se tivesses desistido ontem.Não te perdoaria se me fizesses passar por isso, hoje, aqui perante toda esta gente.
- Nunca o faria, mesmo que morresse de vontade. Somos sócios no mesmo negócio e eu respeito os meus compromissos. Acontece que os sentimentos, não reconhecem regras, nem se negoceiam.
-Conversaremos mais logo. Está na hora de abandonarmos a festa.



Este é o momento chave da história. A partir daqui pode nascer uma história de amor. Ou não. O que vocês desejam?

21 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Como gosto de final feliz ... que o amor desponte em seus corações!bj

Rejane Tazza disse...

Acho que o amor JÁ está aí... Pelo beijo demorado que trocaram podemos imaginar...Sem amor, ninguém beija assim,rs... LINDO te ler! bjs, chica

Tintinaine disse...

Amor, muito amor, quanto mais melhor!

Larissa Santos disse...

Áhh eu quero uma linda estória de amor. Vamos lá ;))

Hoje:- Não nego, que o meu coração se apaixonou.

Bjos
Votos de uma óptima Segunda-Feira

António Querido disse...

Já me estou a ver dia 29, a enfiarem-me mais uma aliança no dedo!

Com as nossas idades pedimos o quê? AMOR, AMOR E MAIS AMOR!

Uma boa primeira semana de Junho.

Beatriz Pin disse...

Antes, os matrimonios eran case sempre amañados, de conveniencia. Hoje en día, também hai e en países mais tradicionais pode que sejan do mais normal aínda. Aquí na Galiza, eso ocurría moitas vezes, por custións de intereses económicos.... De ahí, sím pode sair uma historia de amor, por qué non? A jente que se casa e non sabe cómo é esa persoas coa que casa, pode descubrir cousas positivas que van levando ao amor. Ogallá esta historia tenha um final feliz! Aperta grande.

Edumanes disse...

Com ou sem amor, haja paciência,
se der certo não fizeram asneira
eles se casaram por conveniência
Pedro Mesquita e Joana Teixeira!

Daqui prá frntex é que vão ser elas?

Tenha um bom dia amiga Elvira.
Um abraço.

Cidália Ferreira disse...

Bem, agora vai começar! tenho para mim que ainda vão viver bons momentos de amor :)!!

Beijos e uma excelente semana!

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Vamos encaminhar para uma história de amor.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Roaquim Rosa disse...

boa tarde
claro que não vão haver pormenores da sua primeira noite de casados , mas se calhar vai contribuir para que este casamento possa vir a ser um grande sucesso .
parece que os leitores são todos virados para o amor , pois é das palavras mais lindas do mundo !!
JAFR

esteban lob disse...

Pienso que va a ser así, que se tejerá una atrayente historia de amor...claro que la última palabra al respecto la tendrá nuestra amiga autora.Queda instalado el suspenso.

Abrazo chileno.

Gaja Maria disse...

História de amor claro :)

Anete disse...

Capítulo muito bom e decisivo. Prefiro a surpresa, o que você decidir, Elvira, gostarei. Sei que você prioriza sempre pelo melhor, trazendo lições de vida.

Vi o seu comentário e respondi por lá. Obrigada!
Um abraço grande e amigo...

Fá menor disse...

Muito bem encaminhado, amiga Elvira! Parabéns!

Beijinhos

Ontem é só Memória disse...

Por muito que o final feliz seja o mais desejado, acho que infelizmente na vida isso raramente acontece! Mas tens um enorme talento por isso que não vou ficar desiludida com as voltas e reviravoltas da história!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Meu Velho Baú disse...

Estive a pôr a escrita em dia , está maravilhosa esta história.
Por mim ( uma eterna romântica) só pode prevalecer o Amor e haver um Final Feliz para os dois mas.....também muita coisa pode acontecer,
Beijinhos e as suas melhoras pois não tem sido nada fácil

Cantinho da Gaiata disse...

A amiga Elvira já sabe do que eu gosto, uma linda história de amor, sempre.
Bjs

Rosemildo Sales Furtado disse...

SE não existia amor, por que beijos antes do casamento? Com certeza casaram com atração recíproca. Continuo gostando.

Abraços,

Furtado

Lucia Silva disse...

Ai parece os romances de Sabrina, Júlia, Bianca que eu lia e começava assim, casamento por conveniência, sem sentimentos e depois explodia forte o amor e o final sempre feliz. Essa história, eu estou adorando e com certeza o amor está bem presente nesses dois corações.
Beijos carinhosos!

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Está ao rubro a história.
Gostei do beijo demorado dos noivos.
A noiva apesar de ter franquejado já deve ter simpatia ou mesmo amor por ele e vice-versa.
Beijinhos,
Ailime

Zilani Célia disse...

ACHO QUE TODOS DESEJAM UMA BELA HISTÓRIA DE AMOR.
https://zilanicelia.blogspot.com/