13.8.18

FOLHA EM BRANCO - PARTE XV




Terminada a refeição que decorreu em amena camaradagem, como se os dois se conhecessem desde sempre, tomaram o rumo do centro da cidade.
Miguel estava espantado. A jovem que o acompanhava em nada se parecia com a do dia anterior, ou mesmo dessa manhã. Que se passara entretanto para uma mudança tão radical? Era como se a jovem se tivesse esquecido do seu problema. Mas a pergunta que lhe fizera, antes de entrarem no restaurante, demonstrava o contrário. Apesar de gostar de a ver assim, estranhava-lhe, a atitude.
Na baixa, Miguel procurou o consultório do tal psiquiatra, que lhe tinha sido recomendado. Infelizmente não tinha vagas para toda aquela semana. Miguel insistiu, era urgente, se fosse possível uma vaga. Não era possível. Só na próxima semana. Segunda-feira às 15 horas. Miguel acabara de marcar a consulta, quando o telefone tocou. A empregada atendeu e depois chamou-os ,quando os dois já se preparavam para sair..
- Parece que hoje, é o seu dia de sorte,- disse sorrindo. A marcação das dezassete horas, acaba de desistir da consulta. Pode ficar para os senhores . Em que nome fica a marcação?
E agora? Miguel procurou os olhos da jovem e só viu neles medo. Decidido deu o seu nome.
-Miguel Fernandes
-Então senhor Fernandes, a consulta está marcada para as dezassete.
- Obrigado. Voltarei a essa hora.
Uma vez na rua, disse.
- São duas e vinte. Vamos lá comprar os chinelos. Entretanto, talvez precise de outras coisas. Um creme, um perfume, eu sei lá. Não entendo nada das vossas necessidades.
Esperava um sorriso da jovem, mas o rosto dela tinha voltado a ficar taciturno.
Compraram os chinelos, e umas calças que lhe despertaram o interesse.  Depois parou junto de uma montra, cheia de bonitas malas de senhora. Porém quando Miguel lhe disse para escolher uma, a jovem encolheu os ombros e respondeu com tristeza:
-Para quê? Não tenho nada para pôr lá dentro.
Por fim, foram a uma perfumaria e depois de vários testes, escolheu o Angel, de Thierry Mugler.
Miguel, olhou o relógio. Dezasseis e trinta. Tinham apenas tempo para um bolo ou gelado antes da consulta. Porém a jovem estava demasiado nervosa e não quis nada, pelo que se dirigiram para o consultório




20 comentários:

Duarte disse...

Mas que narrativa, e que diálogo!
Uma excelencia que não logro entender que uma editora não veja nesta arte de escrever uma mina de relatos para suculentas publicações.
Um grande abraço e continuação dum bom verão

Os olhares da Gracinha! disse...

Li os dois capítulos pensando que as rotinas possam fazer com que se lembre de algo!
A ver se o psiquiatra ajuda!bj

Trini Altea disse...

Feliz semana.

Tintinaine disse...

Mais uma semana que começa!
Bom dia, Elvira e boas férias!

Cidália Ferreira disse...

Mais um interessante episódio que amei!!

Beijos e um excelente dia!
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

esteban lob disse...

Suscribo plenamente, estimada Elvira, lo que dice más arriba Duarte. La trama seductora de tus relatos logra atraer, encantar y convencer.

Un beso austral.

Roaquim Rosa disse...

Bom dia
Vamos esperar pela consulta , mas não vai ser fácil !!
JAFR

Roselia Bezerra disse...

Bom dia, querida amiga Elvira!
Estou confiante que uma pista teremos no próximo episódio.
Tenha um ótimo dia!
BJM fraterno de paz e bem

Rejane Tazza disse...

Nervosismo bem justificado esse. Adoro esse perfume que ela escolheu! bjs, linda semana! chica

noname disse...

Gosto do enredo desta história - mostra como é importante o passado (por mais que não volte) sem ele, não há presente sustentado.

Bom dia, Elvira

Gil António disse...

Boa tarde:- Lendo e acompanhando a Estória.
.
* Mulher: carinho ardente em nobre Poesia *
.
Feliz semana

Isa Sá disse...

a passar por cá para acompanhar a história!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

São disse...

Esperemos que o psiquiatra não seja uma criatura semelhante a António Lobo Antunes, caso contrário ficará ainda pior.

Beijinhos e semana feliz

Meu Velho Baú disse...

Vamos a ver se o Psiquiatra ajuda a desenrolar este mistério
Beijinhos

sandra mayworm disse...

Olá, Elvira!
Passando pra atualizar-me...
Uma ótima semana pra você e todos!
Abraços!

Anete disse...


Veremos o resultado da consulta!
Um abç e boa semana...

Zilani Célia disse...

OI ELVIRA!
PASSANDO PARA TE DEIXAR MEU ABRAÇO.
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Pedro Coimbra disse...

Agora começa a viagem em busca da memória perdida.
Abraço

lis disse...

Oi Elvira
Que bom, na madrugada,abrir um livro e ler 15 capítulos,( já havia lido uns dois), mas preferi rever e foi incrível a leveza da escrita os detalhes os suspenses tudo de maravilhoso que esse cono tem!
Curiosa pra saber o que vem no próximo,Elvira. Tem momentos que penso que já li o livro rs só que como a 'menina sem nome', minha memória falha e não consigo lembrar. rs
Não estou conseguindo acompanhar como gostaria todos os blog's em tempo real (?),mas vou tentando faze-lo sempre que o ânimo volta.
Um abraço e até o capítulo XVI, com a impressão da psiquiatra.
Boa semana, Elvira

Portuguesinha disse...

Bem o Miguel farta-se de gastar dinheiro com a jovem eehhe.
Está bem que lhe compre para primeira necessidade uma roupa - mas foi logo comprar roupa para alguns dias. E agora um perfurme, uma bolsa... daqui a nada está a comprar-lhe uma motorizada Kkkkk. Um secador de cabelo, um televisor....

AHAH.
Miguel não é forreta

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...