20.6.16

MANEL DA LENHA - PARTE XC


                                                 A Selecção da Argentina em 1986


No final desse mês de Fevereiro de 1986, o mundo seria surpreendido com o assassinato de Olof Palme, primeiro ministro seco, um homem conhecido pela sua forte oposição ao Apartheid e Guerra do Vietname.
A casa do Manuel continua a ser visitada todos os dias por uma esforçada terapeuta alemã, que jura há-de pôr a Gravelina a andar, se ela deixar de dizer, "não sou capaz". A filha e o filho que residem perto, vão vê-la todos os dias, ajudam no que é preciso, a outra filha vem todos os fins de semana. Todos se preocupam e tentam não só ajudar o pai, como fazer com que a mãe, reaja. Ela rebate-os com o que o médico lhe disse que tem parte do cérebro morto, não é capaz. Por seu lado a terapeuta, responde-lhe que o ser humano só utiliza 10% do cérebro, e que se ela tiver força de vontade, há-de activar outra zona que compense aquela, dá-lhe exemplos de pessoas que com grande determinação fazem uma vida quase normal em piores condições que ela. Adianta alguma coisa? Não.
A 20 de Abril Manuel faz 68 anos, e faz uma festa de aniversário onde junta filhos e netos, bem como os cunhados mais novos e famílias. Uma casa cheia de gente, que o ama, o respeita e lhe dá força moral para a vida que tem em casa, com a mulher inválida.
Seis dias depois, um novo acontecimento abalou o mundo. O desastre na Central Nuclear de Tchernobyl. O desastre que ficaria na história como o acidente nuclear de Chernobil, foi o pior da história nuclear, não só pelas mortes que causou, mas principalmente pelas que causará ao longo dos anos, pois a explosão causou uma nuvem radioactiva que se espalhou não só pela União Soviética, como pela Europa Ocidental, e deu maior evidência aos  protestos dos activistas contra a politica de centrais nucleares.
No final de Maio inicia-se no México, o Mundial de Futebol. Manuel era um apaixonado pelo futebol, e nesta fase da sua vida, em que quase não saía de casa, o campeonato mundial, era a hipótese de ver bons jogos, ver grandes jogadores estrangeiros, que apenas conhecia dos jornais desportivos.  Depois era a primeira vez que Portugal se apurava para esta competição depois do  memorável mundial de 66.
A Colômbia foi o pais escolhido para o Mundial, mas devido aos problemas económicos do país, o seu presidente, não quis ou não pôde aceitar as exigências da FIFA. E comunicou que o seu país abria mão do torneio. Depois de uma consulta aos E.U. Canadá,  México, Brasil e Perú, a escolha recaiu no México, que tendo realizado um mundial 16 anos antes, tinha já todas as condições para o novo Mundial.
O Mundial do México em 86, ficou-nos na memória, por duas razões. Uma, que nos diz directamente respeito, " o caso Saltilho".
O caso Saltilho, foi a rebelião dos nossos atletas contra as condições precárias a que a nossa federação os sujeitou, começando logo na longa viagem, a que foram obrigados com escala na Alemanha e nos E.U. em vez de terem seguido directo para o México.
Depois , a má escolha do hotel, o campo de treinos, situado numa encosta, em que os jogadores treinavam numa espécie de carrossel, ora para cima, ora para baixo, a nula autoridade do vice-presidente  da federação, e a ausência do presidente que preferiu ficar hospedado na cidade do México em vez de ficar com a selecção em Saltilho, o mau ambiente familiar, com os familiares a darem conta de que por cá se dizia que eles estavam mais interessados em aventuras amorosas do que nos jogos, tudo contribuiu para a rebelião dos atletas.
E a Argentina, sagrou-se campeã mundial. Na memória de todos, ficou, não só a excelente forma e exibição de Maradona, mas especialmente o famoso golo "com a mão de Deus"  



13 comentários:

Isa Sá disse...

Passando para acompanhar a história e desejar uma ótima semana!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Chernobil foi uma tragédia que ainda hoje à pessoas a sofrer as consequência.
E aquela selecção da Argentina era uma maravilha dava gosto ver jogar.
Um abraço e boa semana.
Andarilhar

Gaja Maria disse...

Ha pormenores da história desse época que eu ja nem lembrava. Esta história é muito interessante

Crocheteando...momentos! disse...

Tal como o Francisco...foi bom recordar!
Bj amigo

LopesCa Blog disse...

As festas de aniversário dão sempre muita força quando é com pessoas que nos amam :)


Blog LopesCa | Facebook

lis disse...

Época muito lembrada Elvira
_o desastre de Chernobil e o campeonato ganho pela Argentina, que é rival ferrenha do Brasil.
Gosto de futebol em época de Mundiais, e claro torço pelas Américas.
Mas aprecio o jogo dos europeus.
Vamos aguardando o desfecho na história do Manel.
um abraço

Emília Pinto disse...

E como diz Saramago, não interessa pedir razões para o que acontece, desgraças humanas, doenças, acidentes ambientais terriveis. Todos sabemos que são fruto da irracionalidade humana, menos as doenças claro, mas a razão para tanta irracionalidade é que nunca a conseguiremos conhecer. Cá estarei para a continuação do desenrolar da vida do Manuel, Elvira. Obrigada pelas informações que nos vais dando. Um beijinho
Emilia

Pedro Coimbra disse...

Foi um ano muito intenso, muito cheio.

Tintinaine disse...

Desse caso de Saltilho lembro-me que fazia parte da equipa um guarda-redes que era o meu ídolo nessa posição, o Manuel Bento. Por analogia com a história do Manel da Lenha poderíamos chamar-lhe o «Manel das Redes».

Portuguesinha disse...

Ah!!! Tanta coisa....
Começo a entender a personalidade teimosa de Gravelina. Na sua simplicidade, talvez, na forma imediata como acreditava e se assustava com as "primeiras sentenças". "Cérebro morto", para uma pessoa simples. com poucos estudos, pode ter um impacto muito forte. Nem uma terapeuta alemã com sabedoria a demovia porque, ela sabia, que tinha o "cerebro morto". Ainda assim, como acho que quase sempre acontece, acho que quem vive anos e anos com mazelas acaba por sobreviver a muitos.

Então o famoso golo "com a mão" do maradona - quando surgiu a internet lembro-me de ver sketchs disso - é referente ao mundial de 86! E os nossos só pensavam na prostituição mexicana? Não me admira.

Portuguesinha disse...

Lembrei-me de Chernobyl recentemente, quando vi anunciarem na TV algo a respeito do não encerramento de uma central Nuclear na fronteira espanhola. Uma central que foi construida para durar menos tempo do que aquele que já tinha. Fiquei receosa... Imagina uma pequena fuga daquilo, aquilo a contaminar um lençol de água. Espero que não mas se insistem em deixá-la activa após mais de 40 anos é bom que redobrem os cuidados.

Como será que se desactiva algo que será perpetuamente radioativo?
Bombas-relógio.

Elisa Bernardo disse...

Ainda na semana passada voltei a ficar com o coração nas mãos por causa deste assunto pelo que vi na tv. Que verdadeiro horror..:(
Beijinho Elvira e resto de boa semana
elisaumarapariganormal.blogspot.pt

Blogger disse...

There's SHOCKING news in the sports betting industry.

It's been said that every bettor needs to see this,

Watch this or quit betting on sports...

Sports Cash System - SPORTS BETTING ROBOT