4.12.15

AMANHECER TARDIO - PARTE V


                                     Foto do google



Depois de comprar uma garrafa de água e de saciar a sede, retomou o caminho de volta e embrenhou-se de novo no seu passado
Estava-se no mês de Agosto e Isabel preparava as coisas para uns dias de férias que iam passar a Albufeira. Ela não conhecia nada no Algarve, mas Fernando tinha lá uns tios que viam no sobrinho, o filho que nunca tiveram e estavam sempre a convidá-los para lá passarem as férias. Naquele ano tinham decidido aceitar a oferta.  Assim aquela Sexta-feira era o último dia de trabalho de Fernando antes das férias. No dia seguinte apanhariam o comboio da manhã rumo ao Algarve e por isso ela ia metendo na mala o necessário para aqueles quinze dias, enquanto aprontava o jantar.
Foi nessa altura que o telefone tocou. Ela pensou que seria o marido a avisar que chegaria mais tarde, e pensou que não dava jeito nenhum, fazer serão, justamente nesse dia.

Dirigiu-se ao aparelho e levantou o auscultador.
Do outro lado uma voz desconhecida perguntou se era a casa do Sr. Fernando Cardoso, e depois de ouvir a confirmação, a voz identificou-se e disse que falava do hospital, e que queria falar com a esposa do Sr. Fernando Cardoso. Isabel sentiu um baque no peito, e a voz saiu-lhe tremula ao afirmar que era a própria.
Então, a voz informou que Fernando tinha tido um acidente, e pediu-lhe para se dirigir ao hospital. Por pouco não saiu de casa a correr sem desligar o fogão, de tal modo ficou aflita.
Apesar de morar a menos de cem metros da casa dos pais, não lhe ocorreu passar por lá. Dirigiu-se imediatamente à praça de táxis e entrando no primeiro da fila pediu, para a levarem ao hospital.
Chegara ao hospital e dirigira-se correndo à recepção. Lá lhe disseram que sim, Fernando Cardoso dera entrada no hospital. A sua moto fora abalroada por um carro em despiste.  
- Aguarde um momento por favor. Vou avisar o médico que já chegou.
A recepcionista pegou no telefone interno e fez uma chamada. Depois voltou-se e disse:
Entre por essa porta à esquerda, siga o corredor e bata na quarta porta. O médico está à sua espera.
Seguiu as instruções. O coração batia desordenadamente, os olhos rasos de água, a voz presa ela sentia-se esmagada como se o mundo tivesse desabado sobre si. Bateu à porta.
- Entre – ouviu-se uma voz masculina
- É a senhora Cardoso? Perguntou 
Incapaz de responder Isabel assentiu com a cabeça.  
- Eu sou o médico que atendeu o seu marido, e estes são os colegas da minha equipa, - disse apontando para um homem e uma mulher que se encontravam na sala.
-Os três somos da mesma opinião. O estado do seu marido é muito grave. Sofreu fracturas múltiplas, contusão cerebral, e hemorragia interna por rompimento do baço. Está neste momento no bloco operatório.



BOM FIM DE SEMANA

12 comentários:

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Isto está a ficar dramático, vamos lá a ver como é que evolui a história.
Um abraço e bom fim de semana.

Edumanes disse...

Em menos de um minuto, se acaba a felicidade, dando lugar à dor. Cujo o plano de férias de Isabel e Fernando, em Albufeira, mesmo sem ter chovido foram pela "água abaixo". Por isso é que eu penso de que não adianta muitas das vezes, no presente, fazer planos para o futuro!

Tenha amiga Elvira, um bom dia de sexta-feira, um abraço.
Eduardo.

Anete disse...

Bom dia, Elvira!
Pobre Isabel, experiência difícil encontrou no seu caminho... Haja força!

Um Abraço Nesta 6ª Feira...

Bell disse...

Ah tudo vai dar certo, assim aguardaremos.

bjokas =)

Aflores _ disse...

Mau Maria... isto não está nada bom.
Talvez durante o fim de semana haja evolução favorável.

Tudo de bom.

Laura Santos disse...

Que raio de infortúnio no início de vida de casada!...:-(
Bom fim de semana, Elvira.
xx

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, nada está a correr bem para a Isabel, vamos ver o que acontece a seguir.
AG

Dorli Ramos disse...

Ah! Elvira,
Você é muito esperta e eu também sou
Já até sei o que aconteceu.kkk
Beijos
Minicontista2

Socorro Melo disse...


Nossa! E eu a pensar em desilusão amorosa... Um acidente... E parece ser coisa importante, delicada...

Rosemildo Sales Furtado disse...

Tudo indica que o passado de Isabel não foi muito bom, mas... Vamos aguardar.

Abraços,

Furtado.

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

A curiosidade aumenta e a tensão também querida Elvira.
Vamos seguir, um abraço.

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Que tristeza Elvira!
Vamos ver o que acontece a seguir, estou gostando, apesar de triste.
Um abraço amiga.