23.12.15

FELIZ NATAL AMIGOS



A todos/as os/as amigos/as, que sempre me dedicam algum do seu tempo, passando por aqui, deixando ou não uma frase de incentivo, eu desejo  que o vosso Natal não seja como este postal, apenas enfeites e prendas, mas que ele brilhe com momentos de amor, risos e boa vontade. Quando os anos passarem, as vossas memórias de ouro, não serão as prendas, mas o amor que entre vós reinou, a alegria das crianças, o sorriso dos mais velhos, o abraço de alguém, que há tempos não se via.
 Para todos vós, amigos/as deixo-vos um poema de que gosto muito

Amigos
Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto
e a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, 
eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, 
enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.

E eu poderia suportar, embora não sem dor, 
que tivessem morrido todos os meus amores, 
mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !

Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos 
e o quanto minha vida depende de suas existências ... 

A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.
Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. 

Mas, porque não os procuro com assiduidade, 
não posso lhes dizer o quanto gosto deles. 
Eles não iriam acreditar. 


Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem
que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. 


Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, 
embora não declare e não os procure. 


E às vezes, quando os procuro, 
noto que eles não tem noção de como me são necessários,
de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, 
porque eles fazem parte do mundo que eu, 
tremulamente, construí,
e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado.
Se todos eles morrerem, eu desabo!
Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles.

E me envergonho, porque essa minha prece é, 
em síntese, dirigida ao meu bem estar. 
Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos,
cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim,
compartilhando daquele prazer ...
Se alguma coisa me consome e me envelhece 
é que a roda furiosa da vida 
não me permite ter sempre ao meu lado,
morando comigo, andando comigo, 
falando comigo, vivendo comigo, 
todos os meus amigos, e, principalmente, 
os que só desconfiam 
- ou talvez nunca vão saber -
que são meus amigos!

A gente não faz amigos, reconhece-os.
Vinicius de Moraes    



Então FELIZ NATAL

20 comentários:

Olinda Melo disse...



Cara Elvira

Desejo-lhe um Feliz Natal ao lado dos seus.
Muito obrigada por este poema tão lindo sobre a Amizade,
um dos sentimentos mais lindos.

Beijinhos
Olinda

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema, ainda bem que teve a feliz ideia de o partilhar.
Aproveito para desejar à minha amiga e sua família um Santo Natal com muita saúde e paz.

Zé Povinho disse...

Feliz Natal e obrigado pela sua amizade.
Abraço do Zé

AC disse...

Obrigado, Elvira.
Um Feliz Natal para si e para os seus! :)

António Querido disse...

Gostei do poema escolhido de Vinicius de Morais! Porque natal são os bons momentos que passamos com os nossos familiares e amigos, até mesmo com aqueles que virtualmente contactam connosco e nos oferecem uma palavra amiga nas horas menos boas da nossa vida!

Desejo-lhe um FELIZ NATAL E UM BOM 2016! Com o meu ABRAÇO.

Ana S. disse...

Muito bonito o poema.
Natal é também lembrar dos amigos, mesmo os virtuais.
Feliz Natal Elvira!

Anete disse...

Elvira, gostei do seu post de Natal!
Amigo é algo precioso, algumas amizades valem OURO...
O meu abraço e FELIZ NATAL!!!

Majo disse...

~~~
~ FESTAS AMOROSAS E MUITO FELIZES. ~

~~~ Abraço amigo, Elvira.~~~
~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~

Observador disse...

Desejo-lhe, bem como a todos os seus, um Natal maravilhoso, Elvira.
Um abraço e obrigado.

maria madeira disse...

Vou guardar cinco palavras do seu texto, para mim. Brilhe. Amor. Risos. Boa vontade. Acho que dá, inclusive, para enfeitar uma árvore que se quer de Natal.

Tenha um óptimo Natal, Elvira, junto daqueles que fazem o seu mundo mais brilhante e acolhedor :)

Lilá(s) disse...

Venho desejar um FELIZ NATAL e um 2016, pleno de paz, saúde e amor.
Bjs

Berço do Mundo disse...

Elvira, obrigada por estes votos sinceros. Também quero desejar um Feliz Natal e agradecer as visitas ao meu Berço, ao longo do ano. Obrigada pelo apoio, comentários, amizade. Que 2016 lhe traga muitas alegrias e saúde.
Um abraço de Boas Festas!
Ruthia d'O Berço do Mundo

Mariazita disse...

Com um "muito obrigada" pelas amáveis palavras no meu blog, e o desejo de que, passada toda a trabalheira relacionada com a publicação do meu livro, as minhas visitas passem a ser mais assíduas... :) deixo votos de um excelente Natal e um muito feliz Ano Novo.

Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

CÉU disse...

Estou inteiramente de acordo com as suas palavras. Natal tem de ser amor e amizade, todos os dias do ano.

Já conhecia o poema de Vinícius, poeta que muito aprecio, mas creio que há exageros poéticos no que escreve. Creio que a maioria de nós tem poucos amigos, daqueles do peito, o resto são conhecidos.

Agradeço a sua passagem pelo meu blog. Não venho propriamente retribuir, mas sim afagar o seu "Filho Predileto".

FELIZ NATAL E UM BOM ANO NOVO,COM SAÚDE E PAZ, SOBRETUDO!

Beijos para todos.

Laura Santos disse...

Espero que o Natal tenha sido passado em paz e harmonia. Belas as suas palavras, tal como o poema de Vinicius!
xx

lua singular disse...

Oi Elvira,
Estou em falta com muita gente
A dor que sinto é insuportável, mas tenho fé.
Então visito um deito um puco, tomo remédios fortíssimos.
Beliz Natal
Beijos
Lua Singular

Rogerio G. V. Pereira disse...

"Um dia a maioria de nós irá separar-se.
Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos. Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim... do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso.
Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino ou por algum desentendimento, segue a sua vida. Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe... nas cartas que trocaremos. Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices... Até que os dias vão passar, meses...anos... até este contacto se tornar cada vez mais raro. Vamo-nos perder no tempo.... Um dia os nossos filhos vão ver as nossas fotografias e perguntarão: "Quem são aquelas pessoas?" Diremos...que eram nossos amigos e...... isso vai doer tanto! "
Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!" A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...... Quando o nosso grupo estiver incompleto... reunir-nos-emos para um último adeus de um amigo. E, entre lágrimas abraçar-nos-emos. Então faremos promessas de nos encontrar mais vezes desde aquele dia em diante.
Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado. E perder-nos-emos no tempo..... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida te passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades.... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"


(Fernando Pessoa)

Graça Sampaio disse...

Cheguei atrasada, mas ainda a tempo de lhe desejar Boas Festas, amiga!

Beijinhos.

lis disse...

Natal_ ainda há tempo sempre há
_ de desejar um feliz Natal de desejar que seja por todo ano, essa magia se perdure.
Obrigada Elvira pela companhia pela amizade.
fica o abraço

Aflores _ disse...

Renovo os meus votos de Boas Festas e bom Ano Novo!

Tudo de bom.