Seguidores

23.9.19

VIDAS CRUZADAS - PARTE XIII

.



- Obrigada. Mas agora temos que ir. Já é tarde e a mamã pode ficar preocupada. Até outro dia.
E afastou-se levando o irmão pela mão. Tão frágil e tão linda que parecia uma boneca. Sacudiu a cabeça, e sentando-se tentou retomar a leitura, mas a imagem da jovem não lhe saía do pensamento. Seria da vila? De alguma localidade próxima? Não, não lhe parecia. Devia ser uma forasteira como ele. A figura feminina não lhe saía da cabeça e deu consigo, depois de almoço, passeando pela praça das Termas e pelo parque junto ao rio, na esperança de a encontrar de novo. 
Para sua desilusão, não voltou a vê-la nessa tarde nem no dia seguinte. 
Tentando esquecer a jovem, dois dias depois, deixou as Termas, dirigiu-se à vila, e por lá passou a manhã. No largo central andou pelo jardim, observou o edifício do tribunal, passou pela Câmara Municipal e vendo aberta a Igreja do Convento de S. José, resolveu entrar. Quando era menino, a mãe, senhora de grande religiosidade, levava-o sempre à missa. Frequentou a catequese e até fez a comunhão solene. Depois aos poucos foi arranjando desculpas até deixar de frequentar a paróquia. A Igreja estava deserta e ele sentou-se num dos bancos, admirando o altar de talha dourada Joanina, decorado por dois pares de colunas torsas e o retábulo enquadrado numa escultura representando Nossa Senhora da Conceição. Num dos nichos, do intercolúnio do mesmo retábulo, havia uma outra escultura representando Santo António. Ali, naquele silêncio, sentiu uma enorme vontade de dirigir uma súplica ao Criador. Não pediu a cura, nem fez promessas. Pediu desculpas pelo seu afastamento e rogou ajuda divina para a sua mãe quando ele partisse.

17 comentários:

Pedro Coimbra disse...

O regresso à Igreja, à fé.
Quantos conheço assim!!
Boa semana

Os olhares da Gracinha! disse...

Passando para acompanhar mais um belo episódio!!! Bj

Joaquim Rosario disse...

Bom dia
A oração é sem duvida uma grande ajuda , quando estamos com dificuldades na nossa vida .

JAFR

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Está interessante e aproveito para desejar uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

noname disse...

Algo no céu se desenha. Esperando para Ver/Ler.

Bom dia, Elvira

Gil António disse...

Olá:- Que a fé nos salve
.
POEMA ** O mar e o destino **
.
Feliz início de semana

chica disse...

Relendo e passando pra desejar um lindo OUTONO pra vocês! bjs, chica

Cidália Ferreira disse...

Ele não pensa nele, pensa na mãe, como eu entendo. Amei o episódio!

-
Melancolia das manhãs ...
Beijos e uma excelente semana!

silvioafonso disse...

Quem cura é a fé já que os remédios
não têm tanto poder.
Beijos Elvira e bom dia.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Quem sabe, depois de conhecer o amor, ele volte a lutar pela vida? Aguardemos os próximos acontecimentos.

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado
PS: Passa lá para comer um taquim de bolo. Rsrs.

Isa Sá disse...

A passar para acompanhar a história!

Isabel Sá  
Brilhos da Moda

Sam Seaborn disse...

Se está em paz consigo mesmo, está pronto. Ainda acredito numa surpresa...

Meu Velho Baú disse...

O ir a Igreja sentir-se bem e ter Fé por vezes ajuda
Beijinhos

Teresa Isabel Silva disse...

Está a ficar cada vez mais bonita, mas não me quero afeiçoar à história porque com a doença é bem provável que não tenha um final feliz!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Edumanes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edumanes disse...

Até aqui já se sabe o que aconteceu. Espero que daqui por diante surja ao Pedro uma agradável surpresa!

Tenha uma boa noite amiga Elvira. Um abraço.

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Retomando a minha leitura depois de uma semana de ausência.
Um episódio lindo. Nunca é tarde para nos reconciliarmos com Deus.
Um beijinho.
Ailime