30.11.16

A TI'ESPERANÇA DOS OLHOS VERDES - PARTE VI





Chorosa, ela abanava a cabeça incrédula. Ele afirmava convicto:
- É verdade, eu já vi isso num filme.
Antes da partida, Esperança quis dar-lhe, duas coisas. Era tudo o que tinha de valor. Uma medalhinha em ouro que a mãe lhe dera dias antes de morrer, dizendo que era para lhe dar sorte, e a sua virgindade.
Ele aceitou emocionado, e partiu chamando-lhe “a minha mulherzinha”. Ela ficou no cais sonhando com o dia em que fosse ela a embarcar, para ir viver com o seu homem.
No Brasil, o Chico foi bafejado pela sorte. Conheceu um conterrâneo, antigo amigo de seu pai,  que já tinha “feito a vida” e que queria regressar. Simpatizou com ele e deixou-lhe um pequeno restaurante, para que o Chico começasse a vida. Ele nem queria acreditar, mas o homem dissera que, como não tinha filhos, podia ajudar o filho do homem, que muitos anos atrás fora seu companheiro de brincadeiras. Ele tinha mais do que precisaria para regressar e viver bem até ao fim dos seus dias.
Quando a vida começa a ser muito fácil, um homem perde-se. O Chico tinha condições agora para chamar a mulher que lá longe, só sonhava com esse dia. Mas não o fez. Quis mais. “Quando eu for rico, a chamarei e lhe darei uma vida de rainha” pensava.
Trabalhou dia e noite, rodeou-se de alguns bons colaboradores, e em pouco tempo o restaurante, era ampliado. Mais tarde comprou outro e depois outro.
Então decidiu aventurar-se noutros negócios, e fez sociedade com um fazendeiro, que possuía também uma fábrica de queijos.
O sócio, um viúvo idoso, só tinha uma filha. Demasiado mimada, e com muito dinheiro. Laura, a filha do sócio, engraçou com o Chico e tentou seduzi-lo. Se ele se deixou seduzir pela beleza da jovem, ou pela riqueza que ela herdaria como filha única, não sabemos. Mas que o Chico esqueceu a promessa feita a Esperança e casou com Laura, foi um facto.


14 comentários:

maria disse...

Pois... infelizmente,mais uma vez, a ambição, a sobrepôr-se ao compromisso... ao amor...pobre Esperança!

Edumanes disse...

A ganância por mais, mais e mais, o fez esquecer as promessas feitas à Esperança, antes de partir para o Brasil. Será que a Esperança, apaixonada, sempre terá tido esperança que o Chico, voltasse rico do Brasil e casasse com ela?

Tenha uma boa noite amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Não gosto de pessoas como o Chico
ao longo da sua história não se esqueça que eu disse isso

rosa-branca disse...

Amiga Elvira cá estou eu para ler as suas histórias que tanto gosto. A ganância é o mal de muita gente e quase sempre dá maus resultados. Fico à espera se mais. Boa semana e beijos com carinho

Pedro Coimbra disse...

A carne é fraca....

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanhar a história e desejar um bom feriado!


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Como diz o Pedro a carne é fraca, estou a gostar.
Um abraço e continuação de uma boa semana.
Andarilhar

Janita disse...

...E contra factos, não há argumentos!!

Bem que eu desconfiei...

Um abraço.
Bom feriado!

António Querido disse...

Isso aconteceu com o meu avô paterno! Estou a gostar da história.

O meu abraço

Prata da casa disse...

Pois é: longe da vista, longe do coração. O que irá fazer Esperança?
Bjn
Márcia

Rui Espírito Santo disse...

Estou a adorar, Elvira !
E impressionante para mim, a mudança de tema, relativamente ao conto anterior ! ...
Dizia a minha mãe que quem nasce para 5 não chega a 10 !... e parece-me ser este o caso ! :( ... "Enganada" pelo Chico, talvez inicialmente sem intenção, está agora numa situação bem delicada !
Naquele tempo (as pessoas de hoje talvez não saibam), era muito difícil a uma mulher não virgem conseguir um futuro risonho ! Por isso, se "reservavam" para o casamento! :( ... Daí, talvez a sua actual situação e os mistérios da sua vida !

Aguardemos o desenrolar dos acontecimentos ! :)) ... o que a teria posto assim doente e o mistério da mudança de cor dos seus olhos !
... e porque será que as "colegas" não gostam dela ?...

Abraço, Elvira.

Dorli Ramos disse...

Oi Elvira
Homens de palavras se contam no dedo. Mas a namorada foi bobinha, dando a virgindade. E agora? Boba.
A ganância é a desgraça de muita gente.
Espero muito dessa história, a primeira linda jovem irá se sobressair e passear no Brasil. Desculpa, eu me empolgo, fico com raiva e vamos ver que desfecho você vai dar para esse trio amoroso.
Beijos
Minicontista2

aluap Al disse...

A ganância é insaciável.
Vou continuar a ler...

Rosemildo Sales Furtado disse...

O Chico não se contentou com o que lhe foi dado pelo amigo do seu pai, e resolveu aplicar-lhe o golpe através da sua filha Laura. Só que o Chico deve saber que quem faz aqui, paga aqui mesmo.

Abraços,

Furtado