18.12.16

O NATAL E O AZEVINHO






Se há planta que nos lembre imediatamente o Natal, ela é sem dúvida o Azevinho. Talvez por ser um arbusto verde de bagas vermelhas, talvez porque exista na sua história uma longa ligação ao Cristianismo, ou ainda pelas lendas que sobre ele conhecemos.
Posto isto, vamos conhecer melhor o Azevinho? Da família das Aquifoliaceae  o azevinho  (Ilex aquifolium)  é um arbusto comum em muitas partes do globo, onde é conhecido por este ou outro nome, como azevinheiro, ou espinho-de-Cristo, este último numa alusão à coroa de espinhos da crucificação de Cristo.
Pode atingir os 15 metros, embora o mais comum seja entre os três,  quatro metros. Segundo a Wikipédia viverá cerca de 100 anos, mas noutros sites aparece como vivendo até 300 anos.
É uma espécie dioica (ou seja, existem na espécies dois sexos como nos humanos, masculino e feminino.) e diz-se que os seus frutos, que todos sabemos que são tóxicos, só o são nos indivíduos femininos.
Existem em espécies ligeiramente diferentes, como é o caso do Azevinho que se encontra no Continente, ou dos que existem na Madeira e Açores.
Por ser uma planta muito bonita, era usada na antiguidade, para enfeitar portas e janelas. Os Romanos acreditavam no azevinho como símbolo de paz, saúde, proteção e felicidade. Usavam-no como presente na “Saturnália” festa dedicada ao Deus Saturno, que se realizava entre 17 e 23 de Dezembro.
Mais tarde, quando a Igreja Católica, instituiu o 25 de Dezembro como data do nascimento de Jesus Cristo, alguns dos costumes da Saturnália, foram adotados no Natal, e o Azevinho foi considerado como um símbolo do sofrimento de Cristo, por causa das suas folhas espinhosas, associadas à coroa de espinhos da crucificação, e as bagas vermelhas, simbolizando o sangue do Cordeiro, derramado pela salvação do mundo.
Também o azevinho está, segundo a tradição, ligado à fuga da Sagrada Família, para o Egito. Diz a lenda, que quando José e Maria fugiam com Jesus para o Egito, estiveram perto de ser apanhados pelos soldados do sanguinário Herodes, que mandara matar todos os bebés do sexo masculino até aos dois anos de idade.
Aflita, Nossa Senhora terá pedido a um pé de azevinho que os ocultasse. Então as folhas cresceram, o arbusto estendeu seus ramos e ocultou por completo a família.
Agradecida a Virgem terá abençoado a planta, concedendo-lhe a graça, de manter sempre verdes as suas folhas.
Efetivamente, as suas folhas mantêm-se verdes e firmes, mesmo quando cai o inverno e as árvores ficam nuas.
Há quem o considere o simbolo da vida eterna, exatamente por isso.
E dizem os ingleses, que beijar alguém debaixo do azevinho no Natal, dá sorte. Os  Alemães acreditam. 
Por tudo isto, a loucura pelo azevinho foi tão grande, que o seu corte indiscriminado, transformou-o numa espécie em vias de extinção. Por isso, em muitos países se criou uma lei de proteção ao Azevinho.
Em Portugal, também existe o decreto-lei 423/89 de 4 de dezembro, que  proíbe totalmente o corte do Azevinho.




fontes. Aqui  e Aqui 

19 comentários:

aluap Al disse...

É um arbusto que passa um pouco despercebida, a não ser no natal, que é quando sobressaem as bagas vermelhas.
Tenho um ramalhete de azevinho artificial, mas desconhecia a proibição do seu corte e as várias utilidades deste arbusto.

No Natal de 2016 publiquei o minha decoração de natal inclusivé o ramalhete de azevinho, em:

http://onovoblogdosforninhenses.blogspot.pt/2010/12/natal-2010.html

Beijinhos.

aluap Al disse...

Corrijo:
*Natal de 2010

Tintinaine disse...

Não posso garantir que seja assim, mas estou convencido que a proibição em Portugal se deve ao perigo de extinção desse arbusto por ser o mais procurado para alimentar as lareiras no inverno. Não há lenha que mais demore a arder que a de azevinho.
No meu quintal tenho um grande e alguns filhos que têm nascido pelo meio das couves. Juraria que há pássaros que comem as bolinhas vermelhas e despejam os seus excrementos com as sementes por todo o lado. Digo isto porque nos sítios onde eles nascem não cai lá bolinha nenhuma.

luisa disse...

E aqui ficamos a saber tudo sobre o azevinho. :)
Boas Festas, Elvira!

Edumanes disse...

Sobre a Azevinho há muita para contar. Nunca pensei que tivesse assim tanto valor! Nem o arbusto por esse nome eu conhecia!

Boa noite amiga Elvira, e continuação de boa semana natalícia, um abraço,
Eduardo.

✿ chica disse...

Adorei saber mais sobre essa plantinha natalina! Um bj e FELIZ NATAL!chica

Odete Ferreira disse...

Tenho gostado imenso de ler os contos/lendas de Natal e dou-te os parabéns pela seriedade das pesquisas. Saio sempre mais enriquecida e encantada com os fundamentos que suportam a simbologia, no caso de hoje, do azevinho.
Adoro o azevinho e tenho um plantado no meu jardim. Já está bastante grande!
Bjo, amiga :)

O Biquíni Dourado disse...

Não sabia da lei a proibir o corte de azevinho! Mas faz sentido, pois claro! É lindíssimo <3

Um beijinho dourado,
O Biquíni Dourado
Facebook
Instagram

Vera Lúcia disse...


Olá Elvira,

Muito interessante a história desta planta. Confesso que desconhecia tantas referências sobre o Avezinho. Gostei muito da oportunidade de conhecer um pouco mais sobre ela.
Fiquei muito feliz por sua passagem lá no meu Recanto.
Desejo a você e familiares um Natal feliz e pleno de união, paz, amor e bençãos! Na oportunidade, deixo-lhe também os meus votos para um maravilhoso 2017!
Felizes festas!
Beijo.

Majo Dutra disse...

Uma informação muito interessante sobre o azevinho, que agradeço.
Tem sido muito cultivado em grandes jardins do Reino Unido,
por aqui, apenas tenho visto um arbusto semelhante de bagas
amarelas.
Abraço, estimada Elvira.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Isa Sá disse...

é uma planta gira e que também associo ao Natal...

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Dulce disse...

Bom diA, Elvira
Muito interessante sua postagem. Coisas que desconhecia sobre esse verdadeiro símbolo do Nata. Parabéns.
Abracos

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Mais uma bela história que gostei bastante de ler.
Um Santo e Feliz Natal.
Andarilhar

Rosemildo Sales Furtado disse...

Confesso que não conhecia nada sobre o azevinho.

Abraços,

Furtado

Duarte disse...

Costos-me encontrá-lo aqui, mas por fim vi o "acebo".
Durante o ano só tem folhas que arranham...
Abraços de vida, querida amiga

Rui Espírito Santo disse...

Por acaso, esta sabia, Elvira !
Sobre ser dioica e não monoica, sobre a proibição do corte , ...
Há dias comentei isso mesmo num outro blog (da Manu) .

Abraço ! :)

Mar Arável disse...

Só podiam ser bagas vermelhas
Tenho
Bjs

lua singular disse...

Oi Elvira,
Desconhecia essa planta.
Beijar embaixo dele ou fora a felicidade somos nós quem a cultivamos
Feliz Natal
Beijos
Lua Singular

maria disse...

Não conhecia...mais uma lenda bonita!