17.12.16

LENDA DAS RENAS DO PAI NATAL











A lenda das renas do Pai Natal, é relativamente recente. 

Foi criada na Europa do século XIX, porque se dizia que o 

Pai Natal vinha do Norte, e nesses países, Canadá, Alasca, 

Rússia, Escandinávia e Islândia, como todos sabemos, o

meio de transporte durante o Inverno, era o trenó puxado por

renas.

Porém as renas do Pai Natal, tinham que ser diferentes, 

pois era necessário transportá-lo pelos ares, para ser mais 

rápido o acesso a todo o mundo, e naquela época não se 

sonhava que viessem a existir aviões. 

Assim, embora sejam apresentadas como renas normais

elas são especiais, pois são as únicas renas com poderes

para voar, de modo a que o Pai Natal nunca se atrase, e 

entregue a tempo os presentes a todas as crianças no 

mundo inteiro.

Na tradição anglo-saxónica,  só existem  oito renas, número

habitualmente utilizado pelos povos,  nas suas deslocações 

nos trenós tradicionais.

Foram batizadas com os seguintes nomes. Dasher, Dancer,

Prancer, Vixen, Comet, Cupid, Donner e Blitzen, que o povo 

português traduziu para Corredora, Dançarina,  Empinadora,

Raposa,  Cometa, Cupido,  Trovão e Relâmpago.

Bom mas então onde é que está a famosa Rudolph, ou 

Rodolfo que todos conhecemos e a única de que ouvimos 

falar na Infância e não só?

Curiosamente esta rena, aparece pela primeira vez na lenda

no início da Segunda Guerra Mundial, precisamente no Natal

de 1939.

Diz-se que o Pai Natal ao chegar a uma casa para deixar

os seus presentes, encontrou uma rena diferente das suas, 

pois tinha um enorme e luminoso nariz vermelho.  

Como nessa noite, um nevoeiro intenso cobria o planeta,  e  

com receio de se perder e não chegar a horas a todos os

pontos do globo, o Pai Natal terá pedido a Rodolfo que se 

juntasse às suas renas e as liderasse de modo a que não se 

perdessem no caminho.

E a partir daí, Rudolfo passou a ser a rena que guia o trenó 

do Pai Natal, todos os Natais.

Curiosamente ou talvez não, esta é a rena mais famosa e a

única que toda a gente conhece pelo nome.

Como disse Jesus " Os últimos serão os primeiros"







Se repararem, no primeiro desenho, o Pai Natal tem 8 renas.

Neste o Pai Natal aparece com o Rudolph







13 comentários:

Prata da casa disse...

Não há dúvida de que o Rudolph é a mais famosa rena do Pai Natal. Lembro-me que costumava contar esta história aos meus filhos quando eles eram pequenos, só que, de acordo com a canção ( Rudolph the red nosed reindeer) o podre Rudolph era vítima de bullying por parte dos colegas, precisamente por ter o nariz luminoso,eheh. Esta lenda fez-me voltar no tempo.
Bjn
Márcia

Maria Alice Cerqueira disse...

Vim para desejar um feliz e santo Natal. Que Deus cuide de nosso ser com a ternura de seu Amor. abraço fraterno.
Maria Alice Cerqueira
Meu cantinho
http://www.mariaalicecerqueira.com.br/voz-do-coracao/

Rui Espírito Santo disse...

:)))... Muito curioso, Elvira. Não fazia ideia, nem dos nomes, nem do Rudolfo ! eheheh...
Tenho acompanhado aqui, coisas deliciosas, minha amiga ! :))

Beijinhos ! :)

maria disse...

Mais uma lenda /história de encantar... Obrigado, amiga !

maria disse...

Mais uma lenda /história de encantar... Obrigado, amiga !

Edumanes disse...

Lá na terriola onde eu fui criado. O Pai Natal nem de trenó, nem a pé, nem de bicicleta, nem com a mais famosa Rena Rodolfo. Resumindo e concluindo. Quando eu era criança, nunca me lá foi levar um presente!

Tenha um bom fim de semana amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Dorli Ramos disse...

Oi Elvira,
Eu gostaria de ver uma rena, mas se chegar onde moro ela derrete de calor.
Adorei a lenda.
Eu só bebo suco.kkk
Beijos
Minicontista2

Fê blue bird disse...

Que maravilha amiga Elvira, desconhecia por completo esta lenda,obrigada por esta partilha.

Como posso não ter outra oportunidade,desejo que o seu Natal seja recheado de partilha, amor e paz, na companhia de todos os que lhe são queridos.

Um grande abraço, com amizade

Marina Fligueira disse...

¡Hola Elvira!!!


Lindo texto expresando o sentido do Nadal. Perdona mi ausencia, no es abandono, no. Es un problema de salud que me obliga a hacer una parada y, hoy paso a dejarte un fuerte abrazo con mis mejores deseos de felicidad en estas fiestas navideñas y año nuevo en compañía de tu familia, que lo paséis divino, que el año nuevo sea muy próspero y traiga la paz al mundo entero.

Te dejo mi gratitud y mi gran estima.
Se muy feliz ahora y cada día de tu vida.
Besiños, Marina.

Magia da Inês disse...

☆ه° ·.
Um história encantadora.

Que o menino luz de Belém esteja em nossos corações, não só no Natal, mas em toda nossa vida!

Bom fim de semana!
Beijinhos.

✧°ه.‿⎠

Isa Sá disse...

Uma história de encantar!

Bom domingo!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Anete disse...

Um bom domingo, Elvira!
Conhecendo mais uma das suas lendas apresentadas...
Vamos adiante, o Natal já vem aí... E o Ano Novo não tardará...
O meu abraço

Majo Dutra disse...

Quanta pesquisa e informação!
Muito interessante!
Beijinhos.
~~~~