20.10.16

VIDAS CRUZADAS - PARTE XXIII







 


EPÍLOGO


Por volta das três e meia dirigiu-se ao hotel
Ao chegar ao átrio do hotel verificou que o empregado já não era o mesmo da manhã. 
- Boa tarde. Sou Pedro Medeiros. Já aqui estive de manhã para saber se a menina Rita tinha deixado alguma mensagem para mim, e o seu colega disse-me para passar à tarde.
- Boa tarde. Sim a menina Rita deixou-me um envelope para lhe entregar se o senhor viesse procurá-la.  - E abrindo uma gaveta retirou um envelope que lhe estendeu. - Aqui está.
Com mão trémula recebeu o envelope, agradeceu ao empregado e dirigiu-se a passos largos para o automóvel.
Aí chegado hesitou. Abria ou não o envelope imediatamente? Seria uma despedida? Um contacto? Só havia uma maneira de o descobrir. Abriu o envelope e retirou de dentro dele uma folha de papel perfumado. Cada vez mais ansioso percorreu-a com o olhar. Tinha pouca coisa escrita. Apenas uma morada em Castelo Branco e a assinatura da jovem. Mas para ele aquilo foi como a mais bela declaração de amor. 


  Ainda hesitou pensando que devia telefonar à mãe, mas de pronto decidiu. Retomar a viagem para Castelo Branco. Mais tarde ligaria à mãe. O sol aquecia a natureza, e a felicidade inundava o seu coração.Tinha a certeza de que Rita ia perceber as suas razões, e não só lhe ia perdoar, como  ia aceitar ser a rainha da sua vida.

Fim


Elvira Carvalho


                                          
Amigos peço desculpa pela ausência. O cunhado já partiu. Vou continuar por aqui até ao fim do mês. A partir de amanhã, vou tentar visitar-vos com regularidade embora esteja muito limitada, pois há coisas que não consigo fazer com o smartphone. Muito obrigada a todos pelo apoio.

19 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Terminará numa bela história de amor?
Bj

Majo Dutra disse...

Gostei do final do conto.

O meu sentido pesar, estimada Elvira.
Um abraço solidário para si e marido.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Estou a gostar e não se pode deixar para amanhã o que se pode fazer já.
Os meus sinceros pesamos pela partida de alguém que gostamos.
Um abraço e continuação de uma boa semana.
Andarilhar

© Piedade Araújo Sol disse...

bem encaminhado para um final feliz.
beijinhos
:)

Anete disse...

O meu abraço neste momento de despedida do cunhado...

Um conto de romance e muito amor... A continuação, conclusão ficam por conta da nossa imaginação...
Muita paz e até breve...

AC disse...

Há muita coisa que só se faz, ou acontece, porque as pessoas tem o condão de ousar.
Bom remate da história, Elvira.

Um beijinho :)

aluap Al disse...

Continuo a seguir o enredo comovente.
Beijo.

Rui Espírito Santo disse...

Enfim e por fim, tudo encaminhado para um final feliz ! :)

Quanto ao resto, Elvira, já falamos. :(( ...

Um Grande Abraço solidário !

Odete Ferreira disse...

Gosto de finais felizes!
Parabéns por mais um belo conto!
Bjo
(Sentidos pêsames, Elvira.)

Tintinaine disse...

Estava à espera de um final mais apelativo, com casamento, festa e foguetes à mistura, mas tudo bem, a contista é que sabe.
Os meus sentimentos pela morte do cunhado que suponho seja irmão do eu marido. Um abraço solidário para ele.

ONG ALERTA disse...

Hoje tentei me atualizar um pouco da história... sucesso!!
Bj Lisette

Emília Pinto disse...

Lamento muito a partida do teu cunhado, Elvira e aqui deixo um abraço de solidariedade com a vossa dor. Não te preocupes, pois os amigos entendem.

Emilia

As Bolinhas Amarelas disse...

Passei para lhe deixar um grande beijinho e desejar-lhe um bom fim de semana!

www.blogasbolinhasamarelas.blogspot.pt

Mariazita disse...

Gostaria de partilhar contigo a postagem que publiquei no dia 19/10/16, no meu blog A CASA DA MARIQUINHAS/, que assinala o meu regresso à blogosfera após as férias.
Desde já o meu “Bem hajas!”
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

PS – Desculpa o “copy & paste”
PSPS - Meu abraço solidário

Prata da casa disse...

Tudo está bem quando acaba bem.
Bjn
Márcia

Gaja Maria disse...

Lamento imenso a sua perda. Muita força para todos e um abraço.
Gostei do final da história. Um final feliz :)

aluap Al disse...

Ola, Elvira. tendo o meu pc avariado, li o post através do meu telemóvel e vi agora que só li até "...a mais bela declaração de amor, por conseguinte ignorava o fim do conto e ainda mais a partida do seu cunhado, as minhas desculpas.
Os meus sentimentos e receba um forte abraço meu.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Com certeza o final será muito feliz.

Aceite meus sentimentos pela perda do seu cunhado.

Abraços,

Furtado

Smareis disse...

Um final como eu esperava. Muito bem construído cada capitulo.
Beijos e boa semana.