6.12.17

MARIA - PARTE XII

RE-EDIÇÃO

Finalmente a Paz.

- Você sabe o que fazer, minha amiga. Depois de tudo o que passou, não pode tomar a decisão da sua vida, por aconselhamento alheio. Tenho a certeza que já se decidiu, e se veio aqui, foi exactamente para se encontrar e ganhar coragem, para pôr em prática essa decisão.
- Tem razão. Decidi dar a mim mesma, uma nova oportunidade de ser feliz. Mas apesar disso, de vez em quando sou assaltada, por pensamentos e receios negativos. Será que vai dar certo? Às vezes, penso que devia ficar quieta no meu canto, e deixar a vida correr até ao fim. Outras, penso que se a Vida me dá uma nova oportunidade, tenho mais é que agarrá-la, com ambas as mãos e fazer tudo para que dê certo.
Nesse momento meu marido entrou e as confidências acabaram. Maria ficou para jantar e quando se despediu disse que daria noticias.


 ******************************************************************************************


“Minha querida amiga.
Um ano se passou desde que estive em sua casa e deve pensar que desapareci de novo. Estou muito feliz. E como sabe, quando a felicidade entra as histórias acabam, como nos contos infantis. “Casaram e foram felizes para sempre” lembra? Pois é mais ou menos isso. Não casei com o Américo, talvez porque o medo não deixou, mas vivemos juntos e somos muitos felizes. É claro que gostaríamos de ser pais. Mas, dado os antecedentes e a minha idade, resolvemos não arriscar. Pensamos fazer uma adopção, mas o psiquiatra disse que não ia dar certo, pelo meu histórico de instabilidade psíquica. Apadrinhamos o bebé de uma vizinha, com quem fiz amizade e que preenche um pouco do vazio que me ia na alma. Diogo, o meu afilhado, é para mim o filho que não tive. Continuo com as consultas, mas já quase não tomo medicamentos. Estou em paz comigo e com o mundo. Já consigo pensar na minha mãe, sem sofrimento nem rancores. E até já fui ao cemitério levar flores e orações. Em breve faremos uma visita. Quero que conheçam o Américo. Um grande abraço, de nós, para vós.
Maria”

 Fim


Maria Elvira Carvalho



Esta história terminou. Como disse no início, esta Maria é ficção, mas na primeira vez que a publiquei recebi um mail de alguém que me garantia que a história era praticamente a história da sua vida. Não sei se essa pessoa ainda anda pelos blogues, mas espero que tal como eu dei um final feliz a esta protagonista, ela também tenha encontrado a felicidade

26 comentários:

✿ chica disse...

Que lindo,Elvira e que bom um final assim. Amadurecidos, souberam fazer a melhor escolha pra suas vidas! Valeu! Adorei! Que bom que deu tempo de acompanhar ainda antes de iniciar o recesso ...beijos, chica

noname disse...

+E bom, quando a vida se organiza e segue em paz.

Beijinho

Larissa Santos disse...

Foi lindo. Existem coincidências sim.

{Nosso blogue:-Até que a vida nos separe.}

Bjos
Noite Feliz

maria disse...

Uma vida bem conturbada a da Maria, felizmente que ela soube agarrar as oportunidades que a vida lhe foi dando! Obrigado mais uma vez, Amiga!

Edumanes disse...

Depois de tantas fatalidades na sua vida. Encontrou a felicidade que antes deixou escapar. Mais vale tarde do que nunca!
Tenha uma boa noite amiga Elvira, uma abraço,
Eduardo.

Cantinho da Gaiata disse...

Finalmente a felicidade, já merecia.
Parabéns por mais uma história que nos deixou encantados.
Bj

Pedro Coimbra disse...

E a Maria encontrou a paz que tanto insistia em lhe fugir.
Quantas Marias terão essa felicidade?
Abraço

Isa Sá disse...

a passar por cá para conhecer o final da história.


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Tintinaine disse...

Há muitas Marias na Terra, mas esta (nas mãos da Elvira) passou um mau bocado. Felizmente acabou!

Roaquim Rosa disse...

bom dia
todas as historias desta autora tem tido um final feliz , esta não podia fugir á regra .
começamos por sofrer algo com os protagonistas mas no fim vem a nossa satisfação ao ver que tudo acaba bem, o que nos leva a pensar que a autora é com certeza uma pessoa com uma grande bondade e vontade de ver as pessoas felizes !!
JAFR

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um final feliz.
Continuação de boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Gil António disse...

Bom dia. Tudo dá certo quando um coração ama. Gostei muito
.
{ Entre o "Não sei"... e o "Se sou" ... sou gente ... meu amor. }
.
Deixo cumprimentos e um abraço
.

Anete disse...

Elvira querida, cheguei no finzinho do último capítulo e pude concluir as emoções da vida da Maria.
Uma reflexão boa nos trouxe com a reedição...
Bom recesso! Até breve e um forte abraço...

Vanessa disse...

Assim é como a vida, creio: em meio a várias adversidades e obstáculos, sempre podemos obter um final feliz, do mesmo jeito que a história!
Tenha uma ótima quarta feira.

Fá menor disse...

Gostei muito de seguir esta história, como sempre. A Amiga Elvira tem o dom de saber contar.

Beijinhos

António Querido disse...

É sempre bom, quando acaba em bem!
Abraço.

lua singular disse...

Oi Elovira,
Não li todos, mas prometo à partir de amanhã acompanhar suas estórias lindas.
Beijos
Lua Singular

Ana disse...

Tudo o que se quer é um final feliz.
Abraço Elvira

Ailime disse...

Boa noite Elisa,
Estive a recuperar os episódios que não tinha lido e gostei imenso do desenvolvimento e final da história.
Muito bem conseguida.
Parabéns!
Beijinhos,
Ailime

Tais Luso disse...

Olá, Elvira, chegamos ao fim! No capítulo abaixo, com a coisa da Internet, torci para que não se casasse, seria difícil, afinal saiu de um e por que entrar noutro casamento assim... torci para que conhecesse melhor, e pensasse. Mas a emoção ficou quando foi visitar a falecida mãe, foi à sua antiga casa e teve suas reações muito ajustadas, estava controlada, já. E quantas histórias são assim, amiga! Você conduziu belamente a 'cabecinha' de Maria, o problema de mãe e filha. Parabéns a você, gostei muito! A vida é assim, desencontros que podem se arrumar...
Beijo, Elvira!

Os olhares da Gracinha! disse...

parabéns por mais um belo projeto de escrita que proporcionou belos momentos de leitura!!!bom fim de semana

Rui disse...

Felizmente e finalmente, tudo acabou em bem para a Maria ! :)

Abraço, Elvira

Rosemildo Sales Furtado disse...

Felizmente tudo acabou bem. Maria encontrou a dose de felicidade que lhe bastava. Bela História/estória Elvira! Parabéns!

Abraços,

Furtado

aluap Al disse...

Achei a história da Maria um pouco “pesada” por ser altura de Natal, onde a família é central.
Abraço.

Odete Ferreira disse...

Vim para finalizar a leitura e deixar os meus parabéns.
Bjinho, amiga

lourdes disse...

Esta poderia ser a história de muitas Marias, com muito sofrimento pela vida fora.
Mas no fim sempre encontrou o amor.
Bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...