19.12.17

O DESASTRE DO PAI NATAL





Era véspera de Natal.
O Pai Natal estava a preparar-se para começar a viagem...
O trenó estava cheio de presentes, as renas estavam a acabar de comer.
Estavam todos ansiosos!
Depois começou a sua longa viagem pelo céu.
A certa altura atravessaram uma nuvem quase gelada.
As renas arrepiaram-se e despistaram-se...
Perderam-se...
Eles andavam perdidos pelo céu, as renas andavam de um lado para o outro e como o trenó estava
muito cheio, começaram a cair presentes. O trenó ia indo cada vez mais para baixo e foram bater numa
árvore.
As renas ainda estavam arrepiadas e o Pai Natal já pensava:
- Se eu não deixo os presentes nos sapatinhos, as crianças vão pensar que eu não existo.
- Vamos renas, temos de voltar para o céu para finalmente distribuirmos os presentes.- Disse o Pai Natal.
- Mas, quando o Pai Natal reparou, o trenó estava partido. Eles tinham que refazê-lo. Então, repararam
 que alguém ainda tinha a luz acesa. O Pai Natal foi lá e perguntou:
- Pode emprestar-me um martelo e parafusos?
- Sim, eu empresto-lhe.- disse o sapateiro que ainda trabalhava.
- Obrigado. - disse o Pai Natal.
Depois de o trenó estar pronto, foram começar a distribuir os presentes.
Quando acabaram de distribuir os presentes, foram para casa felizes por terem resolvido tudo.











Fonte  A

13 comentários:

Isa Sá disse...

E tudo acabou bem!


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Roaquim Rosa disse...

bom dia
os acidentes acontecem , mas para os bons há sempre uma boa solução , e lá estava o sapateiro a fazer horas extras para remediar a situação.
JAFR

Os olhares da Gracinha! disse...

Um belo texto para se trabalhar em contexto de sala de aula por isso vou passá-lo a quem aprecia!
Para si ... e para os seus FESTAS bem felizes e
um 2018 ... FELICÍSSIMO!!!

✿ chica disse...

Que legal!Adorei! bjs, chica

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Mais uma bela história.
Um Santo e Feliz Natal. 🎄

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Larissa Santos disse...

Tive o privilégio de ler esta história a uma criança de 9 anos, que acredita no Pai Natal. Ela adorou e eu também. Obrigada. Bom dia

Hoje:- Pensamentos flutuantes...
.
Bjos
Uma óptima Terça-Feira

Ricardo- águialivre disse...

Tudo é lindo quando acaba bem. Abençoados os corações da dádiva e da partilha.
.
Poema: ---Que seja Natal na tristeza do olhar da criança---
.
Que o Amor inunde o seu coração
FELIZ NATAL
.

Janita disse...

De história em história, acabo por não saber qual delas é a mais bela.

Fábulas que ilustram esta quadra que, de começo, começo por não me querer envolver, mas à medida que a noite abençoada vai chegando, vou abrindo o coração para a noite mais bela do Ano...haja o que houver!

Um abraço e renovados votos de Festas Felizes, Amiga.

Ailime disse...

Tudo se recompôs e a tradição cumpriu-se.
Beijinhos,
Ailime

Ailime disse...

Tudo se recompôs e a tradição cumpriu-se.
Beijinhos,
Ailime

Edumanes disse...

A pesar dos obstáculos pelo caminhos. Todavia, conseguiram ultrapassá-los. Assim as crianças ficaram contentes e não ficaram desiludidas, porque afinal, as que receberem presentes, o Pai Natal para essas existiu!

Tenha uma boa noite, aí pelos Algarves, amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Kique disse...

Boa Noite
Um conto muito bonito
bjs
Kique
https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

Maria Rodrigues disse...

Maravilhosa história, felizmente tudo terminou bem.
Elvira, desejo-lhe um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de saúde, alegria, paz e amor.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco