8.12.17

DIA 8 DE DEZEMBRO, DIA DA IMACULADA CONCEIÇÃO






O  culto da Virgem, Santa Maria, está ligado à nossa história desde os seus primórdios. D. Afonso Henriques era grande devoto de Nossa Senhora, como provam as várias concessões que fez a Santa Maria Bracarense, como tributo pela ajuda concedida na manutenção do seu território. Engrandeceu a Catedral de Braga, elevando-a à categoria de templo nacional, e Santa Maria de Braga a Padroeira do território portucalense. Todos os reis da primeira dinastia lhe prestaram culto agradecendo a manutênção da independência do reino.
Já na segunda dinastia, D. Nuno Álvares Pereira,  Condestável do Reino e grande devoto da Virgem Santa Maria, que respondeu às suas preces nas batalhas de Valverde, Atoleiros e Aljubarrota, Mandou construir  a Igreja de Nossa Senhora da Conceição em Vila Viçosa, encomendando em Inglaterra a imagem de Nossa Senhora da Conceição. E tal era a sua devoção, que quando ingressa bno Convento do Carmo como irmão leigo, adota o nome de Nuno de Santa Maria. 
Após a Restauração de 1640, D. João IV, dá um novo e grande impulso à devoção de Nª Sª da Conceição, que se estende por todo o país. No dia 8 de Dezembro de 1640, Frei João de S. Bernardino, ao pregar na capela Real de Lisboa, na presença do Rei de Portugal, o primeiro da Casa de Bragança, termina o sermão da seguinte forma.

"Seja assi, Senhora, seja assi; e eu vos prometo, em nome deste Reyno, que elle agradecido levante um tropheo a Vossa Immaculada Conceição, que vencendo os séculos, seja eterno monumento da Restauração de Portugal"

Seis anos mais tarde, o rei D. João IV organizou uma cerimónia solene, em Vila Viçosa, para agradecer a Nossa Senhora, a Restauração da Independência em relação a Espanha. Colocou aos pés de Nossa Senhora da Conceição, a coroa portuguesa, proclamando-a  Padroeira de Portugal.
Desde esse momento, Nossa Senhora tornou-se a Soberana de Portugal, e por isso desde esse dia, nunca mais nenhum rei português usou a coroa real na cabeça, direito que só pertencia a Nossa Senhora.
Por isso quando em cerimónias solenes o rei devia usar a coroa, ela era colocada em cima de uma almofada de veludo a seu lado.
Um facto único no mundo.
Duzentos e oito anos mais tarde, no dia 8 de Dezembro de 1854, O Papa Pio IX, proclama a Bula " INEFFABILIS DEUS" que traz o dogma da Imaculada Conceição.
"É de Deus revelada a Doutrina que sustenta que a Virgem Bem-Aventurada Maria, no primeiro instante da sua conceição (nascimento) por singular Graça e privilégio do Deus Onipotente, em vistas dos méritos de Jesus Cristo. o Salvador do género humano, foi preservada imune de toda a mancha do pecado  original e dessa maneira ser crida por todos os fiéis"
 Já no século XX, quando se começou a festejar o dia da mãe, entendeu o governo da época designar o dia de Nossa Senhora da Conceição como o dia das mães, talvez associando o facto de Nossa Senhora como mãe de Jesus. O facto distorceu o sentido de Nossa Senhora Rainha e Soberana do país em relação aos portugueses e também em relacão ao dogma da Imaculada Conceição. O comércio transformou o 8 de Dezembro no dia das mães.  Já no final do século, para devolver a dignidade ao dia da Nossa Senhora da Cinceição, e para aproximar a data da maioria dos outros países que a festejam, o dia da mãe, passou para o primeiro domingo de Maio




Fonte  A

Fonte B

17 comentários:

Vanessa disse...

Hoje é dia da Imaculada Conceição, a Igreja declarou que a concepção da Virgem Maria foi sem a mancha do pecado original, a Virgem Maria foi preservada do pecado pela graça de Deus. Ela sempre foi cheia da graça divina e a sua vida decorreu completamente livre de pecado. Muito bom ler um post relacionado à ela! Nossa Senhora da Imaculada Conceição, rogai por nós!
Tenha um excelente fim de semana.

António Querido disse...

D. Afonso Henriques, era um lutador e conquistador e diz-nos a história também que deu um mau exemplo ao Condado, ao lutar e derrotar a mãe no dia 24 de junho de 1128, no Campo de S. Mamede em Guimarães e existe um mito de que lhe "batia" por discordar das suas ideias, se verdade ou não, não sei porque não era seu vizinho! Se era devoto, também não sei, só sei que viveu incentivando vária guerras em vez de diálogo.
Para os historiadores todos são maus enquanto vivos e bonzinhos depois de mortos.
Abraço e bom fim de semana.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Fiquei a conhecer muito melhor a essência deste nosso feriado.
Um bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

A Casa Madeira disse...

Apesar das conquistas de D. Afonso, sempre
esses grandes personagens nos deixam algum legado
positivo.
Bela partilha.
Bom final de semana.

Anete disse...

Olá, Elvira...
Desejo que esteja aproveitando bem o dia festivo aí em Portugal...
Um grande abraço e bom fim de semana...

Edumanes disse...

Gostei dessa lição,
de História obrigado
aqui nascido e criado
eu amo a minha Nação!

Tenha uma uma boa noite amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

✿ chica disse...

É uma data pra mim bem importante, além do dia santo...beijos, chica

lis disse...

OI Elvira
Bom conhecer o desenrolar dessa história real que todos conhecemos, seja de que credo for.
E, que o feriado nunca venha sózinho,mas traga a razão de ser para dentro dos lares.
Um abraço

Graça Sampaio disse...

Enquanto a minha mãe esteve entre nós, o Dia da Mãe era sempre festejado no dia 8 de Dezembro. Não gostei dessa mudança para um qualquer dia de Maio. Não sou muito dada a mudanças...

Beijinho e bom fim de semana, Elvira!

Rogerio G. V. Pereira disse...



Herege, eu
não podia passar o dia
sem sublinhar
a virgindade de Maria

ainda bem
que a minha Teresa
não é imaculada
nem ostenta tal pureza

mas é uma santa

Tintinaine disse...

Não sabia que a tradição da minha padroeira vinha de tão longe.
Eu disse minha, mas é da Póvoa e de Portugal inteiro. Ainda bem que Ela chega para todos.

Cantinho da Gaiata disse...

Com este post, fiquei a saber a essência do feriado, obrigada.
Beijinho.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Uma belíssima história. Obrigado pela aula.

Abraços,

Furtado

© Piedade Araújo Sol disse...

Elvira

fiquei a saber mais sobre este dia!

obrigada por isso!

bom fim de semana.

beijinhos

:)

Os olhares da Gracinha! disse...

Maria é o meu amparo na vida!
Ainda hoje gosto de comemorar o Dia da Mãe nesta data!
Bom domingo

Ailime disse...

Boa tarde Elvira,
Muito interessante a sua partilha.
Gostei de recordar alguns factos que já não lembrava e ficar a saber outros que desconhecia.
Obrigada.
Beijinhos e continuação de bom domingo.
Ailime

aluap Al disse...

E foi em 1940 que o Estado Novo Português decidiu comemorar os centenários nacionais e uma das formas dessas comemorações foi a edificação de Cruzeiros por este país fora. Também foi erguido um na minha terra onde se pode ver as datas de 1140 (Fundação do Reino de Portugal), 1640 (Restauração da Independência) e 1940 (ano dos Centenários: VIII Século da Independência e III da Restauração) e dentro do nicho uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira e Rainha de Portugal.
Este Cruzeiro foi inaugurado exactamente no dia 8 de Dezembro de 1940.