27.5.17

JOGO PERIGOSO -PARTE VII





- Tem razão David. Na verdade, o único culpado disto tudo, é o meu irmão. E já que não podemos alterar os factos, é lícito que o ponha a par de tudo o que se passa. Disse que vai mandar trazer uma secretária. Enquanto ela não chega, podemos ver as instalações. Está de acordo?
Uns minutos antes, parecia uma leoa prestes a atacá-lo, agora aparentemente estava calma. Aquela mulher era surpreendente. Sorriu
- Vejo que percebeu a situação. Na verdade, a secretária deve estar a chegar, disseram que a entregariam às onze horas. Vamos então ver a fábrica agora?
Ela avançou para a porta. Vestia um fato de calça e casaco azul- escuro, e um lenço de seda em tons de azul e cinza ao pescoço. O cabelo estava apanhado, e nos pés usava sapatos de meio salto pretos. Habituado a lidar com mulheres bonitas, David não teve dificuldade em catalogar Daniela como uma bela mulher. Seria casada? Não usava aliança, foi a primeira coisa em que ele reparou, logo não devia ser. Porque é que Daniel nunca lhe tinha falado nela? Afinal eram amigos há quase dez anos. No escritório, Daniela, reuniu as empregadas, Madalena e as outras duas mulheres mais jovens, e apresentou-lhes David, informando que ele era agora seu sócio, e portanto, igualmente dono da empresa. Depois seguiram para a fábrica. Ele ia observando tudo, atento ao que ela lhe explicava. Vendo que uma máquina estava parada, ele quis saber porquê e ela explicou que estavam à espera da peça para ser reparada.
Então Daniela chamou Bruno e apresentou-lhe David, informando-o, sobre a sua posição dentro da empresa.
Depois passaram pela secção de embalagem, passaram pelo armazém e por fim regressaram ao escritório, quando os empregados acabavam de colocar a nova secretária no gabinete que até aí fora só dela. 
- A fábrica é grande, suporta com facilidade mais duas máquinas, - disse ele, mal ficaram sós. Com elas podíamos ter uma produção bem maior.
- E verdade. E então agora com aquela máquina parada, para entregar a encomenda que está a ser embalada hoje, o pessoal teve que trabalhar por turnos. Mas aquelas máquinas comportam um grande investimento…
-Calculo que sim. Mas não me importo de investir na compra das máquinas, se em troca passar a ter os tecidos para a confecção das minhas coleções, feitos aqui, a tempo e horas. - Olhou o relógio e acrescentou. – São horas de almoço. Continuamos de tarde?


13 comentários:

AvoGi disse...

Resolver negócios de barriga vazia não é bom.
Kis :=}

O meu pensamento viaja disse...

Bom fim de semana e continuação de boa escrita.
Beijo

✿ chica disse...

Gostando de acompanhar! bjs praianos,chica

Edumanes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edumanes disse...

Daniela, mais calma explicou, David atento ouviu. Está na hora do almoço continuamos de tarde. Estão a ser dados os primeiros passos para o entendimento, penso eu!

Tenha uma boa noite e um bom dia de domingo amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

Ana S. disse...

Muito bem!

Bom fim de semana.
abraço

redonda disse...

Parece que estarão a começar a entender-se :)
um beijinho e bom final de semana

Gábi

Janita disse...

Por certo irão almoçar juntos e o conhecimento mútuo avançar.
E nós, vamos esperar.

Um abraço, bom Domingo.

Smareis disse...

Acho que vão se entender. Vamos ver a continuação!
Abraço Elvira, e bom domingo.
Beijos!

Beatriz Pin disse...

Acabo de ler tudo o que me faltaba e vejo que a historia vai por bom caminho. Surpréndeme a facilidade coa que encontra as imaxes que precisa para ilustrar os textos. Referente á nosa andaina, esas duascentas pessoas vinheran so pasar o día en Castro Verde por termos uma xuntanza de asociacións culturais de outros lugares de Galiza. Foi un curto percorrido polo Caminho Primitivo que passa por este concelho. Feliz domingo.

Isa Sá disse...

A passar por cá para acompanha a história e desejar um bom domingo!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Tintinaine disse...

E foram almoçar juntos, ou cada um para seu lado?
Era uma boa altura para começar o romance!

Rosemildo Sales Furtado disse...

O melhor de tudo é que os dois começaram a se entender. Continuo gostando e aguardando os acontecimentos.

Abraços,

Furtado