27.7.07

A PROPÓSITO DE.... IDOSOS

Numa época em que cada vez mais os idosos são abandonados em lares e até em hospitais, achei pertinente este texto e gostaria de compartilhá-lo convosco.
"IN MEMORIAM"
Querido Filho:
No dia em que esteja velho, e já não seja eu, tem paciência e tenta entender-me.
Quando, todos comem, e eu não conseguir; recorda as horas que passei a ensinar-te.
Se quando falar contigo repetir as mesmas coisa mil e uma vez, não me interrompas e escuta-me. Quando eras pequeno, na hora de dormir, eu tinha que te contar mil vezes o mesmo conto repetidamente até teres sono.
Não me envergonhes quando não quiser tomar banho, nem me ralhes. Recorda, quando tinha que andar atrás de ti, e as mil desculpas que inventavas para não tomares banho.
Quando vires a minha ignorância diante das novas tecnologias, e te pedir que me dês todo o tempo necessário, não me irrites com o teu sorriso amarelo.
Eu ensinei-te a fazer tantas coisas...
Comer bem, vestir-te... e como enfrentar a vida. Muitas coisas são produto do esforço e perseverança dos dois.
Quando em algum momento perder a memória, ou o fio á nossa conversa, dá-me o tempo necessário para me recordar. E se não puder fazê-lo, não te enerves. Seguramente o mais importante, não era a minha conversa: a única coisa que eu queria, era estar contigo e que me ouvisses.
Se alguma vez não quizer comer, não me obrigues. Sabes bem quando necessito e quando não.
Quando os meus membros cansados não me deixarem caminhar... dá-me a tua mão amiga, da mesma maneira que eu ta dei, quando tu começavas a dar os primeiros passos.
E quando algum dia disser que já não quero viver, que quero morrer, não te enfades. Um dia entenderás que isso não tem nada a ver contigo, nem com o teu amor, nem com o meu. Tenta entender que na minha idade, já não é viver, mas sobreviver.
Um dia descobrirás que, apesar dos meus erros, sempre desejei o melhor para ti, e sempre tentei, preparar o caminho que tu havias de fazer.
Não te deves sentir triste, enfadado ou impotente, por me veres desta maneira. Fica a meu lado, tenta entender-me, e ajuda-me como eu te fiz, quando estavas a começar a viver. Agora toca-te a ti, acompanhar-me no meu frouxo caminhar.
Ajuda-me a acabar o meu caminho, com amor e paciência. Eu te pagarei com um sorriso, e com o imenso amor que sempre tive por ti.
A M O - T E
o teu pai, a tua mãe, os teus avós...
O texto chegou-me por mail, e é de autor desconhecido.
A foto é de minha autoria, e é do homem a quem chamo com orgulho , pai.

15 comentários:

Taty Ferreira disse...

Bom dia Elvira tudo bom?!
Lindo o texto! E o pior é que tem gente que ainda maltrata, coloca em azilos e esquece né... =(

Uma gracinha a foto do seu pai também!

Ahh.. e o quadro do post anterior ficou muito bom também parabens!
Bom final de semana!

Beijos

Anónimo disse...

Perdi o meu pai aos doze...daria muito para o ter aqui! O texto não precisa de qualquer comentário..Gostva de dizer apenas que, em relação `a fotografia, estou certo que Esse Pai está com certeza orgulhoso de tal filha...
um Beijo
Vicente

ateneaniké disse...

Como siempre Elvira, los textos que pones en tu Blog me emocionan. Me quedo sin palabras y no se que decir...

Besos.

Pitanga disse...

Ai Elvira que texto tão lindo ao mesmo tempo tão triste! Vou já telefonar aos meus pais que têm oitenta anos e estão aí de férias em Portugal.

beijos e bom fim-de-semana.

Repórter disse...

A foto encaixa, sobremaneira no texto, ou vice versa.
Está aí o amor.

Dina disse...

Esse texto parece uma descrição de tudo o que aconteceu com a minha mãe.
Fez ontem 6 meses que partiu.
Beijinho

José disse...

É muito bonito e também muito humano. Este sempre foi o meu lema, filho és e pai serás, conforme fizeres, assim encontrarás...
É verdade que os nossos pais, sofreram as agruras da vida trabalhando de sol a sol, passando fome, para nos tentar dar o possivel. Na epoca, era pouco verdade!Mas muito sofrido também. Que melhor presente pode um filho dar a seus pais, que não seja a sua permanente visita, ajudando-os no dia a dia...
Gostei, que Deus abencoe todos os filhos que seguem esta linha. Porque são os pais do futuro e, vice versa, é saudável pensar assim...

rui disse...

Ora se não é o seu pai... continua na mesma. O texto é muito bonito. Eu já o conhecia mas é sempre bom relê-lo.
bom fim de semana

marta disse...

Muito, muito bonito o texto. Deu-me uma saudade dos meus pais... e o seu pai tem ar de malandreco.
Jinhos

Garfio disse...

El texto me ha tocado el corazón. A veces nos olvidamos de quién hemos aprendido a vivir. Elvira, es usted una gran maestra. Obrigado.

elvira disse...

taty: obrigada pela visita e pelos comentários. Bom fim de semana também.
Bjs

É Vicente ficar orfão com tão pouca idade, deve ser nuito duro. Acredito que tenha sentido muita falta do pai, pese embora o facto de ter tido uma mãe espectacular.
bjs

ateneanike: como sempre gentil.
Bjs.

pitanga: e de certeza que os seus pais ficaram felizes com o telefonema.
Bjs.

reporter: obrigada.
Bjs

Dina: peço desculpa se o texto lhe avivou recordações amargas. A intenção era uma reflexão: Porque também deve ter ouvido nas notícias, que nesta altura do ano, algumas pessoas levam os idosos ao hospital com qualquer problema, e vão embora de férias. O hospital dá alta ao idoso, mas ele continua no hospital porque não tem para onde ir.
Bjs

josé: Verdade, nós fomos abençoados com a presença dos nossos pais ao longo da vida.
Bjs.

rui: é o meu pai,continua cheio de coragem, mesmo apesar de este ano ter tido uns problemas com a saúde.
Bjs

marta: tem ar ... e é. Vai fazer 90 anos mas está sempre a brincar.
Bjs.

garfio: obrigado pelas suas palavras. A intenção foi esssa. recordar.
Bjs.

A TODOS UM BOM FIM DE SEMANA

Azul disse...

Elvira Querida,

Já conhecia este texto há algum tempo.
No entanto, devo dizer-te que foi como se o tivesse lido pela 1ª vez.neste momento temho as lágrimas a escorrerem-me pelos olhos-o que ultimamente tem sido normal.
E espero , sinceramente que os meus filhos o tenham em conta qdo eu já fôr velhota...porque para lá caminho a passos largos e com os pontapés que tenho levado da vida,eles são tudo o que me resta!
Um grande beijo para ti.

P.s.-Se fores ao meu canto,vais ver que o meu post que leste ás 3 da manhã já lá está outra vez,com as devidas alterações.
Desta vez, vou deixar de me anmar em vítima das circunstâncias e vou começar areagir com este tipo de gentalha...

Azul disse...

Dinita,

Não fazia ideia.

Umgrabñde beijo para ti e força.

lula disse...

Um belo texto, que já conhecia.
Também conheço o senhor da foto, o nosso pai, que até na foto se vê que é malandreco, mesmo com os seus quase 90 anos e com tudo o que tem passado na vida...
Um beijo para ele

mary90 disse...

Olá Elvira.
O texto é maravilhoso.
Realmente é pena que haja tantos idosos abandonados.
Finalmente conheci o seu pai de que tanto ouvi falar...
É um idoso com um ar feliz e apesar da idade está muito bem.
Ele também tem muita sorte com os filhos que tem.
Saúde para todos.
Beijocas