16.10.15

AI QUEM ME DERA

Por favor cliquem na foto para ampliar. A matrafona foi uma das que fiz para a neta, quando ela era mais pequenina.
Bom fim de semana

17 comentários:

✿ chica disse...

Muito lindo,Elvira:boneca e poesia!Adorei! Lindo fds! bjs,chica

Janita disse...

Uma boneca com um ar tão sorridente, só pode ter trazido muita alegria à netinha, amiga Elvira.

Achei o poema demasiado desencantado -embora realista - para um lindo brinquedo que teve como função alegrar a vida de uma criança.

Deixá-los sonhar...
deixá-los...olhar a vida a sorrir.

Abraço amigo.

Bom fim de semana

Edumanes disse...

Gostei do do seu poema,
aí quem me dera também eu
sem ser preciso ter pena
já li o que você escreveu.

Entendo eu, está bem escrito,
porque uma poetisa o escreveu
por isso mesmo é que acredito
porque de verdade aconteceu!

Tenha uma boa noite e um bom fim de semana, amiga Elvira, um abraço,
Eduardo.

António Querido disse...

Gostei da matrafona, gostei dos poemas, não gosto nada das encruzilhadas em que nos metem estes incompetentes que nos têm levado a sermos caloteiros sem pedir nada a ninguém!
Bom fim de semana amiga Elvira.

Magia da Inês disse...

-`❀´-
Matrafona, não sabia que tinha esse nome.
Quando fui criança, sonhei com tudo que está nos seus versos.
Porém, ainda quero manter o otimismo porque sem ele é pior.

Ótimo fim de semana cheiinho de alegrias!
Beijinhos.
❀❀ه° ·.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Adoro estas matafornas, mas nunca tive nenhuma.
Muito bonita.
Desejo que a amiga se encontre bem.
Bjs.
Irene Alves

Andre Mansim disse...

Ai quem me dera também Elvirinha!
Muito lindo o que você fez para a netinha. A poesia e a bonequinha!

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Que linda sua poesia,querida amiga Elvira! A imagem é maravilhosa!

Quem dera pudéssemos ter uma máquina do tempo,voltar à infância e sentir toda aquelas alegrias da inocência,né?

Amei seu poetar como adoro você,minha linda!

Obrigada pela visita e um fim de semana de paz e felicidades

Beijos sabor carinho

Donetzka

Graça Sampaio disse...

Para além de escrever bem, também faz habilidades de mãos! Muito bem! Muitos parabéns!!

Beijinho e bom fim de semana.

Berço do Mundo disse...

Mas é igualmente bom olhar para a neta, que embala a boneca feita pela avó querida, e reconhecer no seu doce olhar toda essa inocência que descreve nostálgica.
Que todas as crianças possam usufruir desse período mágico.
Beijinhos, um doce domingo
Ruthia d'O Berço do Mundo

Isa Sá disse...

Ficou gira!

Isabel Sá
http//brilhos-da-moda.blogspot.pt

Rogerio G. V. Pereira disse...

Ai quem te dera
e não consegues?
Mas que queres?
Se tens olhos, vê
Se tens ouvidos, ouve
Se tens boca, ralha vezes sem conta

Ou será que desejas
ser essa linda matrafona?

cesar farias disse...

Um poema encantado, uma exaltação aos tempos de infância. Tudo a ver com a foto da boneca.

Uma ótima semana.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Uma bela boneca e uma bela poesia.
Um bom Domingo.

. intemporal . disse...

.

.

. que seja um tributo para o futuro . o regresso . a este Seu desejo do passado .

.

. um beijo meu .

.

.

AC disse...

Quem me dera, quem me dera...
Bem escrito, Elvira.

m beijinho :)

Odete Ferreira disse...

Aprecio quem tem arte manual. Está linda a matrafona!
Parabéns também pelo poema, Elvira!
Bjo :)