12.8.16

DESTINO DE FÉRIAS - TERMAS DE S. PEDRO DO SUL





Para que gosta de aproveitar as férias, para cuidar do corpo, e prefere as termas à praia, vou falar hoje de um dos meus destinos preferidos. S. Pedro do Sul.
A poucos Kms de Viseu, situada numa zona montanhosa de rara beleza, a "Sintra da Beira" é local de obrigatória visita, para quem gosta de fugir da confusão das grandes cidades e mergulhar num ambiente de natureza límpido, onde se pode encher os pulmões de ar puro.


Banhado pelo Vouga, S. Pedro do Sul possui nas margens deste rio uma das termas mais antigas do país. As suas águas eram já utilizadas durante a ocupação romana, como comprovam as escavações efectuadas há mais de 20  anos, onde foram encontradas, entre outras descobertas arqueológicas, várias piscinas, e medalhas com as efígies de Constantino e de Trajano. Com a queda do império romano, o "Balneum" passou por uma fase de ostracismo que se estendeu por alguns séculos. No século XII deu-se um renascimento destas termas, passando na altura a chamarem-se as "Caldas Lafonenses" assim denominadas, já que, não só as Termas, mas todo o concelho de S. Pedro do Sul, se encontra situado em plena região de Lafões, gastronomicamente conhecida, pela famosa vitela assada, ou pelo não menos famoso cabrito da Gralheira.
Reza a história, que sofreram um grande desenvolvimento depois que D. Afonso Henriques, se recuperou nas suas águas, das mazelas obtidas na batalha de Badajoz.
No século XIX foi inaugurado um moderno balneário, baptizado com o nome de Hospital Rainha D. Amélia, porque esta rainha costumava deslocar-se ali, para naquelas águas se recuperar dos seus achaques.



Com a implementação da República, o nome mudou mais uma vez, e passou a chamar-se desde então Termas de S. Pedro do Sul.
O actual Centro Termal, foi inaugurado em 1987, sendo o antigo Balneário Rainha D. Amélia restaurado e reaberto em 2001, não só com moderno equipamento para tratamentos, mas também com um Núcleo Museológico, um Auditório, e um Salão Multiusos. Considerada como a maior da termas nacionais e uma das mais importantes da Europa, as suas águas são procuradas anualmente por mais de 20000 pessoas que procuram a cura para, doenças do aparelho respiratório, doenças reumáticas e músculo-esqueléticas e doenças metabólico-endócrinas




Para os amantes da natureza, toda a zona envolvente é um tesouro, de grande beleza.


Situada com disse no vale de Lafões, tem à sua volta as Serras da Arada, S. Macário, e serra da Freita.. Do alto de S. Macário, podem observar-se as Serras da Estrela, Montemuro e Caramulo, todo o verdejante vale de Lafões , o Porto e a Torre dos Clérigos. Na subida para a serra pode observar as típicas aldeias de casas de xisto extraído da própria serra.As aldeias típicas da Pena, do Fujaco, de Covas do Monte, e de Covas do Rio, são presença neste maciço rochoso conhecido por "Monte Magaio", onde o tempo parece ter parado alguns séculos atrás. 




 No cimo pode ainda ver a centenária capela de S. Macário. Subindo a serra da Arada, encontra aldeias de grande beleza, como o Coelheira, onde num lago em pleno planalto da serra se podem observar belas trutas saltando, ou o Candal, com típicos conjuntos rurais que vivem essencialmente do pastorício de cabras e ovelhas. Se subirmos a Gralheira, começamos por encontrar o famoso Convento de S. Cristóvão de Lafões, cuja origem é anterior ao nascimento da Nação.
 Continuando a subida encontramos a aldeia de Manhouce, que já foi em tempos considerada a aldeia mais portuguesa, e cuja beleza etnográfica já levou a nossa TV, a fazer alguns programas sobre ela. E quem não conhece Isabel Silvestre, uma VOZ da aldeia, que canta e encanta todo o país.
A vitela de Lafões, o cabrito da Gralheira, os rojões à moda de S. Pedro, Arroz de Vinha d’Alhos, o de Carqueja, o Bacalhau com Broa e a Sopa de Feijão com Couve à Lafonense , a chouriça caseira, e o vinho verde de Lafões,são iguarias a não perder., bem como o seu famoso pão de ló, os Caladinhos ou as Vouguinhas.
E se ao fim do dia lhe apetecer ler um livro à beira-rio? Pode sempre recorrer ao Bibliomóvel, que como o nome indica é uma pequena biblioteca itinerante. Para uma consulta na Internet, recorra à Biblioteca Municipal.
E agora ? Que tal umas férias diferentes?



fonte: Wikipédia e menórias

18 comentários:

✿ chica disse...

Além da boa dica, aprendemos sobre o local contigo! Muito bom! Interessante! beijos, chica

© Piedade Araújo Sol disse...

Depois de ver as fotos e ler o texto, até me apetece conhecer este paraíso.
muito obrigada!
boas férias!
beijinho
:)

Tintinaine disse...

Passei por S. Pedro do Sul há quinze dias, mas não tive a sorte de saborear esses petiscos de que fala. Um franguinho assado no forno e uma caneca de branco fesquinho foi tudo o que me tocou.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Não conheço essas termas, mas parecem valer a pena
por todos os motivos, através da partilha que fez connosco.
Bem-vinda de novo.
Bjs.
Irene Alves

Isa Sá disse...

Já viajei um pouquinho por aqui...ainda que virtualmente!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

São umas termas fantásticas nunca lá fui mas quer ver se um dia destes vou lá.
Um abraço e bom fim de semana.
Andarilhar

Mariangela do lago vieira disse...

Que lugares lindos e interessantes.
Fiquei com vontade de conhecer!
Viagem linda!
Abraços, um feliz dia dos papais para os seus!
Mariangela

Blog da Gigi disse...

Abençoado final de semana!!!!!! Beijos

luisa disse...

Um post para nos dar vontade de seguir já para S. Pedro do Sul... :)
Triste é pensar que andam os incêndios lá por perto ( pelo que ouvi ).
:(

Zé Povinho disse...

Costumo ficar uns quilómetros antes, também na Beira Alta, em Carregal do Sal, aproveitando os pinhais e o rio Dão.
Abraço do Zé

lua singular disse...

Oi Elvira,
Eu estou de férias permanentes, mas eu viajo em dezembro, mas agora não posso. Gosto do lugar onde nasci cheio de montanhas e uma linda cidade turística que tem por perto dali
Achei lindo tudo por aí, deve ter-se divertido muito.
Beijos no coração
Lua Singular

António Querido disse...

Não passei lá férias, mas visitei duas vezes e não é publicidade enganosa porque era precisamente como nos conta,(era mas já não é), com os fogos dos últimos dias, aquelas lindíssimas paisagens das suas encostas, devem estar reduzidas a cinzas, terrorismo puro de interesses a querer acabar com o que temos de mais bonito no país.
Abraço

Arroz Di Leite disse...

Férias é muito bom e renova as forças. Belíssimo lugar.
Bjs

Tânia Camargo

São disse...

Gosto de S.Pedro do Sul, embora não tenha visitado muito

Beijinhos e bom fim de semana, amiga

O meu pensamento viaja disse...

Conheço mal essa zona e, infelizmente, parece-me que foi atingida pelo fogo.
Uma enorme pena.
Beijo

Dorli Ramos disse...

Oi Elvira
Como é bom viajar, mas ainda estou de molho
Obrigada pelo carinho
Minicontista2

Odete Ferreira disse...

Fica o apetite. Talvez um dia lá vá. A minha mãe já lá esteve um ano. Como temos as termas de Chaves tão perto e família na cidade, ela privilegia-as.
Parabéns pelo texto e fotos.
Bjo, amiga :)

Elisa Bernardo disse...

Cada destino mais lindo que nos apresenta Elvira!!! O nosso País tem lugares lindíssimos!!! Um grande beijinho
elisaumarapariganormal.blogspot.pt